“Protetor das gargantas”: São Brás celebra seu padroeiro

21

São Brás está ligado a história da cidade com o busto construído em frente a Matriz/CORREIO DE MINAS
São Brás está ligado a história da cidade com o busto construído em frente a Matriz/CORREIO DE MINAS

A cidade de São Brás do Suaçuí está comemorando a festa maior de seu padroeiro. A festa começa hoje, dia 24, a partir das 18:00 horas com a carreata e celebração religiosa.

A novena e festa de São Brás e São Sebastião vai até o dia 3, o ponto alto do evento católico. Neste dia, quando a cidade recebe milhares de devotos, haverá o leilão, procissão, missas e alvorada festiva.

Durante os 11 dias da celebração haverá a tradicional bênção das gargantas. Neste ano a paróquia completa 167 anos.

A tradição

São Brás nasceu na cidade de Sebaste, Armênia perto do ano 300. Num certo tempo, começou a questionar sobre sua profissão de médico, pois queria servir a Deus, mas não sabia como. Resolveu, então, tornar-se um eremita e ficar em constante oração. Assim, viveu numa gruta por muitos anos.

São Brás foi um homem de fé, valoroso médico que não só curava as pessoas de suas doenças, mas também dos males da alma. Tinha grande compaixão dos mais necessitados e usava de seu oficio para ajudar a todos sem discriminação.

Logo, sua fama de santo se espalhou por toda a região da Capadócia, pois ele atendia a todos que o procuravam e muitas vezes as pessoas ficaram curadas de suas doenças do corpo e da alma. Até os animais selvagens conviviam em total harmonia com o santo.

Quando o Bispo local morreu, a população de toda a região foi ao seu encontro, pedindo para que ele se tornasse padre para tomar conta do povo de Deus.  Ele aceitou e foi morar na cidade. Estudou e se ordenou padre. E, não muito tempo depois, foi sagrado Bispo. Construiu uma casa para abrigar a Diocese aos pés da gruta em que ele morou, e dali comandava a igreja de toda a região.

Um dia, uma mãe desesperada o procurou porque seu filho estava quase morrendo com um espinho encravado na garganta. São Brás olhou para o céu, rezou e, em seguida, fez o sinal da cruz na garganta do menino. No mesmo instante, ele ficou milagrosamente curado. Por esse milagre, até os dias de hoje São Brás é invocado para curar os males da garganta.

Em todos os lugares do mundo, quando uma criança ou qualquer pessoa se engasga, a invocação direta ao Santo logo é rezada: “São Brás te proteja.” Ou simplesmente: “São Brás.”.