Quitandeiras prestigiaram inauguração do programa +Gastronomia

14

Quitandeiras congonhenses representaram a culinária local durante o lançamento do programa +Gastronomia e da Mineraria, Casa da Gastronomia, desenvolvidos pelo Governo de Minas Gerais. A cerimônia de inauguração do espaço, realizada nesta quinta-feira, 25, em Belo Horizonte, contou com a presença, ainda, da secretária municipal de Cultura, Míriam Palhares, e de diversas outras autoridades, entre elas o governador do Estado, Fernando Pimentel, e o Secretário de Cultura do Estado, Ângelo Oswaldo, além de referências da gastronomia. A Casa da Gastronomia vai para incentivar e valorizar a culinária mineira.

Para as quitandeiras Fifi Cordeiro, Rosângela de Freitas, Betânia de Souza Costa e Maria das Graças Veloso, o espaço promove e valoriza a gastronomia de Minas Gerais, principalmente as quitandas. “Foi muito importante para nós participarmos desse evento. Fizemos contatos importantes aqui. Esse programa fala exatamente do resgate das tradições. Nos sentimos muito importantes porque estamos fazendo parte dessa história”, destacam. Elas conversaram com a coordenadora do programa, Carolina Pimentel, que falou sobre a importância do trabalho de resgate das quitandas.

Segundo o governador do estado, Fernando Pimentel, a criação do espaço dedicado à gastronomia mineira coloca Minas Gerais em direção ao futuro. “A gastronomia, além de ser um valor fundamental para a identidade mineira, é organizadora de uma enorme cadeia produtiva, geradora de renda e emprego. É valorizar e mostrar sua importância econômica, além da sua evidente importância cultural”, completa.

Quitandeiras prestigiaram inauguração do programa +Gastronomia/Divulgação

O assessor institucional da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, Marco Cordoni, que foi jurado no 17° Festival da Quitanda, realizado no último fim de semana, aponta que a culinária mineira tem reconhecimento mundial. “Conheci e degustei os sabores de Minas, os sabores de Congonhas, e toda essa identidade que eles carregam. Temos que explorar e desenvolver essa cultura, temos que preservar nossas receitas”, ressalta.

O gerente regional da Emater de Belho Horizonte, Vitório Alves Freitas, reforça que “Esse é o momento de valorizar o trabalho das quitandeiras, das nossas raízes. Congonhas, que tem uma tradição da gastronomia, passa a compor este espaço e a ser uma referência para Minas Gerais”.

+Gastronomia

A iniciativa do Governo de Minas Gerais tem como objetivo incentivar, fomentar e valorizar a cadeia produtiva da gastronomia em Minas Gerais, segmento estratégico para o desenvolvimento do Estado. O programa pretende integrar e aprimorar as iniciativas, ligadas à gastronomia.