Morte no campo do Botafogo: Autor é preso

23

 

Marcos Rodrigues Dutra
Marcos Rodrigues Dutra/Foto:Álbum de família/Reprodução

Na tarde de 17 de Julho de 2016 a vítima Marcos Rodrigues Dutra foi assassinado ao término de uma partida no campo do Botafogo, situado no Bairro Sion nesta Cidade.Imediatamente foi instaurado inquérito Policial pela Polícia Civil e empreendidas as diligências necessárias á apuração dos fatos, sendo o autor identificado como Adriano dos Santos Barbosa, alcunha “Dudu”.
Diante das provas colhidas que apontavam para autoria de Adriano dos Santos Barbosa, alcunha “Dudu” e face a gravidade dos fatos e necessidade de localização do autor, que havia empreendido em fuga imediatamente após o crime, na mesma data do homicídio a Polícia representou pela decretação da prisão temporária do investigado.
Dois dias após o homicídio e após ter sido solicitada a sua prisão pela Polícia Civil, o autor se apresentou na delegacia, quando confessou s autoria e afirmou que tomou a faca da vítima e a golpeou, fugindo em seguida. Na oportunidade, pelo fato de ainda não haver manifestação Judicial quanto á prisão do autor, anteriormente solicitada, foi necessária sua liberação, tendo em vista que a polícia não pode mate-lo preso sem a respectiva ordem judicial.

Drª. Elenita Pyramo DCCV-2  DRPC-CL - Reprodução
Drª. Elenita Pyramo DCCV-2 DRPC-CL – Reprodução

O inquérito Policial foi concluído em seguida e remetido á Justiça, quando novamente a Polícia Civil reiterou o pedido de prisão, agora pela preventiva pela equipe da Delegacia de Homicídios.
o autor foi indiciado por homicídio doloso qualificado pelo motivo fútil, eis que pelas provas dos autos ficou comprovado que o mesmo tirou a vida da vítima em razão de uma discussão decorrente da partida de futebol que ocorria no local dos fatos e em razão de comentários feitos pelo investigado em relação a jogadores, inclusive a própria vítima.A versão do investigado no sentido de que teria tomado a faca da vítima não encontrou respaldo nas provas. Após a prisão o autor foi encaminhado ao presídio local, onde se encontra á disposição da justiça.

Participaram dos trabalhos e das investigações as as delegações as Delegadas de Polícia Elenita Mária Pyramo Ferreira e Fabiana Flavia Leijoto pinto, a Escrivão de Polícia Gisele Viveiros e o Sub inspetorMauro Bitencourt e os investigadores de Polícia Paulo Jacinto e Wilianson Césio.