Investimento na preservação do rico patrimônio coloca Belo Vale em destaque em Minas

14
‘Casarão dos Araújo’ revitalizado/Reprodução

Restaurado, ‘Casarão dos Araújo’ Revigora Praça da Matriz

Prédio eclético da década de 1920, patrimônio imponente na cena urbana, é restaurado e coloca Município entre os primeiros que cuidam das políticas de proteção em Minas Gerais. O ‘Casarão dos Araújo’ ganhou revitalização de qualidade, obra que revigora a paisagem urbana. Um projeto de transformação social e cultural que o Município reconheceu como fundamental, por sua relação histórico-cultural com a cidade, seu valor arquitetônico, afetivo e memória. O espaço que será entregue na data do aniversário da cidade – 17.12.2017 – abre novos caminhos, e celebra uma conquista de uma administração que vem investindo com segurança no setor cultural. Construído entre os anos de 1923 a 1929, o prédio é um tipo raro de habitação e elemento marcante que constitui referência na origem da cidade. Em 1939, tornou-se o primeiro “Paço Municipal de Belo Vale”, após a emancipação política de Bonfim. O Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA) conferiu a Belo Vale, a partir de 2018, a pontuação de 21,9 de retorno de ICMS pela proteção aos bens culturais, naturais e imateriais, como os atualmente tombados: Congados de Belo Vale e Vargem de Santana. Entre todos os municípios mineiros que protegem seus bens, Belo Vale está contemplado entre os 20 primeiros. Belo trabalho!

‘Casarão dos Araújo’ antes da revitalização/Reprodução
‘Casarão dos Araújo’ revitalizado/Reprodução

Fotografias e texto: Tarcísio Martins