Mãe faz esclarecimento sobre fuga de filho

19

No sábado, dia 21, o site CORREIO DE MINAS postou uma matéria sob o título “Após agressão da mãe, criança foge de casa pela Br040 em busca do pai, mas é localizada por frentes de posto”, gerando um intenso debate e até mesmo bate boca nas redes sócias.
Mesmo sem citar nomes, a genitora entrou em contato com nossa redação para esclarecer os fatos e explicar sua versão. A reportagem apontou que o menino fugiu de casa passando pela BR 040 sendo localizado por frentistas de um posto na entrada de Queluzito. Ele estaria em busca do pai que mora na vizinha Cristiano Otoni.
A matéria mantém o anonimato para evitar traumas para a criança. Convicta, a mãe, de 36 anos, moradora do Linhazinha e diarista, em Lafaiete, contesta as acusações de que agride a criança, confirmou a fuga da criança e atribui o problema a carência do menino, de apenas 11 anos, em função da separação dos pais. “Olha somos uma família humilde. Aqui prezamos pela educação e bons costumes. Fui criada com valores de família e repasso esta educação de berços aos meus filhos. Não há qualquer tipo de agressão na minha casa. Tudo não passa de perseguição e mentiras”, assinalou a mãe.
Ela conta que o filho, que estuda no CAIC, no São João, fugiu de casa, na quinta feira passada (19). “Eu estava em casa nos meus afazeres domésticos e meu filho tem o costume de brincar com o amigo no vizinho. Depois me avisaram que ele teria sumido. Eram por volta das 16:30 horas horas quando os policiais chegaram aqui em casa com meu filho e acompanhado do pai. Fiquei assustada com a situação. Apesar dele ter fugido, sequer os militares registraram o boletim, pois viram, que apesar da fuga, não houve maus tratos ou abandono”, afirmou.
A mãe justificou a fuga do filho, que anda depressivo, a instabilidade familiar, tanto que passa por um tratamento psicológico. “Ele ainda sonha que eu e o pai dele vamos retomar nosso relacionamento. Esta fuga foi que ele vive um momento de uma carência pela ausência do pai. Infelizmente também a madrasta também tem culpa nesta situação pois incita a desunião e agride psicologicamente o menino. Ele sofre muito com tudo isso. Eu mesmo já registrei vários boletins contra os dois”, confirmou, relatando diversos incidentes e brigas.
A mãe aguarda os desdobramentos dos recentes fatos recentes.