Itaverava aposta na promoção de festival para transformar a cachaça em negócio e alavancar sua economia

7

“A paixão pela cachaça pode se transformar em um bom negócio. Inspire-se”. Com este lema a prefeitura de Itaverava promove a partir de hoje, dia 22, até domingo, dia 24, o XII Festival da Cachaça contará com degustação, shows e praça de alimentação.

Com um novo formato, cheio de atrações, o evento se volta a profissionalização, ao empreendedorismo, capacitação, a formação de produtores rurais que desejam transformar a bebida em oportunidade de negócios, fomento e diversificação da economia local.

Itaverava é dona de rico patrimônio histórico e aposta na economia criativa para buscar seu desenvolvimento

O evento não está voltado ao lazer e a música, mas descortina uma oportunidade de transformar o produto tradicional em uma nova atividade econômica. Para isso haverá palestras e cursos voltados a melhoria da qualidade da cachaça como também capacitação de produtores, gestão e aumento da produtividade da cana de açúcar.

As secretarias de agricultura e cultura promoveram desde o início do ano um planejamento, estudo para identificar os produtores e mapear a produção artesanal com conta com 19 fabricantes. Com uma economia reduzida na agropecuária e uma população de 5.960 habitantes, a cachaça pode ser a descoberta da vocação de Itaverava e transformar o perfil do município.

A cidade tem na fábrica de Alambique Santa Efigênia, uma das principais indústrias e vitrines do município. Ela uma das empresas de ponta no Brasil na fabricação de produtos para alambiques e pode agregar valor a cachaça. “A nossa cachaça tem um potencial que pode transformar nosso município, alavancar a economia. Mas precisamos capacitar, planejar e trabalhar esta nossa vocação seja uma atividade profissional para ganhar o mercado consumidor. O festival vem com este propósito de iniciar a discussão sobre a cachaça como negócio, aliando empreendedorismo, turismo e cultura, três pilares que Itaverava já está vocacionada”, disse a secretário municipal de cultura, Tatiana Rezende. No Festival serão entregues os certificados de mestre alambiqueiros a 10 produtores que participaram do curso de formação.

O evento conta com a iniciativa da prefeitura, apoio da Codemig,Emater e Conselho de Turismo.

Veja a programação: