Padre Ermano: 16 anos depois legado e exemplo de religioso permanecem ainda mais vivos na memória dos lafaietenses

20

“Esse foi padre ,um ser humano ímpar que de verdade amava seus semelhantes, saudades”. Este foi o comentário do músico e compositor lafaitense, Tadeu Melo ao comentar a passagem da morte do Padre Ermano (foto).

Pouco depois das 22:00 horas, do dia 1º de janeiro de 2004, os lafaietenses ouviam o toque fúnebre do sino da igreja de São Sebastião. O som triste do sino indicava que alguém muito importante havia morrido. Mas ninguém esperava que os badalos anunciassem a morte do padre Ermano José Ferreira.

Logo veio um homem e parou música que tocava na praça da Quitandinha para dar a notícia: “Vamos ter que parar porque o padre Hermano acabou de falecer”, disse o homem.  Foi um choque. Os que estavam na praça logo correram para a igreja que já estava aberta. A tristeza tomou conta do templo onde por muitos anos ecoou a voz do padre Ermano, nas celebrações e nos comoventes sermões da Semana Santa.

No dia seguinte, a cidade acordou de luto e uma multidão acompanhou o velório na igreja de São Sebastião e o enterro a pé pelas ruas da cidade até o Cemitério Nossa Senhora da Conceição, onde repousa os restos mortais do padre Ermano.  (Colaboração Lafaiete Agora)

Legado

Hoje (1), completam-se 16 anos,  do falecimento de Padre Ermano José Ferreira, pároco da Paróquia de São Sebastião, em Conselheiro Lafaiete. Seu funeral foi algo jamais visto na cidade quando uma multidão participou de seu velório e enterro pelas ruas da cidade.

Sua memória permanece viva. O legado de Padre Ermano, sem dúvidas, se traduz na piedade cristã nos territórios paroquiais de São Sebastião, e no carinho e feliz lembrança que todos guardam em seu coração. Um exemplo a ser seguido!