Homem é preso por molestar e seduzir criança de 4 anos a parquinho

75

Ontem, dia 3, um homem de 43 anos que participava de uma festa em família na rua Cariris, bairro Carijós, foi preso pelos crimes de estupro de vulnerável e condução de veículo sob efeito de álcool.
Uma viatura policial que realizava patrulhamento pela rua Lopes Franco foi parada por um casal que relatou aos militares a existência de um automóvel estacionado na rua Santa Terezinha, onde em seu interior visualizaram uma criança tentando se desvencilhar de um adulto e repassaram a numeração das placas do automóvel Ford/KA. Imediatamente a viatura seguiu para o local indicado onde visualizaram o automóvel, tendo presenciado a situação, desembarcaram para realizar a abordagem, momento em que o motorista percebeu e arrancou com o veículo em alta velocidade, sendo iniciando o seu acompanhamento.
Mesmo emitindo sinais luminosos e sonoros para que o veículo parasse, o motorista não obedeceu e somente parou na rua Cariris, oportunidade que uma criança desceu do veículo e correu para uma residência, sendo o motorista abordado. Ao ser indagado a respeito da situação, alegou que estava participando de uma festa e havia levado a criança para comprar doces, justificando a sua parada na rua Santa Terezinha, para brincar de fazer cócegas na menina. Quanto aos sinais de parada emitidos pelos militares e viatura, ele alegou que não os perceberam.
Os pais da criança ao serem questionados disseram desconhecer tal situação e alegaram que estavam procurando pela filha e que apesar de conhecer o suspeito, jamais autorizaria ela sair em sua companhia sozinha. A menina de quatro anos falou aos militares que o homem havia prometido leva-la no parquinho, razão pela qual o acompanhou, acrescentou ainda, que ele havia beijado a sua boca e orelhas, sendo repetida a mesma afirmação por diversas vezes pela criança sem entrar em contradições.
Diante das dos fatos a criança acompanhada pelos pais foi encaminhada ao Hospital Queluz para exames e o autor, de 43 anos, foi conduzido  a 2ª DRPC, pelos crimes de estupro e direção veicular sobre efeito de álcool onde ficou a disposição da autoridade policial de plantão para as devidas providencias.