“Aqui tem um homem e não um moleque. A vida em 1º lugar custe o que custar”, desabafa Zelinho a manifestantes que aglomeraram em frente a sua casa para pedir a abertura do comércio

24

Manifestantes e comerciantes após a manifestação de hoje (18), ocorrida em Congonhas, se deslocaram, nesta manhã, até a casa do Prefeito Zelinho (PSDB) e afixaram diversos cartazes cobrando reabertura do comércio.
O ato foi marcado pela presença de diversas pessoas em aglomeração e exibindo cartazes. O Prefeito saiu de sua casa e foi diretamente responder aos manifestantes.
O prefeito deixou sua casa e dirigiu aos manifestantes. Em meio aos gritos e bate boca vindos dos manifestantes, ele reforçou que não abrirá o comércio enquanto não estiver em funcionamento os 16 CTI’s no Hospital Bom Jesus. “Aqui vocês têm um homem responsável e não moleque. A vida em primeiro lugar, custe o que custar. Não serei omisso com a vida”, desabafou.
“Enquanto o hospital não estiver 100% para atender a população nós não podemos abrir comércio. Não é só Congonhas, é o mundo. Vocês não estão enxergando isso, não? Vamos ter mais responsabilidade com a vida”, assinalou.
Em seguida exigiu respeito. “Me respeitam como eu respeito todos vocês”, finalizou, citando mortes e casos confirmados em diversas cidades da região.

Leia mais

Empresários promovem manifestação pela abertura do comércio em Congonhas