Eleições 2018: Sidney Pedrosa desiste da candidatura e ataca sistema político

20
Eleições 2018: Sidney Pedrosa desiste da candidatura e ataca sistema político/ Reprodução
Eleições 2018: Sidney Pedrosa desiste da candidatura e ataca sistema político/ Reprodução

O arcaico sistema político brasileiro que inviabiliza a renovação, a descrença generalizada, alto custo da campanha e quantidade de candidatos em Lafaiete foram os motivos que levaram o professor Sidney Pedrosa a rever sua posição e desistir da candidatura a deputado federal pelo PSDC uma semana após sua confirmação em convenção.

Ele comunicou sua decisão irreversíel ao site de Notícias CORREIO DE MINAS

comentando sua frustração com o que percebeu nestes poucos mais de 60 dias que decidiu entrar na disputa. “Senti que a população está descrente com a classe política. Nós que estamos entrando nesta disputa com a intenção de renovação somos também respingados pelas mazelas que aconteceram e acontecem neste ambiente político. Infelizmente, os políticos levaram o Brasil a catástrofe moral que atinge a todos nós e ainda vamos gastar décadas para resgatar a imagem que está no inconsciente coletivo. Política virou sinônimo de corrupção’, analisou.

Sidney também comentou que o sistema eleitoral brasileiro não favorece a

renovação, mas a manutenção dos atuais mandatários de cargos. “Este famigerado fundo partidário só interessa aos políticos que estão o poder. Eles que vão usufluir deste recurso público para financiar as campanhas. Nós pequenos, como todos ideais, vamos servir de trampolim para as coligações”, assinalou.

Por fim, o professor explicou que a retirada de sua candidatura vai favorecer que um lafaietense chegue com mais condições ao Congresso. “Lafaiete precisa de um representante na Câmara e como todos estes postulantes e outos que buscam seus votos ficaria inviável. Saio para coloborar com Lafaiete e me juntar aos eleitores que desejam fortalecer o empoderamento político local. Em função desta unidade deixo a disputa”, finalizou.

Sidney agora parte para a escolha de quem vai apoiar nos planos estadual e federal. “Minha decisão sai depois que ouvir as propostas de nossos candidatos locais”, resumiu.