domingo, setembro 26, 2021

Refém da Presidente, Lafaiete vive catástrofe no transporte público e trabalhadores pedem socorro; funcionários estão em estado de greve

Lafaiete não vive uma crise no transporte público, mas uma catástrofe, diante uma empresa que seque cumpre seus compromissos contratuais e ainda deixa insegura uma população quase 130 mil, inclusive com risco a vida humana diante da precariedade das sucatas.

O que esperar de uma solução ou de um serviço decente e digno aos trabalhadores?  Este é o desafio da Câmara e da prefeitura em 2021.? Renovar a concessão para mais 10 anos ou abrir um novo processo licitatório para contratação de uma nova concessionária que tenha credibilidade, pois a Presidente é alvo de chacota.

Trabalhadores permanecem em estado de greve diante sucessivos atrasos da Viação Presidente /Arquivo

Situação

Na quinta-feira (26), os trabalhadores da Viação Presidente cruzaram os braços e paralisaram por mais de 5 horas o transporte público. Diante de sucessivas atrasos nos salários, a empresa se comprometeu a honrar seus compromissos, diante da desconfiança geral dos colaboradores parcelando os débitos em 5 vezes a contar dos dias 27/11, 30/11, 07/12, 20/12 e 21/12.

Em nota, o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Conselheiro Lafaiete) informou que notificará a Viação Presidente e Prefeitura comunicando o estado de greve aprovado em assembleia em função de atrasos de salários, auxílio alimentação e plano de saúde.

  • Ainda de acordo com o sindicato, a paralisação poderá ocorrer a qualquer momento após as 72h da notificação caso a empresa não cumpra os prazos dos pagamentos
  • – Leia mais:
  • Caos no transporte: Lafaiete sem Onibus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *