17 de abril de 2024 00:42

Manifestantes marcam cortejo/carreata para salvar vidas na BR 040

Usuários da rodovia clamam por melhorias urgentes num dos trechos mais mortíferos das rodovias do estado de Minas. Já começa a ser divulgada através de outdoors nas margens da BR040, uma manifestação, pacífica e ordeira, prevista para o dia 17/02/2024 (sábado pós carnaval), as 10 horas. O cortejo/carreata se concentrará no bairro Jardim Canadá (Nova Lima) e seguirá sentido Rio de Janeiro até o trevo do Retiro do Chalé, de onde retornará ao Jardim Canadá.

Segundo o MOVIMENTO SOS 040, é esperada a participação de mais de uma centena de veículos na carreata. “Reforçamos que será uma manifestação republicana, ordeira e pacífica. Para que isso ocorra de forma totalmente segura, já comunicamos à Polícia Rodoviária Federal e à concessionária VIA 040”, informam os integrantes do movimento. “Não haverá interrupção do trânsito, os veículos se manterão na faixa da direita, em velocidade condizente com o trecho e respeitando o Código Brasileiro de Trânsito. ”

Os manifestantes acreditam que não sofrerão oposição da atual concessionária, visto que a manifestação não é contra a empresa, mas a favor de salvar vidas. “Ressaltamos que no aditivo assinado pela concessionária e União, existe cláusula que permite obras emergenciais com recursos públicos que devem ser executadas pelo Governo Federal sem interferência da atual concessionária”.

“Rodovia do Minério” é outra demanda dos manifestantes

Além da falta de trevos seguros, barreiras centrais e áreas de escape, um dos maiores fatores de risco é o grande número de carretas de minério que transitam pelo trecho, sendo envolvidas em 50% dos sinistros ocorridos. Para resolver este problema específico, o MOVIMENTO SOS 040, juntamente com as demais organizações parceiras, pleitea que a logística de movimentação rodoviária de minério seja redefinida, por exemplo, utilizando de estradas particulares que cortam terrenos das próprias mineradoras, além de outras modalidades de transporte, de forma a aliviar o pesado trânsito de carretas na BR 040. “Mesmo com a duplicação prevista no edital de relicitação, a estrada já renascerá saturada devido ao tráfego de minério”, prevê o MOVIMENTO SOS040.

Todas as demandas do MOVIMENTO SOS 040:

1- Intervenções imediatas nos pontos críticos nesse trecho da rodovia. “Consideramos um crime contra a vida aguardar por 4 a 5 anos para conclusão da duplicação, conforme prevê o edital de licitação. Com essas obras prontamente realizadas, acreditamos que as de médio e longo prazo, como a duplicação da rodovia, podem ser executadas sem tanto risco para o usuário. ”

As mais urgentes seriam elas:
a) Instalação de área de escape nos declives denominados Celinha e Pires.
b) Instalação de barreiras centrais eficientes nos pontos de maior incidência de colisões frontais e travessias proibidas.
c) Intervenções nos pontos onde não há fluidez (exemplo: pontes dos km 615,6 e 615,8).
d) Intervenções nos pontos de acesso com alto volume de travessia de veículos (exemplo: “trevo” de Moeda).
e) Instalação de balança para caminhões de carga.

2- Realização da duplicação do trecho entre Nova Lima a Conselheiro Lafaiete.

3- Regulação e regulamentação das atividades de transporte de minério na região do quadrilátero ferrífero, com a sua logística respeitando os direitos dos demais usuários.

4- Reforço imediato das bases existentes da PRF que cobrem esse trecho, em especial entre BH e Conselheiro Lafaiete. Ampliar o pessoal efetivo para as ações de fiscalização e monitoramento. Modernizar os equipamentos de monitoramento da via.

Esse trecho tem especificidades, como alto volume de caminhões de carga pesada, que o diferencia de outros em rodovia federal. Em especial, a manutenção no local atual e melhoria geral do Posto PRF Congonhas, com reforços materiais e de equipe.

5- Participação de representantes dos usuários nas discussões sobre a segurança da via.


Os números do Trecho da Morte

No relatório elaborado pelo Engenheiro Hérzio Mansur, no período de dezembro/2020 a dezembro/2022, em apenas 02 anos foram reportados 53 óbitos em um trecho de 53 km (kms 563-617), ou seja: praticamente 1 óbito por quilômetro. As carretas de minério estavam envolvidas em aproximadamente 50% deles. (Usa-se a denominação “sinistro” e não “acidente” diante da previsibilidade de suas ocorrências).

“Assim e diante das informações de que novas intervenções (túneis, pontes, viadutos, acostamentos, ampliações de raios de curvas, redução de gradientes de rampas, iluminação, obstáculos físicos centrais, trevos em dois níveis) no traçado só seriam efetivadas em 2030, pode-se mesmo afirmar que, até lá, 159 usuários serão mortos nestes mesmos 53 quilômetros”, afirmam os integrantes do MOVIMENTO SOS 040.

O que é o MOVIMENTO SOS 040?


O MOVIMENTO SOS 040 é formado por moradores do entorno da BR 040 que vem, há 10 anos, pressionando os órgãos e instâncias responsáveis pela segurança de 350.000 usuários frequentes do trecho entre BH e Lafaiete. Esse trecho de 98 km da BR 040, atravessa os municípios de Belo Horizonte, Nova Lima, Itabirito, Moeda, Belo Vale, Ouro Preto, Congonhas e Conselheiro Lafaiete.

Nos últimos 10 anos, o movimento já se reuniu diversas vezes com órgãos e entidades responsáveis: Ministério de Infraestrutura, Secretaria Estadual de Obras e Infraestrutura, Ministério Público (Estadual e Federal), Assembleia Legislativa de MG, DNIT, ANTT, DER, Invepar/Via 040, Senadores e Deputados Federais, sempre sem obter respostas relevantes ou conseguindo apenas melhorias insignificantes em relação à grandeza da importância da rodovia federal.

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade