Cristiano Otoni vive a expectativa de novas eleições em 2 de abril

17
José Élcio e o vice Marcinho devem manter dobradinha/Reprodução
José Élcio e o vice Marcinho devem manter dobradinha/Reprodução

Pelo menos 25 cidades mineiras podem ter novas eleições em 2017, o que deverá levar novamente às urnas 569,4 mil eleitores. Isso porque os candidatos que terminaram a disputa em primeiro lugar nessas cidades tiveram seus registrados cassados pela Justiça Eleitoral e não tomaram posse em 1º de janeiro. E o número deve aumentar por causa de processos que ainda serão julgados pela Justiça Eleitoral.

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE) marcou para 12 de março a eleição em Alvorada de Minas, município da Região Central do estado que se junta a Ervália, na Zona da Mata, e São Bento Abade, no Sul de Minas – cidades para as quais já havia sido marcado o pleito no mesmo dia.

Cristiano Otoni

Na região os 4.313 eleitores de Cristiano Otoni vivem a expectativa da definição da data da escolha do novo prefeito e vice pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estabeleceu em portaria as datas para a realização de eventuais eleições suplementares em 2017. As votações agora só podem acontecer de agora em diante nos 2 de abril, 7 de maio, 4 de junho, 2 de julho, 6 de agosto, 3 de setembro, 1º de outubro, 12 de novembro e 3 de dezembro. A expectativa é que nos próximos dias o TRE marque para dia 2 de abril a próxima data.

As eleições

PT e PMDB devem se unir em torno de Bia/Reprodução
PT e PMDB devem se unir em torno de Bia/Reprodução

A situação de José Nery (PMDB) é idêntica a vivida candidato pelo prefeito eleito, Edson Rezende (DEM), em Ervália. Ambos tiveram os registros impugnados e indeferidos nas 3 instâncias por ter contas públicas rejeitadas.

Nery venceu a eleição de 2 de outubro do ano passado por apenas 49 votos de diferença de seu principal oponente, José Èlcio (PSB). Apesar de obter 1.460 votos, Nery teve sua votação anulada. José Elcio (PSB) chegou 1.414 votos e Wellington (PDT) obteve 561.

No dia 1º, em uma articulação entre grupos, a cidade passou a ser administrada, até nova eleição, pelo presidente eleito da Câmara, Evaldo do PT.

Nova articulação

A eleição do petista uniu os grupos de José Nery e do ex prefeito, Carlos Roberto (PT). As duas correntes sinalizam uma candidatura própria. A candidata seria a professora Maria da Conceição, mais conhecida como “Bia”, que foi vice candidata na chapa de José Nery

Por outro lado, o empresário José Èlcio aposta que a cidade vive um novo momento político capaz de alçá-lo ao comando da cidade, reunindo consigo novas lideranças.

Ainda não se sabe se haverá uma terceira via que poderia ser encabeçada pelo ex candidato Wellington.