Dor e Luto: homenagem ao jovem talento Thiago Vinícius

54

Thiago Vinícius Santana Miguel, 33 anos. Jovem de múltiplos talentos na literatura, no artesanato, na música e principalmente na bondade e compaixão.
Dono de uma belíssima voz, era integrante do naipe de tenores do Madrigal Roda Viva, desde outubro de 2017.
Tinha sempre uma tristeza invadindo-lhe o coração, mas externava sempre um sorriso adequado às necessidades apresentadas e oferecia palavras ajustadas as dores de cada ser, sedento de carinho e verdade.
Ainda assim a incerteza, a desilusão, a ansiedade e o medo plantaram em Thiago o descompasso da depressão, desfigurando-lhe a generosa alma que trazia em todos os aspectos, o selo da nobreza divina.
Figura esguia, constantes dores na coluna, funcionário público municipal, fonte inesgotável de afetos e uma lágrima, tatuada, a moldurar-lhe os sentimentos.

Thiago lutou/
Nunca quis ceder/
Thiago cantou/
Só queria vencer,
o tenebroso inverno
que lhe consumia o coração.


Porém, a depressão tem a cara limpa da ingenuidade, é um lobo com vestes de cordeiro; e então permitimos a ela, todo o espaço necessário ao seu labor de erva daninha.
Raramente percebemos que os nossos amados, estão sendo consumidos.
Thiago, o baluarte da felicidade alheia, deixa saudades, palavras e ações que provocam indispensáveis reflexões.
Em nome de todos os seres quê tiveram o privilégio da sua convivência, nós do Madrigal Roda Viva, dedicamos a ele, a singela homenagem, através desta canção derradeira, em forma de poesia e oração:

“Sorri quando a dor te torturar /
e a saudade atormentar/ os teus dias tristonhos vazios /

Sorri quando tudo terminar/
Quando nada mais restar/
Do teu sonho encantador/

Sorri quando o sol perder a luz/
E sentires uma cruz/
Nos teus ombros cansados doridos/

Sorri, vai mentindo a tua dor/
E ao notar que tu sorris/
Todo mundo irá supor/
que és feliz!”

Querido Thiago, que os Santos Anjos do Pai eterno o acolham, em sua infinita misericórdia.
Segue a vida.