Congonhenses acionam MP contra descaracterização de sítio histórico em Congonhas

27

Troca de balaústres por estrutura metálica está prevista dentro da obra Alameda Cidade Matosinhos de Portugal

 

Os congonhenses Sandoval de Souza Pinto Filho e Walmir Ferreira fizeram uma representação esta semana ao Ministério Público, registrada como Notícia de Fato nº 018.16.000267-1.

Balaustres históricos foram retirados da Alameda em Congonhas
Balaustres históricos foram retirados da Alameda em Congonhas

O questionamento a ser investigado pela Promotoria se baseia na demolição de balaústres do sítio histórico que compõe a Alameda Cidade de Matozinhos de Portugal. No local foram instaladas grades metálicas. “Achei que fosse provisório e nos informaram que seriam definitivas. Isso nos motivou buscar questionamentos, o que para nosso entendimento seria descaracterização da obra monumental”, informou Sandoval Souza Pinto Filho. “Conversarmos com inúmeras pessoas de Congonhas e até de fora. Não há quem tenha gostado das grades.”, para Sandoval, a estrutura metálica soa como dissonante na Alameda.

Entre os questionamentos, os cidadãos querem saber se houve consulta e deliberação favorável dos Conselhos de Cultura e Patrimônio para chancelar a modificação, como também se as grades combinam com os ornatos do topo das capelas do Passos e dos torreões da Romaria.Segundo Sandoval, quando o conjunto barroco foi tombado pela UNESCO, em 1985, a balaustrada já existia há 15 anos

Requalificação

Segundo informações a troca dos balaustres foi aprovada dentro das obras de requalificação urbanística da Alameda Cidade Matosinhos de Portugal, primeira obra, entre as dez previstas do PAC Cidades Históricas selecionadas pelo IPHAN para Congonhas.

Unacon quer saber as substituições por grades metálicas
Unacon quer saber as substituições por grades metálicas

A requalificação da Alameda é importante por se tratar do eixo de ligação entre alguns dos principais monumentos históricos e equipamentos urbanos, como o Museu Congonhas, o Parque da Romaria, o Centro Cultural Romaria e Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos.

Com a requalificação, a Alameda das Palmeiras, ganha calçadas largas em quartzito e sem obstáculos que atrapalhem a caminhada; passarelas elevadas para travessia de pedestres; sinalização tátil auxiliando deficientes visuais; mobiliário urbano planejado e posicionado de forma adequada no ambiente; espaços de permanência; luminárias padrão; guarda-corpo em aço corten; estreitamento de pista de carros, com objetivo de diminuir o tráfego de veículos devido à proximidade com o Santuário.

A declividade da pista de rolamento será corrigida, as sarjetas serão melhoradas e toda a água será canalizada e jogada na rede pluvial, garantindo a integridade estrutural do muro da Romaria.

Paralelamente, o local ganha um novo projeto luminotécnico, do sistema de irrigação, do paisagismo e da recomposição do muro da Romaria.