Cineasta Lafaiete é premiado e curta Anderson participa de nova mostra no DF

18
Filme em que o protagonista Anderson contracena com a modelo lafaietense Miriam Barreto
Cineasta Rodrigo Meireles foi premiado no 2ª Mostra de Cinema SESC, pelo curta metragem  “Anderson”/Reprodução

Depois de conquistar prêmios no Brasil e no exterior, o curta “Anderson” foi selecionado para Mostra Competitiva do Festival Taguatinga de Cinema (Distrito Federal). “Que alegria”, desabafou o cineasta lafaietense Rodrigo Meireles.

No final de semana passada ele recebeu em Belo Horizonte o prêmio de “Melhor Direção de Atores”,  na 2ª Mostra de Cinema SESC, pelo curta metragem  “Anderson”. “Muito feliz por esse reconhecimento que dá um pequeno empurrão para seguirmos produzindo nesse momento político/econômico tão delicado, principalmente pra nós, sonhadores. Gostaria de agradecer ao Sesc e aos meus dois grandes atores principais Anderson e Guilherme Soneka! Apesar de não serem atores profissionais, eles têm talento pra isso. Gostaria de agradecer também a oportunidade de conhecer e aprender um pouco com um grande documentarista importantíssimo na história do cinema brasileiro, Silvio Tendler”, disse Meireles.

O filme

Anderson (duração de 20 minutos) mostra um pouco da rotina do Anderson, figura ilustre de Lafaiete, conhecida pelo seu fanatismo pelo “Atlético Mineiro”, por tocar na banda Nossa Senhora das Graças e por estar sempre falando com as rádios locais. Um dos pontos fortes do curta é o fato do personagem principal ter ajudado na construção do filme com sua visão pura e quase infantil do mundo transformando o documentário em uma comédia. Acesso total à sua vida/casa por ser amigo da família e equipe extremamente reduzida foram essenciais para garantir que a câmera não o incomodasse.

A figura folclórica do personagem Anderson ganhou as telas e faz sucesso pelo Brasil e exterior/Arquivo