Polêmica na Câmara de Congonhas: vereador desabafa e cobra projeto de redução de salário e é criticado por colegas

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Vereadores cobram redução da entrada no parque da cachoeira

Vereador Délcio Geraldo da Mata / Reprodução

O vereador Délcio Damata (PSDB) desabafou durante sessão da Câmara, na manhã do dia 14, quando pediu que constasse em ata seu pedido de envio de projeto de redução em 50% dos atuais salários dos vereadores de Congonhas. Desde o início da legislatura o representante municipal vem cobrando da Mesa Diretora a apresentação do projeto. “A Mesa insiste em desconsiderar o assunto, mas vamos continuar batendo na tecla. Vamos encher esta Casa para pressionar o envio do projeto. Já que estamos em crise é momentos de economizar e vamos dar este exemplo”, explicou o vereador que frisou insistir na aprovação do projeto, reduzindo de R$6,5 mil para pouco mais de R$3 mil. “Queremos explicações”, expôs.

Vereador Adivar Geraldo Barbosa / Reprodução

Em resposta o Presidente da Câmara, o tucano Adivar Geraldo Barbosa explicou sobre os questionamentos de seu colega e fez suas considerações, porém Délcio não se encontrava em Plenário. Adivar lembrou que cada vereador deve procurar se inteirar sobre o regimento interno da Casa Legislativa e que o decoro parlamentar seja respeitado.

Já o vereador Eduardo Matosinhos afirmou que nenhum vereador tem legitimidade para declinar o projeto sobre redução de salário de vereador e sugeriu que Délcio Damata envie uma minuta. “Cabe a mesa diretora em decisão colegiada decidir ou não tal minuta, porque é matéria que foi votada pela legislatura passada, conforme determina a legislação federal e é constitucional ou seja, uma Câmara não pode votar sobre seu salário, no curso da mesma legislatura.Isto é feito pela Câmara anterior. E não sou de acovardar e não assino.

Vereador Eduardo Cordeiro Matosinhos / Reprodução

Não recebo salário, vereador recebe subsídio. Salário é quem tá com a carteira assinada,vereador paga INSS, não recebe hora extra, nem cartão alimentação e só tem direito ao plano de saúde”, retrucou Eduardo.

Parque da Cachoeira

A situação do Parque da Cachoeira também foi alvo de críticas. O vereador Délcio disse que o local era do “povo de Congonhas” e que o valor estipulado de entrada para o parque não condiz com a situação atual financeira.

Vereador Vagner Luiz de Souza / Reprodução

O vereador Vagner Luiz de Souza criticou com os valores das despesas do Parque da Cachoeira, o que segundo ele estaria em R$ 500 mil em prejuízo. Ele criticou os valores cobrados na entrada do parque e solicitou relatório completo sobre o Parque da Cachoeira.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
FacebooktwitterFacebooktwitter

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *