Emocionado, Zelinho revela momento único em governar Congonhas e enumera 99 obras em andamento

31

O local escolhido foi o mais apropriado, a apresentação foi atraente, sugerindo a espontaneidade e a interlocução com a plateia. Na noite do dia 28, no teatro do Museu de Congonhas, o prefeito Zelinho e o vice, Arnaldo Ozório, revezaram para prestar contas do governo e fazer um balanço da gestão nos últimos 3 anos. O teatro é todo cercado de pedras bem ao estilo romano. O comando do evento coube a jornalista Roberta Zampetti, e ex apresentadora da TV Globo e há 11 anos está na Rede Minas.

Divido em blocos temáticos, a prestação de contas sintetizou as ações, avanços e os desafios da gestão tucana. Zelinho enumerou 99 obras em andamento, algumas com ordem de serviço e outras ainda em fase final de licitação. “È um número recorde de obras em Congonhas. Nunca se fez tanta obra em um só governo”, comentou.

Saúde

 Falando bem à vontade e dominando todos os temas, números e dados, a dupla Zelinho e Arnaldo começaram pela área que o “carro chefe” da administração. O prefeito falou da construção em fase final da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) que concentrará serviços com o centro de especialidades, farmácia e odontologia para um público potencial de 200 mil pessoas. Na inauguração, Zelinho já antecipou que o cantor Daniel virá a Congonhas. Também estão em fase de construção 7 UBS’s.

UPA vai atendar mais de 200 mil moradores
UPA vai atendar mais de 200 mil moradores/Foto:Divulgação

O prefeito anunciou o aporte de R$5,2 milhões para o CTI do Hospital Bom Jesus, recurso vindo de um acordo com a Vale e AMIG (Associação das Cidades Mineradoras) cujo presidente é Zelinho. Em uma pesquisa realizada pela prefeitura, 45% da população avaliou como positiva a saúde em Congonhas.

Educação

 Na área de educação quem mais falou foi Arnaldo Ozório. Em Congonhas, o salário médio de um professor passa da casa dos R$ 3 mil. “É um dos melhores de Minas”, disse o vice. Hoje são 18 escolas em tempo integral servindo 3 refeições diárias. Antes eram apenas 3. Além de duas creches, duas novas estão com ordem de serviço para início das obras. Congonhas é uma das poucas cidades em Minas onde existe passe livre subsidiado pela prefeitura. Isso sem contar com a criação da orquestra sinfônica e banda de música como extensão nas escolas

Infra estrutura urbana 

A maior obra apontada por Zelinho foi a construção da Contorno Norte, em pleno funcionamento, que já retirou das ruas de Congonhas mais de 250 ônibus melhorando a mobilidade urbana. “A contorno vai criar um novo eixo de desenvolvimento”, disse. E lá que Zelinho vislumbra o nascimento de uma nova Congonhas. Com os recursos da venda em leilão público de mais de 40 lotes de um mil m², ao entorno da nova avenida, Zelinho pretende construir um centro de eventos de mais de 40 mil m². A cidade é carente de um espaço para abrigar grandes eventos e o local escolhido oferece todas as condições de segurança e acesso facilitado.

Uma das obras a ser executado este ano é o asfaltamento de 8 km entre Congonhas e Santa Quitéria. Esportes

Já estão licitados 7 novos ginásio licitados, campos de futebol, pista de skate para eventos profissionais. A cidade tem hoje 28 academias ao ar livre e projetos desenvolvidos em bairros para a 3ª idade.

Para as crianças e adultos são oferecidos escolinhas de futebol e de outras modalidades.

Funcionalismo

 A prefeitura já divulgou o novo reajuste de 2016 na casa de 11,28 para os 2.937 funcionários. O cartão alimentação hoje é de R$440,00. Arnaldo discorreu sobre o plano de carreiras e n ovo estatuto do funcionalismo.

Desenvolvimento sustentável/habitação 

Zelinho lembrou da construção do aterro sanitário, revitalização de praças. A prefeitura criou o programa Mão Solidária que já ajudou mais de 600 famílias e em breve vai inaugurar cerca de 140 casas do programa “Minha Casa Minha Vida”.

Cultura 

Sem dúvida a maior obra foi a conquista do Museu hoje referência mundial que trouxe uma nova dinâmica ao conjunto barroco do Mestre Aleijadinho. Desde a inauguração, em dezembro, já foram mais de 20 mil visitantes.  E mais: em plena atividade cultural com grandes eventos e de nomes da cena artística brasileira.

Mas é no PAC das Cidades Históricas que Zelinho fez questão de lembrar que Congonhas é uma das poucas cidades que receberam recursos do programa por que antecipou os projetos. Ao todo são 10 como a revitalização da Alameda, construção Parque Ecológico que ligará a Romaria ao Museu, as restaurações das igrejas Matriz, Rosário e Basílica. Quem chega a Congonhas já percebe que nova sinalização viária é a vitrine da cidade e um convite a conhecer as riquezas deste povo.

A prefeitura busca recursos para reforma da Romaria e do Cine Teatro Leon, este com conversas adiantadas com o BNDES na ordem de R$4 milhões. Zelinho lembrou o apoio a cultura popular, Congado e Folias de Reis. Um dos avanços foi a criação da secretaria de cultura, porém o grande desafio é a promessa da construção do teatro municipal.

Crescimento 

Como se mensura o crescimento da cidade? Em Congonhas o desenvolvimento sustentável é uma dos gargalos da cidade ao conviver com a extração mineral em grande escala. Hoje a cidade tem 4 loteamentos  com a oferta de 1,8 mil novos lotes para absorver  e diversificar o crescimento para outras regiões.

Recursos garantidos 

Já quase no final da prestação de contas, tanto o prefeito como vice, sacramentaram que os recursos para todas as obras estão garantidos e em conta. Isso porque desde início da administração, Zelinho explicou que foi um planejamento e os recursos da CEFEM foram direcionados para custear toda as obras anunciadas. “Não iríamos reservar estes recursos para pagar funcionários, mas para investir em obras de alcance coletivo, frisou. Em suas últimas palavras Zelinho disse de seu orgulho de ser prefeito de Congonhas. “Este é um momento único e temos recursos para investir em nossos cidadãos. Mas ainda há muito a ser feito”. O prefeito lembrou que o prêmio recebido pela cidade como uma das melhores de pequeno porte, concedido no ano passado pela Revista “IstoÉ”, é resultado da soma de todos os esforços. “Como o título Patrimônio Mundial Humanidade, Congonhas agora tem o prêmio de melhor cidade do Brasil em sua categoria”.

[Best_Wordpress_Gallery id=”29″ gal_title=”Zelinho Obras”]

Imagem de capa:arquivo/Reprodução