16 de junho de 2024 12:13

Polícia prende golpista que se passava por policial e servidor da Justiça

Depois de negociar aparelhos celulares, o homem simulava o pagamento por meio de um TED inexistente

Polícia Civil prendeu em Uberlândia um homem suspeito de se passar por policial e por funcionário do Tribunal de Justiça de Minas Gerais para aplicar golpes. Segundo a investigação, também no Triângulo Mineiro, ele enganou pessoas na cidade Araguari ao comprar aparelhos celulares caros e fingir fazer depósitos.

De acordo com a polícia, depois de negociar os aparelhos, o homem simulava o pagamento por meio de um TED inexistente. Durante a compra, ele dizia ser policial civil ou ter cargo no Judiciário para passar credibilidade. Ele ainda usaria uma mulher, que carregava uma criança, fingindo ser sua companheira.

Ele tem 40 anos e foi detido em um camelódromo na região central de Uberlândia, após aplicar mais um golpe. No momento da prisão ele estava com dois telefones celulares e outros materiais foram encontrados posteriormente. O delegado Rafael Herrera afirmou que o suspeito fez mais de 10 vítimas na cidade.

Ele havia sido preso no ano passado e condenado pelo mesmo crime no Estado de Santa Catarina. Contudo, cumpria pena no regime semiaberto. De acordo com o delegado Herrera, a investigação começou em dezembro de 2020 após uma das vítimas fazer a denúncia. Além da mulher que ele usava nos golpes, o homem tem mais um comparsa, que é procurado pela polícia.

Ele vai ser indiciado pelos crimes de estelionato, receptação e associação criminosa. O suspeito foi mandado para o Presídio de Uberlândia 1.

FONTE ESTADO DE MINAS

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade