Congonhas promove mutirão de combate ao Aedes aegypti

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Cartaz_Dengue_impressão_corrigido_v3

O combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, Chikungunya e Zika Vírus está sendo redobrado. Do dia 1° até esta quinta-feira, 28, foram registrados 63 casos suspeitos de dengue em Congonhas, sendo que seis foram confirmados. Em janeiro de 2015, houve notificação de apenas três. Para mobilizar e conscientizar a população, a Prefeitura irá promover, entre os dias 2 e 4 de fevereiro, mutirões da campanha “10 Minutos Contra a Dengue” nos bairros Dom Oscar, Jardim Profeta e Vila Andreza, bairros que apresentaram maior número de casos notificados neste mês.

Na terça-feira, 2, a mobilização acontecerá no bairro Vila Andreza. O local de encontro será a UBS Jardim Andreza/Ideal, localizada à rua do Rosário, nº 265, no Rosário. Na quarta-feira, ela acontecerá Jardim Profeta, com saída da UBS do bairro, localizada à rua Virgínia, nº 110. Já na quinta-feira, será a vez do Dom Oscar, com concentração na UBS, à rua Sete Lagoas, nº 140. As atividades serão das 8h às 15h.

Prefeito Zelinho participou de reunião que definiu estratégia

Nessas quarta, 27, e quinta, 28, a Diretoria de Atenção Básica à Saúde se reuniu com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitárias de saúde (ACS) e de endemias (ACE) para apresentar as orientações do Ministério da Saúde para reforçar as ações voltadas ao controle e redução dos riscos em saúde. Uma das mudanças diz respeito ao trabalho das ACS, que começam a trabalhar juntamente com as ACE, orientando os moradores, eliminando depósitos inservíveis e notificando casos suspeitos.

Durante o encontro, o prefeito Zelinho chamou a atenção para a situação do Município e reforçou a importância do trabalho das ACS. “Estamos precisando muito de vocês, agentes comunitárias de saúde, para evitar que esse mal atinja nossa cidade. Vocês vão orientar os moradores durante as visitas domiciliares. Tem pessoas que acham que isso é brincadeira, mas não é. Tive dengue há dois anos e é uma dor terrível, fiquei dez dias de cama. A situação é caótica, já temos casos confirmados. Isso é um pedido que faço como morador de Congonhas. Conto com vocês nessa guerra contra o Aedes aegypti”, destacou.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Rafael Cordeiro, o Governo Municipal está empenhado na prevenção contra a Dengue e os congonhenses devem fazer sua parte. “Estamos colocando um exército para combater o mosquito, somando o trabalho das ACE com o das ACS. Isso é somente uma parte do combate, porque precisamos da colaboração da população e de outros setores da Prefeitura. Precisamos de todos focados neste objetivo, que é de salvar vidas”, reforçou.

Entenda o trabalho conjunto entre Agentes de saúde e da dengue

Durante as visitas domiciliares, as agentes comunitárias de saúde irão orientar os moradores sobre as formas de evitar a proliferação do inseto, eliminar depósitos inservíveis e notificar os casos suspeitos. A diferença do trabalho das agentes comunitárias e da dengue consiste na aplicação do tratamento químico com o larvicida.

Para a agente comunitária de saúde, Jeyse Anne Nascimento, o trabalho em conjunto é importante. “Nãos sabíamos como estava a situação em Congonhas, mas é alarmante. Vamos trabalhar da melhor maneira possível”, completa.

Além dessa mudança, o Ministério da Saúde prevê que todos os imóveis de Congonhas tenham sido visitados até o fim de janeiro. A cobertura total dos domicílios também deve ser feita em fevereiro. Em março e abril, assim como em maio e junho, 100% das residências devem ser vistoriadas. Para o resto do ano, serão definidas novas metas.

Imagens:divulgação

 

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *