29 de maio de 2024 06:21

Auxílio emergencial 2021: calendário da 2ª parcela começa hoje (15)

ATENÇÃO! O calendário do auxílio emergencial 2021 começa nesta domingo (16) e segue até o dia 31 de maio. A data de pagamento é dividida em dois cronogramas. E, depois da leitura, não esqueça de avaliar o artigo (ao final do texto, parte direita da tela) e também deixar um comentário dizendo o que achou sobre.

O primeiro calendário começa neste domingo e é pago para todos beneficiários, excluindo aqueles que recebiam o Bolsa Família. Este é organizado pelo mês de nascimento.

Já o segundo começa na próxima terça-feira (18) e é destinado para os beneficiários do Bolsa Família. A ordem de pagamento é definida pelo Número de Identidade Social (NIS).

Confira abaixo os calendários, datas de saque e regras do auxílio emergencial 2021:

Calendário atualizado da 2ª parcela do auxílio emergencial 2021:

Nascidos emDia do crédito em contaAntes
janeiro16 de maio16 de maio
fevereiro18 de maio19 de maio
março19 de maio23 de maio
abril20 de maio26 de maio
maio21 de maio28 de maio
junho22 de maio30 de maio
julho23 de maio2 de junho
agosto25 de maio6 de junho
setembro26 de maio9 de junho
outubro27 de maio11 de junho
novembro28 de maio13 de junho
dezembro30 de maio16 de junho

Saque atualizado do auxílio emergencial:

De acordo com o calendário do auxílio emergencial 2021, os saques, também serão adiantados. A liberação da retirada de dinheiro iniciará ainda em maio e terminará em junho. Antes alguns saques anteriormente só seriam liberados em julho.

Porém uma maneira simples, rápida e online foi criada para burlar a data de saque. Basta ter conta em um fintech, como a Nubank. Veja aqui como sacar seu dinheiro antes da data.

Nascidos emDia da liberação para saqueAntes
janeiro31 de maio8 de maio
fevereiro1 de junho10 de junho
março2 de junho15 de junho
abril4 de junho17 de junho
maio8 de junho18 de junho
junho9 de junho22 de junho
julho10 de junho24 de junho
agosto11 de junho1 de julho
setembro14 de junho9 de julho
outubro15 de junho2 de julho
novembro16 de junho5 de julho
dezembro17 de junho8 de julho

Calendário para beneficiários do Bolsa Família:

Já o calendário do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família segue inalterado.

  • 18 de maio (terça-feira): depósito da 2ª parcela do Auxílio para beneficiários com NIS final 1;
  • 19 de maio (quarta-feira): depósito da 2ª parcela do Auxílio para beneficiários com NIS final 2;
  • 20 de maio (quinta-feira): depósito da 2ª parcela do Auxílio para beneficiários com NIS final 3;
  • 21 de maio (sexta-feira): depósito da 2ª parcela do Auxílio para beneficiários com NIS final 4;
  • 24 de maio (segunda-feira): depósito da 2ª parcela do Auxílio para beneficiários com NIS final 5;
  • 25 de maio (terça-feira): depósito da 2ª parcela do Auxílio para beneficiários com NIS final 6;
  • 26 de maio (quarta-feira): depósito da 2ª parcela do Auxílio para beneficiários com NIS final 7;
  • 27 de maio (quinta-feira): depósito da 2ª parcela do Auxílio para beneficiários com NIS final 8;
  • 28 de maio (sexta-feira): depósito da 2ª parcela do Auxílio para beneficiários com NIS final 9;
  • 31 de maio (segunda-feira): depósito da 2ª parcela do Auxílio para beneficiários com NIS final 0.

Regras do Auxílio

Algumas regras básicas determinam quem pode receber o auxílio emergencial ou não. Veja abaixo algumas regras para quem receberá o auxílio emergencial em 2021.

  • Ter renda per capita inferior a meio salário-mínimo (atuais R$ 550);
  • O valor da renda per capita é calculado pela soma dos ganhos de cada um, dividido pelo número de pessoas que residem no mesmo local;
  • Possuir renda total inferior a R$ 3.300;
  • Não ter vínculo empregatício ou não ter recebido há pelo menos três meses;
  • Microempreendedor Individual (MEI);
  • Desempregados;
Saque do auxílio emergencial

Qual o valor e número de parcelas do Auxílio 2021?

Entre muitas discussões e críticas sobre qual seria o valor e número de parcelas adequadas para o auxílio emergencial 2021 o governo já bateu o martelo e iniciou os pagamentos.

Ao todo serão quatro parcelas, com valores que podem variar de R$ 150 a R$375. Veja:

  • Pessoa que mora sozinha: recebe R$ 150;
  • Famílias com mais de uma pessoa e não dirigidas por uma mulher: recebem R$ 175;
  • Famílias com mães “chefes de família”: recebem R$ 375;

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade