Explosão atinge Aciaria da CSN e deixa pelo menos três feridos

23

Uma forte explosão no setor da Aciaria (unidade onde o ferro-gusa é convertido em aço) da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda, no Sul-Fluminense, deixou pelo menos três operários feridos, aparentemente sem gravidade, e assustou moradores do entorno da empresa, no final da tarde desta terça-feira. O estrondo e os rolos de fumaça chamaram atenção mesmo de quem estava a mais de quatro quilômetros de distância. Um dos feridos, inspirando mais cuidados, foi encaminhado ao Hospital Vita.

Segundo informações do Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense, o acidente, cujas causas já estão sendo investigadas, mobilizou o Corpo de Bombeiros e não causou vítimas fatais.

Áudios de WhatsApp enviados por funcionários, porém, dão conta de que três metalúrgicos foram encaminhados para posto médico, um deles, operador de ponte rolante.

Os empregados contaram que uma tampa girante do conversor da unidade chegou a se desprender com o impacto da explosão, que causou ainda queda de energia interna e correria entre os trabalhadores. Houve princípio de incêndio, que foi controlado pela brigada interna.

A direção da CSN ainda não se pronunciou oficialmente sobre o assunto.

Em nota, Tarcísio Xavier, da Oposição Sindical Metalúrgica, criticou, mais uma vez, a extinção do Programa Acidente Zero na companhia. “Se o programa estivesse em vigor, fiscalizado pelo sindicato, duvido que esse tipo de acidente ocorreria”, afirmou.

Acidentes que vêm ocorrendo na CSN, em virtude de suposta falta de política de segurança para os trabalhadores, já são alvos de inquérito do Ministério Público.

A CSN emitiu nota sobre o assunto, mas não fez nenhuma referência à supostas vítimas, ressaltando apenas que “não houve impacto na produção”. No texto, a empresa informou que nesta terça-feira, por volta das 18h20, ocorreu uma forte reação durante o carregamento de sucata do Conversor C da Aciaria de Aços Planos, o que ocasionou impacto sonoro e fuga de particulados pelo lanternim. “As equipes técnicas da CSN estão analisando as possíveis causas dessa ocorrência, as quais serão comunicadas posteriormente ao Instituto Estadual do Ambiente. Não houve impacto na produção da empresa”, diz a nota.

Fonte: O Dia