fbpx
5.4 C
Conselheiro Lafaiete
sábado, 31 julho 2021
InícioEconomiaEmpresárias apostam no marketing digital para driblar efeitos da pandemia

Empresárias apostam no marketing digital para driblar efeitos da pandemia

Clínica de estética em BH profissionaliza ações nas redes sociais, capta milhares de seguidores e amplia as vendas on-line

A paralisação de diversas atividades durante a pandemia levou muitos empreendedores a descobrirem, no ambiente virtual, uma alternativa para chegar ao cliente de forma segura e eficaz.  As sócias da clínica Belle Vie Biomedicina Estética, que mantêm duas unidades em Belo Horizonte, enxergaram as oportunidades oferecidas pelo marketing digital e têm colhido bons frutos.

Cristina Souza, uma das sócias da clínica fundada em 2017, conta que elas começaram a se interessar pelas redes sociais em julho de 2020, como forma de lidar com as restrições impostas pelo isolamento social. A partir de então, buscaram se capacitar para aperfeiçoar as estratégias de divulgação e vendas pela internet. “O marketing digital foi o investimento que mais nos ajudou durante a pandemia. Hoje, o número de seguidores já chega a quase 20 mil no Instagram e 70% do nosso faturamento vêm dos clientes que nos conheceram através das ações on-line”, destaca.

Para utilizar melhor as redes sociais para os negócios, as empresárias buscaram orientação especializada. “A partir de determinado momento, percebemos que o número de seguidores no Instagram não crescia mais e, no início de 2021, decidimos buscar ajuda no programa ALI, do Sebrae Minas. Participamos de várias capacitações que abriram nossos olhos para as oportunidades oferecidas pelo ambiente digital e, dali em diante, decolamos”, explica Cristina.

Paralelamente, as empreendedoras investiram em uma consultoria de marketing digital, o que possibilitou aumentar as ações de divulgação, a oferta de pacotes promocionais e a criação de campanhas e vendas, que, em conjunto, reforçaram o engajamento em torno da página. Além disso, contrataram uma recepcionista, que se encarregou também do atendimento mais imediato aos clientes, realizado por meio de canais como o WhatsApp.

Segundo Cristina, as ações têm dado bons resultados. Antigos clientes têm retornado e outras pessoas têm se interessado em conhecer o serviço que elas oferecem. Um levantamento recente revelou por exemplo, que a maioria dos novos clientes têm descoberto a clínica por meio dos canais digitais.

Sobrevivência na pandemia

De acordo com a pesquisa Marketing Digital nos Pequenos Negócios, realizada pelo Sebrae Minas, metade dos empreendedores do estado acredita que usar a internet para divulgar ou vender seus produtos e serviços foi essencial para a sobrevivência do negócio ao longo do último ano. O levantamento ouviu 1.160 microempreendedores individuais (MEI) nos dias 8 a 20 de maio.

Ainda segundo a pesquisa, seis em cada 10 empreendedores divulgam ou vendem pela internet, enquanto dois em cada 10 realizam essas atividades exclusivamente nos meios digitais. “Chama a atenção, no entanto, o fato de um terço dos empreendedores ainda não utilizar a internet para divulgar ou vender”, aponta Paola La Guardia, analista do Sebrae Minas.

O levantamento também mostrou que 43% dos empreendedores já utilizavam a internet para divulgação e 38% para vendas antes da pandemia. Por outro lado, 20% e 19%, respectivamente, começaram a usar a internet para divulgar e vender após a decretação das medidas de isolamento social.

Acesse outros dados da pesquisa no site do Sebrae Minas.

(Cristina Souza, uma das sócias da clínica)

Mais lidas