21 de julho de 2024 17:22

Cultura; Wagner Vieira, José Carlos Seabra e Avelina

Ontem, segundo dia mês, o Brasil quebrou recorde negativo pelo número de mortos pela Covid 19. Mortes, desemprego, inflação, epidemia, Fake News, falta de solidariedade e autoritarismo…vivemos certamente o pior dos mundos em se tratando de esperança e fé. No meio de tantas tragédias uma notícia maravilhosa: a volta ao lar do poeta do Grupo Lesma Wagner Vieira, são e salvo.

Durante três dias, entre domingo e a madrugada de quarta feira, a cidade, a região e várias cidades do país criaram uma rede de solidariedade e apoio familiar tão intensa e tão afetiva que nos fez esquecer um pouco os dias de frieza e descaso que vivemos. No dia 21 de abril, Wagner e eu estaremos completando 21 anos de declamação poética e atividades culturais e sociais.

Metade da vida dele e um terço da minha, uma glória poética de repercussão na região e nacional. Bem vindo de novo ao seu seio familiar, social e cultural poeta. Pedimos a todos que verdadeiramente o amam e respeitam que cuidem para preserva-lo. E com eles aprendamos a reconhecer o quanto as amizades nos fazem falta. É disso que todos nós precisamos: carinho e respeito. Neste meio tempo Lafaiete perdeu Dona Avelina Noronha e Zé Carlos Seabra, baluartes da cultura e do amor ao próximo. Reflitamos e de preferência vamos praticar uma sociedade mais fraterna. Deixemos que os padeiros do mal e suas crias esquisitas percam eco e expressão. Não somos feras, somos gentes. Sentimos, erramos e amamos. Bem vindo Wagner ao mundo novo. Paz e amor Avelina e Zé Carlos na nova vida eterna. Sempre vamos precisar de vocês! E de todos os homens e mulheres que expandem a luz e a paz!

Osmir Camilo Gomes, poeta

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade