19 de julho de 2024 02:02

Dívidas de mil empresas com a União pagariam mais 14 meses de auxílio emergencial

Valor sonegado por essas empresas seria capaz de pagar mais 14 meses de auxílio de R$ 600

As mil empresas com maiores dívidas ativas com a União sonegaram, ao todo, R$ 754,7 bilhões aos cofres públicos. De acordo com o Brasil de Fato, esse valor somado das dívidas seria capaz de pagar mais 14 meses de auxílio emergencial de R$ 600. O custo médio do programa, com parcelas de R$ 600, é de R$ 50 bilhões por mês.

A empresa que mais deve é a Petrobras. Ela tem uma dívida de R$ 40,4 bilhões, com R$ 14,8 bilhões do Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) e R$ 13 bilhões do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ).

Entre as empresas que mais devem, há especialmente as ligadas ao setor do agronegócio. Das dez empresas que mais devem, seis são desse setor. A empresa de agronegócio que mais deve é a Vale, com uma dívida de R$ 39,7 bilhões. A mineradora Samarco, do mesmo grupo comercial, possui dívida de R$ 5,3 bilhões.

Entre as dez maiores dívidas de empresas do Brasil há duas que pertenciam à Parmalat. A Carital Brasil Ltda aparece em terceiro lugar, com dívida de R$ 29 bilhões aos cofres públicos. E a PPL Participações Ltda aparece em sexto lugar, devendo R$ 8,8 bilhões. A Parmalat foi comprada, em 2015, pela francesa Lactalis. A empresa afirma que as dívidas são de antes da aquisição. (Notícias Concursos)

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade