SUS volta a fornecer vacina antirrábica humana em Congonhas

13

Algumas vezes os seres humanos são surpreendidos com ataques de animais. O primeiro passo é a própria vítima lavar imediatamente o local do ferimento com água e sabão e procurar em seguida o atendimento médico. Em Congonhas, as pessoas que sofrem ataques de cães e procuram a UPA 24h são submetidas aos primeiros atendimentos. Ao passar pela avaliação médica sobre a gravidade do ferimento e das condições do animal, o profissional da saúde indicará a aplicação da vacina antirrábica. A vacinação de pacientes de Congonhas estava sendo realizada em Conselheiro Lafaiete, devido a reduzida quantidade de doses disponibilizadas pelo Ministério da Saúde (MS). Mas a partir desta terça-feira, 19, esta vacina volta a ser disponibilizada pelo MS para Congonhas e aplicada na UPA 24h. Com isso, o tratamento em casos de acidente com animais que podem ser transmissores da raiva ao ser humano fica mais acessível.

Vigilância efetiva em Congonhas:

O resultado final da campanha antirrábica deste ano em Congonhas superou a meta estabelecida. Ao todo foram 8.179 animais vacinados. Na zona rural, 1.618 cães e 188 gatos foram imunizados. Já na área urbana, o número alcançado foi de 5.687 cães e 686 gatos. Congonhas recebeu 10 mil doses de vacinas.

Raiva:

A raiva é uma doença causada por um vírus que acomete todos os mamíferos (cães, gatos, bois, cavalos, porcos, morcegos), inclusive o ser humano, e possui alta taxa de letalidade. A transmissão acontece de animal para animal ou do animal para o homem, por meio da mordida, arranhadura ou lambedura. A principal forma de prevenção da doença é a vacinação de cães e gatos.