Ministério Público do Trabalho autua CSN por risco de acidentes na barragem

11
Novo capítulo: promotoria propõe TAC com a CSN Mineração para corrigir falhas em barragem apontadas por perícia/Reprodução

O Ministério Público do Trabalho (MPT) autuou ontem, dia 18, a CSN por problemas na barragem Casa de Pedra. Segundo o MPT, a mineradora não paralisou as obras nem a movimentação de rejeitos, como havia sido determinado pela fiscalização na semana passada.

Há cerca de 15 dias, o Ministério Público cobrou um novo laudo da barragem como também a implantação de uma plano de contingência, alvo da assinatura de Termo de Ajustamento de Conduta. A barragem está e menos de 500 metros de residências.

Em agosto, o Departamento Nacional de Propriedade Mineral este na barragem atestou a segurança do empreendimento, porém não fiscalizou a sua estrutura.

A CSN tem 10 dias para recorrer da decisão do Ministério Público do Trabalho.