Acuados pela bandidagem: traficantes impõem lei do silêncio e toque de recolher no Manoel de Paula

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Moradores e comerciantes relatam o clima de terror e medo no bairro; briga entre gangues fez aumentar violência entre os grupos rivais

 

DSCF4750
Pichações intimidam os moradores para não saírem de casa

No Bairro Manoel de Paula, as pichações já avisam para uma guerra instalada e para que os moradores não saiam de suas casas. A intimidação é pública. Já em outro muro a frase sintetiza que o crime tomou conta do bairro e alimenta o sonho dos traficantes.

Quem passa pela principal Rua do Bairro, a Nossa Senhora da Conceição, já sente o clima de medo e intimidação por parte de traficantes e consumidores que fazem uso de droga em plena Praça Lucas Francisco Gonçalves onde funciona dia e noite um ponto de venda de drogas. Pela rua a movimentação começa cedo.

O clima de terror, intimidação e medo já vem de anos anteriores com as brigas intermináveis entre as gangues dos Bairros Manoel de Paula e Vila Resende.

DSCF4746
Praça é usada como ponto de venda e tráfico e onde ocorreu tiros de gangues

Mas a violência cresceu neste mês quando a rivalidade espalhou tensão no bairro a ponto de moradores não saírem de casa com medo de serem atingidos por disparos de arma de fogo. As facções estão em pé de guerra, relatam os moradores.

Somente em maio foram registrados dois incidentes em que ocupantes de carro/moto chegam em um determinado beco, onde comumente ficam os traficantes, atiram e fogem. Os casos aconteceram nos dias 5 e 10, mas ninguém se feriu, mas a sensação de insegurança aumentou entre os moradores e comerciantes. Em diversas ocasiões, os moradores relatam que ouvem tiros.

Nossa redação recebeu inúmeras denúncias de moradores e comerciantes que narram o drama vivido, a imposição unilateral do silêncio e medo generalizado. As fontes são mantidas em sigilo para garantir a segurança dos entrevistados.

Os mais diferentes relatos mostram a dor e a indignação de um bairro sob o domínio do tráfico e o jugo da briga entre gangues. “O comércio de drogas funciona a noite toda. È gente de diversos bairros, e até carrões, que buscam maconha, crack e cocaína aqui. Nossas famílias estão expostas a todo o risco de ameaças, de tiros. Ninguém aguenta esta situação mais”, disse um comerciante.

Os moradores reconhecem que há presença de policiais, mas cobram ações mais efetivas sobre os traficantes. “Ao que parece eles tomaram conta do bairro. Está insuportável”, denunciou um morador. “È muito comum a gente ouvir tiros aqui. Eu mesmo nem saio de casa”, frisou uma moradora que há 6 meses mudou para a rua Nossa Senhora da Conceição, já mas já está de malas prontas para deixar o bairro. Um morador mudou da comunidade depois de sofrer com constantes ameaças de usuários e traficantes. “Parece uma terra sem lei. Eles passeiam pela rua, usam, comercializam droga e intimidam os moradores. Já procurei todas as autoridades mas ainda não conseguimos impor a segurança e o respeito no bairro”, disse um morador.

DSCF4754
Rua Nossa Senhora da Conceição é dominada pelo tráfico e acua moradores e atinge o comércio

Em meio a tensão, parte do comércio fecha suas portas mais cedo. É comum ver marcas de tiros em casas e estabelecimentos comerciais. “Moro no bairro há mais de 40 anos e o clima de tranquilidade e sossego acabou e estamos refém de um clima assustador, principalmente para os pais com medo de que algo aconteça de pior”, comentou um morador.

Outros comerciantes estão preocupados com o crescimento de furtos. “O movimento do tráfico atinge o comércio com a queda nas compras. Mas o que mais nos preocupa é acontecer uma fatalidade com alguém que não tem nada haver com o tráfico. Infelizmente as leis são muito brandas em relação aos bandidos. Roubam em um dia e no outro estão soltos”, reclamou um comerciante.

Povo assustado

A situação de terror no Manoel de Paula repercutiu na Câmara na sessão da noite do dia 19. O vereador Zezé do Salão (PMN) puxou o cordão de indignados. “Olha estamos assistimos a inversão dos valores. O bandido está solto nas ruas e o cidadão de bem é obrigado e ficar em casa refém dos bandidos. Isso que está acontecendo no Manoel de Paula. O povo está assustado com toda esta situação e assiste aos criminosos impondo a lei do terror e da bandidagem. Precisamos reagir, nós na Câmara e as autoridades, e fazer impor a lei. Convoco as pessoas de bem a reverter esta situação e voltar o bairro aos moradores e não ao crime organizado que hoje comanda o local que intimida moradores, crianças, jovens e comerciantes”, cobrou o vereador.

Investigação em andamento

Nossa reportagem procurou a Delegacia de Crimes contra a Vida que informou que foram abertos diversos inquéritos que encontram-se em fase de apuração.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *