12 de junho de 2024 19:30

Acidentada que ficou tetraplégica pede ajuda para tratamento

Após um acidente doméstico em 2018, Paula Miranda Lima de Lafaiete ficou tetraplégica. Foram longos meses internada no João XXIII. Sua gestação foi descoberta ainda no CTI após sua cirurgia, o que redobrou ainda mais seus cuidados. Em 2019, foram 45 dias de reabilitação no Sarah Kubistchek, também em Belo Horizonte, depois de alguns meses do nascimento de Milena.

Atualmente, Paula não faz nenhum acompanhamento com Fisioterapeuta e outros profissionais que são necessários, devido ao alto custo de um bom tratamento.

Contudo, resolvemos fazer uma vaquinha para que ela possa começar a ter uma qualidade de vida melhor.
Vamos juntos nessa!!! Se você não pode doar, ajude-nos a alcançar um número maior de pessoas, compartilhe!

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade