Ivar volta a criticar antecipação eleitoral imposta por concorrentes

87
Foto/Divulgação

Em nota enviada a redação do JORNAL CORREIO DE MINAS em que rebateu as insinuações de que ele desprezaria o Legislativo e que também já estaria exausto do cargo, Ivar foi incisivo afirmando que seu compromisso é com o atual mandato.
Ele voltou a criticar a antecipação do clima eleitoral imposto por seus supostos adversários e afirmou que alguns representantes da política local estão irritados pois ainda não perceberam que o atual governo fez mudanças nas práticas políticas.
Lei nota na íntegra: “Após leitura da edição nº398 deste conceituado semanário, entendemos serem necessários os seguintes esclarecimentos abaixo, para os quais solicitamos divulgação na íntegra, para que ocorra o restabelecimento da verdade dos fatos.

“O Drº Ivar foi eleito pela maioria dos votos dos lafaietense para governar a cidade. E assim o faz, imprimindo a marca de um governo pautado na ética e legalidade. O que, ao que tudo indica vem deixando irritados alguns representantes da política local, ainda não habituados com tais práticas.
Não há nenhum traço de veracidade na afirmação publicada neste jornal na edição passada de que o prefeito tem desprezo pelo poder, fomentando uma fictícia queda de braços entre Prefeitura e Câmara. Ao contrário, tendo sido vereador, Drº Ivar reconhece os poderes constituídos e respeita os limites de cada um, sendo assim não pratica nenhuma interferência no Legislativo, justamente em respeito aos vereadores; o que é totalmente diferente de desprezo.
Outra inverdade é dizer que o prefeito estaria exausto e, portanto, pode não entrar na disputa para reeleição. Fato é que, o compromisso de Drº Ivar é com o seu atual mandato. E neste sentido continua atuando para a melhoria da cidade e da qualidade de vida de seus moradores. A eleição municipal é apenas em 2016. E em tempo hábil e apropriado , ele se posicionará em relação às eleições, já que não acha correto antecipar o pleito eleitoral, que só ocorrerá no ano que vem.
Sobre as possíveis composições políticas, sempre foi prática desta administração estar aberta para dialogar com todos, independente de siglas partidárias; desde que estejam focados no bem estar da comunidade, comungando dos princípios da legalidade e ética.
Por outro lado, sim, é verdade a afirmação publicada de que há uma crise financeira dos municípios. E aí, completamos a informação de que esta crise é mais ampla e atinge todos os municípios brasileiros, já que é em âmbito nacional, comprometendo obras e serviços que gostaríamos de estar oferecendo aos cidadãos, mas, que irremediavelmente dependem de recursos financeiros do Estado e do Governo Federal. E que, mesmo diante da crise o prefeito e toda sua equipe não ficam de braços cruzados. Ao contrário, trabalham incansavelmente para que, mesmo com pouco dinheiro as ações, obras e serviços continuem sendo executados.”