Na berlinda: contas sob suspeita podem levar Lafaiete a ter novo vereador

26
Carla Sassi /Reprodução
Carla Sassi tem sua prestação contas contestada pela Justiça o que pode levar ao indeferimento de sua candidatura/Reprodução
Carla Sassi tem sua prestação contas contestada pela Justiça o que pode levar ao indeferimento de sua candidatura/Reprodução

 

Justiça Eleitoral encontra irregularidades na prestação de contas da vereadora eleita Carla Sassi entre elas recursos de campanha sem identificação de origem como despesas acima do limite

Major Marco Antônio (PSB) assumiria a vaga de Carla Sassi/Reprodução
Major Marco Antônio (PSB) assumiria a vaga de Carla Sassi/Reprodução

O parecer técnico conclusivo da 87ª Zona eleitoral, emitido no último dia 11, detectou diversas irregularidades na prestação de contas tanto na arrecadação como na aplicação dos recursos financeiros na campanha eleitoral da vereadora mais votada de Lafaiete, Carla Sassi (PSB). Ela foi eleita com 1.715 votos. Entre as irregularidades foram levantadas receitas sem a identificação do CPF/CNPJ nos extratos eletrônicos, impossibilitando a aferição da identidade dos doadores declarados nas contas, o que dificulta saber a exata origem do recurso recebido, o que caracterizar o recurso como de origem não identificada.

Também foram identificadas doações financeiras recebidas de pessoas físicas acima de R$ 1.064,10, realizadas de forma distinta da opção de transferência eletrônica. Em outra irregularidade detectada pela técnica da 87ª Zona eleitoral estão também despesas com alimentação do pessoal que prestou serviço a candidata no valor de R$2.263,00 que extrapolaram o limite de 10% do total dos gastos de campanha.

Em outra irregularidade constam despesas realizadas com combustíveis sem o correspondente registro de locações, cessões de veículos ou publicidade com carro de som. A candidata Carla Sassi teria até ontem, dia 14, para prestar esclarecimentos sobre as irregularidades detectadas. Após análise, as informações serão encaminhadas ao Ministério Público Eleitoral para manifestação.

Novo vereador

Caso a vereadora eleita não consiga prestar esclarecimentos suficientes que possam sanar as irregularidades, a Justiça Eleitoral pode rejeitar suas contas, indeferir o registro de sua candidatura, Mas sua prestação de contas ainda está sob apreciação da Justiça Eleitoral de primeira instância. Caso suas contas sejam rejeitadas ainda cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Caso sua candidatura seja indeferida, em seu lugar assumiria o suplente Major Marco Antônio (PSB) que chegou a 1.137 votos.