Economia e turismo: Caminho mineiro de São Tiago de Compostela sai do papel, vira produto turístico, ganha adesão de municípios e roteiro de quase 200 km começa a ser definido

13
Destino final do roteiro de 200 km chegar em São Tiago cujo nome servirá de atração turística

Inspirada na receita de sucesso mundial do famoso Caminho de São Tiago de Compostela, entre a França e a Espanha, a região se desperta para seu potencial turístico e cultural. Idealizado pelo médico lafaietense, Elias de Lima, há mais de 10 anos, 9 municípios (Tiago, Ritápolis, Resende Costa, Lagoa Dourada, Entre Rios de Minas, Queluzito, Lafaiete, Ouro Branco e Ouro Preto), agora com a adesão da cidade de Coronel Xavier Chaves, se mobilizam em torno da criação e formatação de um roteiro capaz de atrair adeptos dos esportes, seja caminhada, bike, cavalo ou outra modalidade, como também turistas para conhecer de perto o que estes municípios tem de melhor para apresentar e representar, seja nas belezas naturais, no patrimônio histórico, na gastronomia, no artesanato, da culinária, nas artes ou na cultura. Nasce um novo produto turístico para atrair investimentos.

Prefeito, lideranças, Circuito Villas e Fazendas, Sebrae apostam no turismo para gerar desenvolvimento

Ainda batizado inicialmente de “Caminho de São Tiago de Compostela Brasileiro”, o projeto embrionário “saiu do papel” deixando os gabinetes de secretários municipais e prefeitos e ganhou a chancela da Secretaria de Estado do Turismo (SETUR) que deposita no empreendimento a chance das cidades promoverem através da economia criativa o protagonismo na geração de emprego e renda.

O caminho nasce em Santa Rita, distrito de Ouro Preto, e chega a São Tiago. O sócia de Compostela, na Espanha, tem no turismo religioso a principal atração.

Depois da concepção os atores sentam à mesa para discutir o fomento, o roteiro, o investimento, sinalização e a infra estrutura que podem redimir toda uma região, criando negócios, empreendimentos ao longo do percurso.

Diversas reuniões já foram realizadas na SETUR nas quais foi assinado um protocolo de intenções entre o Estado e os municípios formalizando um gesto concreto dos prefeitos e parceiros em torno do caminho e seu potencial em descortinar um novo horizonte econômico, turístico e cultural, despertando atividade turística como ferramenta de desenvolvimento sustentável.

Destino final do roteiro de 200 km chegar em São Tiago cujo nome servirá de atração turística

Em mais uma rodada de negociações na consolidação do “Caminho de São Tiago de Compostela Brasileiro”, prefeitos, secretários, Circuito Villas e Fazendas, SEBRAE e lideranças se reuniram hoje a tarde, dia 21, no Restaurante Sobrado, em Lafaiete, para discutirem e traçarem plano de ação, como a criação de uma diretoria, um conselho, o roteiro e caminhos alternativos cuja principal intenção é viabilidade e o fomento do projeto.

O nome ainda é uma discussão mais prolongada, mas é unânime que o charme e atração de São Tiago despertam o imaginário das pessoas e não poderia estar de fora. Na reunião, o tema principal foi em torno do roteiro do caminho dentro dos 10 municípios. A pedido do Circuito Turístico Villas e Fazenda, o geógrafo Leandro Magno, já identificou e mapeou com GPS o traçado em Lafaiete. Ele iniciará pela Estalagem da Varginha, na MG 129, passando pelo Rancho Novo, Morro da Mina, Lima Dias, Barreira, ganhando São Gonçalo quando entrará no município de Queluzito. Em Lafaiete, serão quase 25 km. Leandro também traçou, através da malha digital do IBGE, o roteiro do caminho, mas ainda falta o trabalho de campo e GPS.

Os demais municípios partem agora para mapear o traçado e em seguida identificar o caminho para o seu georeferenciamento, roteirização, colocação de placas e de marcos indicativos. Mas o grande trabalho é sem dúvida a sensibilização turística das 10 cidades envolvidas em receber e abraçar o projeto que marca um novo ciclo na região e servirá de modelo para Minas e o Brasil. A semente está lançada e a entusiasmo dos envolvidos no projeto deve colocá-lo em prática ainda este ano.