Audiência cobra melhorias no trânsito e retirada do trânsito pesado

10
Audiência teve saldo positivo de cobranças efetivas pela mudanças no trânsito/Reprodução

Na noite de ontem, dia 13, durante mais de 3 horas, a Câmara promoveu audiência pública para debater a situação do trânsito, em especial o tráfego de veículos pesados na área urbana.

Logo na abertura o vereador proponente das discussões, Fernando Bandeira (PTB) enumerou as falha do sistema viário e cobrou melhorias em razão dos caos enfrentados pelos moradores da Padre Lobo e Ruth de Souza que convivem com alto risco de graves acidentes, situação classificada por ele como uma “tragédia anunciada”, apresentando imagens que elucidavam o perigo e transtornos do local. Fernando citou a necessidade urgente da elaboração do Plano Municipal de Mobilidade Urbana. Ao tocar na fiscalização, Bandeira sugeriu a retomada do convênio com a Polícia Militar para ampliar a fiscalização.

Já o vereador Sandro José, Presidente da Câmara Municipal, discorreu sobre um novo ordenamento viário, questionando o crescimento desordenado da cidade que impactou diretamente no trânsito.

João Paulo Pé Quente (DEM) cobrou organização do trânsito como também a imediata aplicação dos dispositivos contidos no Decreto nº 092/2017 que regulamenta o tráfego de caminhões e carretas na área urbana. Pé Quente voltou a insistir na melhoria do transporte público como alternativa para incentivar o seu uso retirando carros de circulação.

O Secretário de Defesa Social, Pedro Antônio Mendes Loureiro, discorreu sobre o empenho da prefeitura na melhoria do trânsito citando a proibição das carretas pesadas cuja portaria foi editada esta semana e muito breve já estará funcionado criando alternativas viárias ao transporte de carga. Ele disse que está em elaboração o Plano Municipal de Mobilidade Urbana e antecipou que a prefeitura está estudando a regularização dos agentes e guardas municipal através de estatuto, inclusive para que o efetivo possa trabalhar diretamente no trânsito, hoje circunscrito a defesa patrimonial. Pedro ressaltou que também está em tratativa a retomada do convênio com a PM. O secretário também falou que o convênio depende de outro convênio com pátios para remoção dos veículos eventualmente apreendidos.

O Capitão Saulo Henrique de Paula frisou que mesmo sem a celebração do convênio com o Município tem efetuado ações de orientação, mas não pode efetuar ações de repressão em questão de infrações de trânsito até que o convênio seja efetivado.  Hoje a PM age em situações de crimes de trânsito, veículos alterados, dentre outros. Crispim José Ribeiro, Presidente da Sorear, assinalou a importância da construção da variante leste que vai desafogar o trânsito de Lafaiete. “Vejo como um saldo positivo em termos de exercício da cidadania. Mas conseguirmos exercer nosso papel cobrando efetivando as mudanças necessárias, mostrando que a nossa função  em favor da população. Aguardamos que em breve os problemas das carretas estejam resolvidos caso contrário vamos voltar ao tema”, resumiu Bandeira.