Rio Espera, Itaverava, Casa Grande e Desterro registram as votações mais equilibradas

15

Em Rio Espera Marquinho Matipó venceu por apenas 19 votos de diferença seu oponente

 Se por um lado, alguns esbanjaram votos para se reelegerem, em outras cidades a situação foi diametralmente oposta.

Historicamente, em Rio Espera dois grupos se duelam no comando da cidade. A eleição lá já chegou a ser vencida por apenas 6 votos. Nesta eleição, Marquinho Matipó (PR) venceu Márcio Miranda (PMDB) pela margem de 19 votos. O primeiro chegou a 2.267 e o segundo 2.248 votos.

Marquinho Matipó (Eleito em Rio Espera)
Marquinho Matipó (Eleito em Rio Espera)

Em Desterro de Entre Rios, Antônio Dentista (PROS) venceu Mocrácio Ribeiro por apenas 49 votos. Um obteve 2.276 e o outro 2.227 votos.

Antônio (dentista) (Eleito em Desterro de Entre Rios)
Antônio (dentista) (Eleito em Desterro de Entre Rios)

Depois de 16 anos, um novo grupo político assumirá o comando de Casa Grande. Luiz do Zeca (PMDB) venceu João Duque (PSDB) por apenas 69 votos de diferença.

Luiz do Zeca (Eleito em Casa Grande)
Luiz do Zeca (Eleito em Casa Grande)

Em Itaverava, “Nô do Sindicato” (PR) venceu o candidato a reeleição, Nicolau Carvalho (PTC) por apenas 199. A candidata Neuza Ferreira foi divisor de águas e conseguiu 204 votos, votação suficiente a reeleição de Nicolau.

"Nô" (Eleito em Itaverava)
“Nô” (Eleito em Itaverava)

Caso a parte

Apesar de não estar proclamada a vitória de nenhum candidato, em Cristiano Otoni, o candidato José Nery (PMDB) obteve 1.460 contra 1.141 de Zé Èlcio (PSB), uma vantagem apenas de 46 votos.

José Nery
José Nery
Zé Elcio
Zé Elcio