Combate a violência: delegado propõe lei seca aos finais de semana e restrição de acesso ao Cristo em Lafaiete

13
O delegado e secretário de defesa social, Pedro Loureiro, propôs lei seca aos finais de semana para coibir a violência em Lafaiete
O delegado e secretário de defesa social, Pedro Loureiro, propôs lei seca aos finais de semana para coibir a violência em Lafaiete

A audiência, ocorrida ontem a noite, dia 30, na Câmara Municipal, foi marcada pela ampla participação popular com o plenário lotado. Pelo menos 15 lafaietenses usaram a tribuna para expor os problemas, fazer desabafos e denunciar casos ligados ao tráfico de drogas ou à segurança pública em diversos bairros. Mas a principal motivação dos crimes, assaltos, roubos, segundo os participantes, conforme entendimento comum, está a ligada a falta de estrutura familiar.

Para combater o crescimento da violência e impor limites aos delinquentes, o delegado, ex vereador e secretário municipal de defesa social, Pedro Loureiro fez duas propostas que chamam atenção pela polêmica que vão arrastar em Lafaiete.

Ao criticarem o constante tráfico de drogas no Cristo, ele defendeu a restrição de acesso ao local para espantar os traficantes e impor respeito.

Pedro Loureiro tocou no assunto da imposição de lei seca para combater os crimes e melhorar a segurança pública, algo já implantado em outras cidades para conter a crescimento da violência e criminalidade. A lei seca funcionaria aos finais de semana, com restrição de uso de bebida depois de certo horário.

Rodoviária

Capitão Pyramo criticou a presença de menores fora do horário determinado e pediu restrição ao uso da rodoviária/CORREIO DE MINAS
Capitão Pyramo criticou a presença de menores fora do horário determinado e pediu restrição ao uso da rodoviária/CORREIO DE MINAS

O Capitão Pyramo também defendeu a limitação de acesso da rodoviária, local de amplo uso de traficantes e assaltantes. “E sugeri que cobrassem um valor de R$0,50 nos banheiros como forma de tentar selecionar as pessoas. A rodoviária é o local adequado para os marginais”, comentou.