Fé e devoção: mais de 100 figurantes participam da encenação da Paixão de Cristo em Lafaiete

15

A Fundação Queluz de Minas e a paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Conselheiro Lafaiete promovem hoje a representação bíblica da Paixão de Cristo. A encenação, realizada desde 2008, vem ao longo dos anos passando por transformações no que se refere aos figurinos utilizados pelos personagens e apresentação de novas cenas alinhadas a história original.

De acordo com o diretor da encenação, José Carlos Vieira, este ano, a representação bíblica teve o projeto aprovado pela Secretaria Municipal de Cultura, através de um edital que garantiu a parceira com a prefeitura na realização do evento. “A encenação da Paixão de Cristo além de um evento religioso é também como uma atividade cultural e com potencial turístico. Sempre tivemos apoio da Secretaria de Cultura que enxerga o nosso trabalho como um meio de mobilizar a comunidade em um projeto cultural e artístico que atrai também pessoas de outros municípios para acompanhar da apresentação”, disse José Carlos.

Após um longo período de ensaios preparatórios, mais de 100 figurantes deverão participar da encenação que vai contar os últimos momentos de Jesus Cristo até a sua morte na cruz. Novos figurinos foram confeccionados visando reforçar ainda mais a característica da época nas vestes usadas pelos personagens bíblicos.

Programação

A encenação da Paixão de Cristo terá início às 19h30, em frente a matriz de Nossa Senhora da Conceição, onde serão representadas as cenas da prisão e julgamento de Jesus. Em seguida, haverá uma Via Sacra encenada pelas ruas com a representação das cenas das quedas de Jesus com a cruz, o encontro com sua mãe Maria, o auxilio de Simão Sirineu, o canto de Verônica e o consolo às mulheres de Jerusalém.

A Via Sacra segue até a explanada da basílica do Sagrado Coração de Jesus, onde haverá as cenas finais da crucificação e morte de Jesus. Ainda na explanada acontecerá o comovente Sermão do Descendimento da Cruz e logo após a procissão do enterro até a matriz.

Matéria e fotos extraídas do site Lafaiete Agora