Em caráter de “urgência urgentíssima”, vereadores de Congonhas ganham cartão alimentação de R$600,00

14

Se moda pega na região os vereadores além dos subsídios podem ganhar outro direito. Ontem, dia 7, na sessão, pela manhã, os vereadores aprovaram um projeto de iniciativa da Mesa Diretora criando o cartão de alimentação no valor mensal de R$600,00. A votação aconteceu em caráter de ‘urgência urgentíssima’.

Dos 13 vereadores, apenas o tucano Délcio da Mata deixou o plenário por não concordar com o projeto que cria mais um benefício aos vereadores. Já Feliciano Duarte Monteiro (PR) estava ausente na reunião.

Um fato que repercutiu nas redes sociais foi quando o ex vereador Vanderlei quarteirão solicitou, através vereador Coelhinho, um pedido ao presidente Advar Barbosa (PSDB) o uso da palavra para discutir o projeto.

Porém ele foi indeferido pelo presidente que informou que regimento interno somente permite a fala com prévia solicitação 30 minutos antes da sessão. Revoltado Vanderlei disse que a Mesa Diretora usou de manobra ao colocar o projeto em pauta momentos antes da sessão para não despertar a revolta popular que causaria a sessão.

Em contato com nossa reportagem o vereador Adivar Geraldo Barbosa garantiu a legalidade do projeto embasado em um parecer do Tribunal de Contas de Minas Gerais de que os representantes municipais têm direito ao vale alimentação.