Pela 4ª vez, clubes adiam eleição na liga; impasse coloca em jogo o futuro do futebol amador lafaietense

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

 

Dentro (2)

Oito dos 25 clubes filiados a Liga de Desportos de Conselheiro Lafaiete (LDCL) decidiram por mais um adiamento da eleição para o comando da entidade. A assembleia aconteceu na noite do dia 15.

A assembleia decidiu que a entidade abra um novo edital com as regras para o novo processo eleitoral. As novas datas já foram definidas. Nos dias 24 e 25 de fevereiro é o prazo para registro de chapas no horário entre 19 às 20 horas na sede da entidade. Já no dia 29, acontece a análise da documentação e em seguida a eleição.

Os clubes decidiram, caso ainda uma chapa não cumpra os requisitos exigidos para eleição, eles devem assumir a entidade. Logo a seguir devem convocar uma nova assembleia para reformulação geral do estatuto.

O impasse

Nos últimos 3 meses, este é a 4ª vez que a eleição é prorrogada. O impasse coloca em xeque o futuro do futebol amador em Lafaiete e região. Ainda são incertos a realização da Taça Vertentes e outros torneios neste ano. No ano passado, o campeonato Amador não aconteceu.

Na última eleição, o advogado Paulo Teixeira representou a única chapa registrada paraDentro concorrer às eleições, mas por unanimidade ela foi rejeitada por falta de documentação exigida no edital. Paulo contestou o procedimento e disse que na eleição anterior o atual presidente, Breno Bomtempo, também teria sido beneficiado já que também não apresentou documentação. “O Presidente à época, Dionízio Nogueira, com o aval da assembleia, decidiu que seria necessária a documentação”, contra atacou Breno. “A assembleia é soberana e caso queiram podemos também retirar a exigências do edital”, afirmou. Os clubes reafirmaram a legalidade do processo e reiteraram que as obrigações do edital deveriam ser cumpridas. “Caso contrário não precisamos de liga”, manifestou Flavinho, presidente da Agremob (Agremiação Esportiva e de Árbitros de Ouro Branco).

Depois mais de uma hora de discussões em torno do futuro da liga e mecanismos para tornar os clubes auto suficientes, a assembleia fez algumas alterações no edital para facilitar o registro de chapas. Um dos pontos mais controversos foi a dívida da liga com a prefeitura orçada em quase R$ 7mil. A entidade vai formular um documento para a nova diretoria assuma o passivo.

As incertezas do futuro da liga abre uma crise na principal categoria esportiva regional ainda mais que a prefeitura já descartou, como no ano passado, a renovação do convênio de mais de R$60 mil. Os recursos mantém a entidade e ajudam os clubes nas competições como pagamento de árbitros e transportes.

Funcionário

Com apoio dos vereadores, a Câmara aprovou esta semana um requerimento de Carlos Magno, em que solicita a prefeitura a cessão de um funcionário para auxiliar nos trabalhos diários da Liga.

Nome ventilado

Um dos nomes cotados para assumir a Liga foi o jornalista José Carlos Vieira. A sugestão foi do presidente do Meridional, Mário Augusto. Por assumir diversas frentes de trabalhos voluntários, ele recusou o convite.

 

Fotos:Correio de Minas

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *