CEMIG prevê eliminar deficiências e apagões até 2021

11
Técnicos da CEMIG afirmam dificuldade de podas de árvores e de manutenção na linha de transmissão / DIVULGAÇÃO

Quem vive na zona rural de Belo Vale, especialmente, Costas e Noiva do Cordeiro está enfrentando falta de energia de até quatro dias seguidos. Rosangela Fernandes da Silva, feirante na rodoviária da cidade e moradora de Noiva do Cordeiro diz que a comunidade não suporta os apagões e prejuízos com perda de alimentos e equipamentos. “Rede deficiente, transformadores velhos, falta de atendimento e manutenção. Qualquer mudança de tempo interfere na queda de energia”, lamentou.

Vanderson, representante da CEMIG, afirmou que a empresa está investindo e que irá eliminar as deficiências e apagões contínuos no município até o ano de 2021. O grande empecilho tem sido a manutenção e limpeza de faixa – podas de árvores e interferências climáticas – da linha de transmissão, alimentada pela subestação de Juaquim Murtinho. “Atualmente, operamos na região dos Costas, instalando novos equipamentos e realocando postes. Acreditamos que em janeiro de 2020, a obra estará concluída e energia restabelecida naquela área”, rebateu Vanderson.

Para a área urbana de Belo Vale, a “CEMIG tem um projeto de construção de um sistema alimentador, próximo a Arrojado Lisboa, para aumentar a carga de energia”, afirmou Evaldo Ramos de Oliveira, supervisor de Manutenção e Obras. Já Murilo Sebastião de Resende destacou que sua empresa tem vários canais abertos com a comunidade. Basta acessá-los, seja pelo aplicativo ou telefone.  A urgência no atendimento depende, em parte, da quantidade de reclamações e chamadas que partem de um mesmo local.

 

Texto e fotos: Tarcísio Martins