Pai e filho vão a júri popular; Élcio Quaresma, advogado do goleiro Bruno, será defensor dos acusados e família pede justiça

19
Familiares das vítimas fazem manifestação em frente a prefeitura de Congonhas/Reprodução

Quase 18 meses de um crime bárbaro, Maicon e Altamiro (pai e filho) vão a júri popular hoje no Fórum de Congonhas. A dupla é acusada de matar a facadas dois irmãos (Luan e Fábio Júnior (seus sobrinhos) que eram tio e primo dos acusados.

Élcio Quaresma defensor do Goleiro Bruno é o advogado de defesa dos acusados. Os familiares das vítimas iram fazem uma manifestação pedindo por Justiça.
O fato

Nos primeiros minutos do dia 31 de janeiro do ano passado, a Polícia Militar foi acionada para comparecer no bairro Dom Oscar, em Congonhas, onde estaria acontecendo uma briga entre familiares. No local, os militares depararam com dois irmãos caídos ao solo. A equipe do SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência compareceu no local e constatou que as vítimas já estavam sem vida.

As testemunhas informaram que as vítimas estavam armadas com um pedaço de madeira e o outro com uma faca e começaram a brigar e, só pararam com as agressões quando as vítimas caíram no chão.

Localização

Somente 4 meses o crime pai e filho foram presos. A polícia militar prendeu na noite de ontem, dia 11/05/2017, no município de Jacinto, divisa com a Bahia. Os autores estavam com mandado de prisão em aberto após terem fugido da cidade de congonhas logo após o crime.

Confira as matérias:

Pai e filho são presos por assassinarem sobrinho e primo em Congonhas

Duplo homicídio: armados com faca e pedaço de madeira familiares matam sobrinho e primo