4 de março de 2024 09:01

Vereadores cobram informações sobre auxílio funerário: “vi um senhor ser enterrado sem meia nos pés”, denuncia Bandeira

A concessão do auxílio funerário e a qualidade do serviço prestado motivaram a Câmara de Lafaiete a aprovar um requerimento, de iniciativa do Vereador Fernando Bandeira (DEM), em que solicitou os gastos dos benefícios eventuais de auxílio funeral previsto no artigo 6º da Lei Municipal n.º 5.153, de 22 de dezembro de 2009 foram custeados no período compreendido entre 01 de janeiro de 2017 a 31 de dezembro de 2020, discriminando tais informações mês a mês.


“O que mais me espantou fui quando fui em um velório e me relataram que o falecido tinha recebido apenas uma urna e sem ornamentações, roupas e um tratamento adequado. Ele foi enterrado faltando meia nos pés. Isso é uma falta de dignidade total com o ser humano”, justificou Bandeira.
André Menezes (PL) cobrou a ampla divulgação do auxílio funeral em todas as unidades de saúde e locais públicos pela Secretaria Municipal de Assistência Social. “Falta divulgação do serviço e muitas das vezes os mais pobres desconhecem seus direitos. Seria necessário afixar na policlínica, nos hospitais e em todos os lugares”, sugeriu.
O Serviço Funerário é prestado por 3 empresas que ser revezam mensalmente no atendimento. “Quando morre alguém é a maior dificuldade para descobrir qual funerária que presta o serviço e muitas das vezes elas empurram serviços extras a família enlutada que acaba caindo no golpe”, denunciou Menezes.
“Nesta hora de dor e sofrimento as pessoas ficam indefesas. Precisamos oferecer mais dignidade e respeito”, destacou o Pastor Angelino (PP).
O Vereador Pedro Américo (PT) criticou a falta de fiscalização na execução do serviço funerário em Lafaiete e cobrou licitação para o setor.

Últimas Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade

© 2023 – Criado por  Dr. Hosting Brasil.