27ª Mostra de Cinema de Tiradentes abriu o calendário audiovisual do Brasil, atraiu mais de 35 mil pessoas e injetou mais de 10 milhões na economia local

Exibição de filmes, rodas de conversa, formação, atrações artísticas, Conexão Brasil CineMundi, Fórum de Tiradentes e muito mais fizeram parte da programação gratuita, que atraiu um fluxo de turistas cinco vezes maior que a população da cidade histórica mineira

Em sua 27ª edição, a Mostra de Cinema de Tiradentes apresentou a força da cinematografia brasileira contemporânea e colocou a cidade mineira em destaque na cena audiovisual. Além da exibição de filmes, foram realizadas ações de formação, reflexão e difusão do cinema e da cultura brasileira. Durante seus nove dias, de 19 a 27 de janeiro, a Mostra reuniu vários atores da cadeia produtiva do audiovisual e atraiu um fluxo de turistas cinco vezes maior que a população da cidade promovendo um aporte significativo na economia local.

Para a realização do evento – que é o maior e mais longo dedicado exclusivamente ao cinema brasileiro no país – foram gerados cerca de 2.500 empregos diretos e indiretos; mais de 250 empresas mineiras foram contratadas e aproximadamente 180 pessoas atuaram na execução da Mostra. Em valores monetários, foram cerca de R$ 10 milhões em recursos injetados na economia local, vindos do público de 35 mil pessoas que passaram pela cidade, número cinco vezes maior que a população do município. “A Mostra Tiradentes trouxe mais uma vez uma programação cultural abrangente e gratuita, que é sinônimo de um trabalho coletivo e determinado.  Ao lado da mais relevante produção audiovisual, tivemos as participações fundamentais dos patrocinadores, dos parceiros, do poder público, das entidades de classe, dos profissionais da cultura, dos veículos de comunicação, do público e da comunidade. Além de todas as reflexões, experiências e encontros proporcionados, a Mostra deixa um importante legado para o desenvolvimento social, humano e econômico local,” destaca Raquel Hallak, diretora da Universo Produção e coordenadora geral da Mostra de Cinema de Tiradentes.

Nesta edição, a programação contou com uma seleção de 145 filmes, que incluiu 43 longas, 3 médias e 99 curtas-metragens de 20 estados: Alagoas (4), Bahia (3), Ceará (7), Distrito Federal (4), Espírito Santo (2), Goiás (5), Maranhão (1), Minas Gerais (45), Mato Grosso (1), Pará (3), Paraíba (1), Pernambuco (10), Paraná (4), Rio de Janeiro (22), Rio Grande do Norte (3), Roraima (1), Rio Grande do Sul (3), Santa Catarina (2), Sergipe (1) e São Paulo (32). As produções puderam ser conferidas em 61 sessões de pré-estreias e mostras temáticas, em três cinemas instalados na cidade: Cine-Praça, Cine-Tenda e Cine-Teatro. Além destas exibições, na plataforma do evento (mostratiradentes.com.br), o público pode assistir a 33 filmes online e acompanhar os debates que foram disponibilizados para acesso gratuito, de qualquer lugar do mundo.

Caminhos do cinema brasileiro

27º Seminário do Cinema Brasileiro foi a extensão fundamental da programação de curtas, médias e longas-metragens e reuniu mais de 100 profissionais ao longo de 40 debates, sendo 21 deles integrantes da série Encontros com os Filmes, nos quais críticos convidados discutiram com realizadores e público os títulos das mostras Aurora, Foco, e Olhos Livres. Além destes, aconteceram bate-papos pós-sessão de diversas outras mostras, quatro debates conceituais a partir da temática “As formas do tempo”, cinco rodas de conversa e um encontro internacional.

A Mostra realizou a 2ª edição do Fórum de Tiradentes – Encontros pelo Audiovisual Brasileiro, oferecendo um espaço de reflexões e buscando revisitar propositivamente a complexidade atual do audiovisual, com a participação de mais de 50 profissionais de diversos segmentos do audiovisual do país. Os trabalhos realizados no Fórum resultaram na Carta de Tiradentes, documento que reúne informações, diagnósticos, perspectivas e ideias para políticas públicas do setor e que está sendo encaminhado a jornalistas, autoridades do poder público e profissionais da área.  O Fórum de Tiradentes contou com a participação da Ministra da Cultura, Margareth Menezes, no evento de abertura.

Com a oferta de 247 vagas, o Programa de Formação da Mostra Tiradentes realizou 12 atividades para os públicos adulto e jovem. A iniciativa busca promover a formação e capacitação técnica para o mercado de cinema e oferecer oportunidades para a nova geração de atores e realizadores. Durante a Mostra, foram realizadas cinco oficinas para o público adulto e quatro para o público jovem, além de três laboratórios dentro da programação do CineMundi Lab.

Pelo terceiro ano consecutivo, a Mostra Tiradentes recebeu o Conexão Brasil CineMundi, consolidado como o maior espaço de coprodução brasileira no cenário audiovisual do país. Nesta edição, cinco longas-metragens em finalização, categoria Work In Progress (WIP) – Corte Final, foram exibidos em sessões fechadas para uma platéia de profissionais da indústria audiovisual internacional e nacional composta por 15 convidados, representando festivais e instituições de 11 países, sendo Áustria, Alemanha, Argentina, Brasil, Chile, Espanha, Estados Unidos, França, México, Portugal, e Suíça.

Visibilidade

Cerca de 400 veículos de imprensa – dentre emissoras de rádio e TV, portais e agências de notícias, revistas eletrônicas especializadas, jornais e revistas – realizaram a cobertura jornalística e divulgaram a Mostra de Cinema de Tiradentes. Foram credenciados 110 profissionais para cobertura presencial do evento, entre jornalistas e críticos de cinema

Nas redes sociais, o alcance foi de mais de 3,5 milhões de usuários, somando os perfis no Facebook e Instagram. Já as impressões (número de vezes que o usuário vê o conteúdo) ultrapassaram os 4 milhões. O site da Mostra teve mais 250 mil acessos oriundos de 66 países. E o Flickr do evento –  plataforma de hospedagem e compartilhamento de fotografias – teve um recorde de vizualizações nesta edição com mais de 70 mil acessos em um único dia.

Sustentabilidade

A 27ª edição da Mostra de Cinema de Tiradentes contou com uma solução de energia limpa e 100% brasileira da Tecnogera, empresa brasileira especialista no fornecimento de energia temporária, durante todos os dias do evento.A Mostra Tiradentes foi o primeiro evento público a não recorrer a geradores a diesel para a segurança energética, necessária para a projeção de seus filmes sem interrupção

A tecnologia consiste em um sistema de armazenamento de energia em baterias de lítio, que fornece energia sem emissão de poluentes. A solução reutiliza baterias usadas no setor de mobilidade – como as de veículos elétricos –, que estão em final de ciclo de vida.  No total, a Tecnogera forneceu aproximadamente 1 MWh de energia limpa para alimentar as cargas do Cine-Praça.

Acessibilidade

A Mostra Tiradentes trouxe 14 filmes brasileiros em pré-estreias com recursos de acessibilidade. Ao todo, seis curtas-metragens da programação apresentam legenda LSE disponíveis através de Opened Caption (legendas visíveis); e oito longas-metragens também  puderam ser assistidos com os recursos de audiodescrição, narração em Libras e legendas Closed Caption, através do aplicativo Mobi Load.  

Roteiro paralelo

Diversas atrações artísticas tomaram conta da cidade durante a Mostra que trouxe na programação música erudita, MPB rock, música regional, discotecagem, teatro, circo, performances, lançamento de livros, exposições, o tradicional Cortejo da Arte dentre outros. Ao todo, 26 atrações culturais foram apresentadas ao público nos dias do evento e seis novos livros sobre cinema foram lançados.

Mostra Tiradentes abraça a cidade

projeto Toque de Mãos, que oferece oficinas e atividades formativas nas comunidades periféricas e rurais de Tiradentes, teve destaque nesta edição da Mostra. A iniciativa atende a mais de 60 mulheres, crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. Três produções exibidas na Mostra tem relação direta com a iniciativa: “Ceramistas da Comunidade do Elvas” e “Bordadeiras de César de Pina”, curtas realizados por Elizabeth Ramos e Vitória Iabrudi; e “Tocar”, filme produzido de forma coletiva a partir de uma oficina oferecida em parceria com a Mostra Tiradentes e o Mãos do Morro, projeto idealizado por Elizabeth Ramos e Vitória Iabrudi. As produções enfatizam os trabalhos artesanais de mulheres que têm moldado uma nova narrativa por meio da expressão artística e da coletividade ao longo dos anos. Além disso, durante o evento, a praça principal de Tiradentes recebeu a Mostra Valores, uma instalação de painéis fotográficos que apresentam ao público as mulheres que integram o projeto social Toque de Mãos.

A valorização desta iniciativa local, segundo Sérvulo Filho, secretário Municipal de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer de Tiradentes, evidencia os talentos da comunidade e fortalece as expressões artísticas do município. “É com grande alegria que destacamos o sucesso da Mostra de Cinema de Tiradentes. Este ano, a mídia espontânea trouxe um holofote especial para nossa cidade, valorizando nossa cultura e atraindo atenção para nosso riquíssimo patrimônio cultural. Graças à Lei Dalma, tivemos avanços significativos. Esta legislação permitiu que projetos como o Mãos do Morro ganhassem vida, demonstrando o talento e a criatividade de nossa gente. Estas iniciativas, apoiadas pela prefeitura, não só fortalecem nossa identidade cultural, mas também reforçam Tiradentes como um destino turístico de relevância. Agradecemos a todos que contribuíram para transformar este evento em uma vitrine da nossa cultura, trazendo benefícios duradouros para a nossa comunidade”, destaca o secretário.

A cidade que, no período da Mostra, recebeu um número de turistas que equivale a cinco vezes o seu número de moradores, sente o impacto na economia local. “A Mostra de Cinema tem um efeito muito positivo na economia de Tiradentes. Antes da existência do evento nós não tínhamos essa ocupação e, que gera uma renda considerável e cria um ciclo de negócios que influência várias cadeias. As pousadas gastam nas lavanderias, nos supermercados, nas padarias, que por sua vez gastam com outros fornecedores e assim por diante”, explica Altamiro Gonçalves , gerente da pousada Encanto da Serra.

SOBRE A MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES

PLATAFORMA DE LANÇAMENTO DO CINEMA BRASILEIRO

Maior evento do cinema brasileiro contemporâneo em formação, reflexão, exibição e difusão realizado no país e chega a sua 27ª edição de 19 a 27 de janeiro de 2024, em formato online e presencial. Apresenta, exibe e debate, em edições anuais, o que há de mais inovador e promissor na produção audiovisual brasileira, em pré-estreias mundiais e nacionais – uma trajetória rica e abrangente que ocupa lugar de destaque no centro da história do audiovisual e no circuito de festivais realizados no Brasil.

O evento exibe 145 filmes brasileiros em pré-estreias nacionais e mostras temáticas, presta homenagem a personalidades do audiovisual, promove seminário, debates, a série Encontro com os filmes, oficinas, Mostrinha de Cinema e atrações artísticas. Toda a programação é gratuita. Mais informações www.mostratiradentes.com.br

Mostra de Cinema de Tiradentes movimenta R$ 10 milhões na economia local e gera mais de 2.500 empregos da economia criativa

Setor audiovisual tem sido um dos principais responsáveis pela maior presença econômica da cultura no PIB nacional, gerando R$ 24 bilhões por ano e atraindo patrocinadores para eventos como a Mostra

Um relatório do Observatório Itaú Cultural divulgado em 2023 mediu a contribuição da cultura na economia brasileira e constatou que a área teve um crescimento no país maior do que o PIB entre 2012 e 2020. No período estudado, que deixa de fora os anos atípicos e mais graves da pandemia de COVID-19, o setor teve crescimento em números absolutos de 78%, enquanto o PIB aumentou 55%. Somente no ano de 2022, também alvo da pesquisa, a economia criativa gerou 7,4 milhões de empregos formais e informais no quarto trimestre do ano.

Mostra de Cinema de Tiradentes, que inicia no dia 19 de janeiro de 2024 sua 27a edição, é ilustrativa do impacto da economia criativa na movimentação econômica do setor cultural, em especial relacionado ao audiovisual. Só no evento deste ano, são mais de 2.500 empregos gerados, diretos e indiretos; mais de 250 empresas mineiras contratadas, mais de 180 pessoas atuando na execução do evento, que é o maior e mais longo dedicado exclusivamente ao cinema brasileiro no país. Em valores monetários, são aproximadamente R$ 10 milhões em recursos injetados na economia local, beneficiando 35 mil pessoas na realização presencial. Ao mesmo tempo, a Mostra mobiliza um enorme contingente, com 250 mil acessos na plataforma on line oriundos de 90 países, alcance de 2,5 milhões de pessoas nas redes sociais e 300 veículos de imprensa que realizam a cobertura jornalística.

Os números positivos, que atestam a importância econômica da atividade cultural no Brasil, atraem investidores interessados em se vincularem a um evento do porte da Mostra de Tiradentes, tão dedicada ao audiovisual brasileiro e à cultura local. É o caso, em 2024, da Arcor do Brasil, dona da marca Aymoré. “A Mostra de Cinema de Tiradentes é um patrimônio cultural de Minas Gerais, assim como a Aymoré, que há 100 anos constrói memórias e celebra a tradição mineira”, diz Anderson Freire, diretor de Marketing, Pesquisa e Desenvolvimento da Arcor do Brasil. “Minas é um estado rico em arte e que respira história, por isso patrocinar a Mostra é uma forma de retribuir o carinho e confiança dos mineiros pela nossa marca. Assim fortalecemos o nosso propósito de desenvolver um futuro melhor para todos, com acesso à cultura de forma democrática e inclusiva”.

O audiovisual tem papel essencial no impacto da economia criativa no Brasil. Segundo pesquisa da Motion Picture Association (MPA) realizada no país em 2019 (ano escolhido por ser anterior à pandemia), o setor gerou R$ 24,5 bilhões no PIB interno e mais de 126 mil empregos. Em relação a impactos diretos, indiretos e induzidos do audiovisual, somaram-se R$ 55,8 bilhões no PIB, com 657 mil empregos gerados e R$ 3,4 bilhões em impostos arrecadados para o Estado, que sobem para mais de R$ 7 bilhões se forem somados impactos indiretos e induzidos. 

E não vai parar: a mais recente PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), divulgada em setembro de 2023, indica a estimativa de 8,4 milhões de trabalhadores na economia criativa até 2030, com um a cada quatro novos empregos criados nos próximos anos sendo em setores e ocupações da área.

SOBRE A MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES

PLATAFORMA DE LANÇAMENTO DO CINEMA BRASILEIRO

Maior evento do cinema brasileiro contemporâneo em formação, reflexão, exibição e difusão realizado no país e chega a sua 27ª edição de 19 a 27 de janeiro de 2024, em formato online e presencial. Apresenta, exibe e debate, em edições anuais, o que há de mais inovador e promissor na produção audiovisual brasileira, em pré-estreias mundiais e nacionais – uma trajetória rica e abrangente que ocupa lugar de destaque no centro da história do audiovisual e no circuito de festivais realizados no Brasil.

O evento exibe 145 filmes brasileiros em pré-estreias nacionais e mostras temáticas, presta homenagem a personalidades do audiovisual, promove seminário, debates, a série Encontro com os filmes, oficinas, Mostrinha de Cinema e atrações artísticas. Toda a programação é gratuita. Maiores informações www.mostratiradentes.com.br

SERVIÇO

27a MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES | 19 a 27 de janeiro de 2024 | PROGRAMAÇÃO GRATUITA

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

LEI ESTADUAL DE INCENTIVO À CULTURA

Patrocínio: CBMM, AYMORÉ, ITAÚ, CIMENTO NACIONAL, CSN, ANCINE, CEMIG, COPASA/GOVERNO DE MINAS GERAIS

Parceria Cultural e Educacional: SP CINE, SENAC E SESC EM MINAS, INSTITUTO UNIVERSO CULTURAL, CASA DA MOSTRA

Apoio: PREFEITURA DE TIRADENTES, TECNOGERA, CONECTA, CAFÉ 3 CORAÇÕES, EMBAIXADA DA FRANÇA NO BRASIL, INSTITUTO GOETHE, CTAV, CANAL BRASIL, CANAL LIKE, MISTIKA, FESTIVAL DE MÁLAGA, O2 PLAY, NAYMOVIE, DOT, THE END.

Idealização e realização: UNIVERSO PRODUÇÃO

SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E TURISMO | GOVERNO DE MINAS GERAIS

MINISTÉRIO DA CULTURA – GOVERNO FEDERAL| UNIÃO E RECONSTRUÇÃO

Produção contemporânea e autoral mostram vigor audiovisual brasileiro na 27ª edição da Mostra Tiradentes

PRODUÇÃO CONTEMPORÂNEA E AUTORAL MOSTRAM VIGOR AUDIOVISUAL BRASILEIRO NA 27ª EDIÇÃO DA MOSTRA TIRADENTES

27a Mostra de Cinema de Tiradentes, a ser realizada entre 19 e 27 de janeiro de 2024, abre o calendário audiovisual brasileiro apresentando um panorama de exibições de filmes em pré-estreias e sessões especiais divididas em vários recortes, tudo com entrada gratuita em diversos espaços na cidade histórica mineira. No total, serão exibidos 145 filmes, sendo 43 longas, 3 médias e 99 curtas-metragens, em 61 sessões de cinema, vindos de 20 estados – AL (4), BA (3), CE (7), DF (4), ES (2), GO (5), MA (1), MG (45), MT (1), PA (3), PB (1), PE (10), PR (4), RJ (22), RN (3), SC (2), SE (1) e SP (32). Debates, Encontros com os Filmes, bate-papos após as sessões e rodas de conversa completam a experiência cinematográfica proporcionada pelo evento.

MOSTRA HOMENAGEM

Em 2024 o evento celebra as trajetórias de dois mineiros: o cineasta André Novais Oliveira e a atriz Barbara Colen. Além de debates sobre seus trabalhos e a presença de ambos ao longo da Mostra, serão exibidos quase 20 filmes, entre curtas e longas, com envolvimentos dos dois. Entre eles, os começos de tudo: os curtas-metragens “Fantasmas”, exibido em Tiradentes em 2010 e que revelou André como uma das vozes mais originais da produção brasileira no século 21; e “Contagem”, de Maurílio Martins e Gabriel Martins, que mostrou o talento de Barbara em 2010 e chamou atenção para que ela posteriormente estivesse em outros trabalhados celebrados, como “Bacurau” (2019), de Kleber Mendonça Filho.

MOSTRA AURORA

Em sua 17a versão, a Aurora ­– seção do evento dedicada a filmes independentes feitos por realizadores com até três longas-metragens no currículo e que se caracteriza por trabalhos de risco estético e narrativo representativos do que de mais vigoroso se faz na produção brasileira contemporânea – apresenta 7 títulos inéditos em pré-estreia mundial, escolhidos pela curadoria de Francis Vogner dos ReisTatiana Carvalho Costa e Juliano Gomes.

Os filmes na Mostra Aurora 2024 são: “Eu Também não Gozei” (SP), de Ana Carolina Marinho; “O Tubérculo” (SP), de Lucas Camargo de Barros e Nicolas Thome Zetune; “Maçãs no Escuro” (SP), de Tiago A. Neves; “Sofia Foi” (SP), de Pedro Geraldo; “Not Dead” (BA), de Isaac Donato; “Lista de Desejos para Superagüi” (PR), de Pedro Giongo; e “EROS” (PE), de Rachel Daisy Ellis. Todos eles vão ser avaliados pelo Júri Oficial e concorrem ao Troféu Barroco e a prêmios de parceiros da Mostra.

Para este ano, a curadoria destaca os desafios únicos e singulares lançados por cada título na busca por reencontrar novas formas de imaginação através de seus discursos. São filmes que, ao falarem das contradições e questões urgentes do país, fazem-no pela união da forma e da invenção, reforçando o que neles há de mais estimulante para engajar o espectador.

MOSTRA OLHOS LIVRES

Olhos Livres é um recorte de longas-metragens que se caracteriza pela diversidade de formas e conceitos, sem regulamento prévio e muitas vezes alternando entre cineastas de carreiras consolidadas e em começo de trajetória. Em 2024, uma situação inédita se impôs, por força da safra: todos os seis títulos da seção são inéditos e vão ter pré-estreias durante a Mostra de Tiradentes.

A curadoria é assinada por Francis Vogner dos ReisTatiana Carvalho Costa e Juliano Gomes. e inclui “Terror Mandelão” (SP), de Felipe Larozza e GG Albuquerque; “A Câmara” (DF), de Cristiane Bernardes e Tiago de Aragão; “Foram os Sussurros que me Mataram” (PR), de Arhur Tuoto; “SOAP” (RJ/SP), de Tamar Guimarães; “Aquele que Viu o Abismo” (SP), de Gregorio Gananian e Negro Léo; e “Seu Cavalcanti” (PE), de Leonardo Lacca. Todos eles vão ser avaliados pelo Júri Jovem e concorrem ao Troféu Carlos Reichenbach.

A curadoria destaca que a Olhos Livres em 2024 é um conjunto de possibilidades de invenção que não se dão por repetição de procedimentos, e sim pela percepção de que não existe uma fórmula única de expressão do mundo. É a reunião de filmes que dialogam com o presente do cinema brasileiro ao mesmo tempo em que recoloca a própria Mostra de Tiradentes num lugar de destaque para esse tipo de gesto de descoberta.

MOSTRA AUTORIAS

O cineasta cearense Guto Parente retorna à Mostra com o premiado “Estranho Caminho”, sobre jovem cineasta que visita sua cidade natal e é surpreendido pelo rápido avanço da pandemia enquanto busca o pai. O mineiro Ricardo Alves Jr também volta a Tiradentes em seu novo trabalho, “Tudo o que Você Podia Ser”, no qual se mostra o último dia de uma personagem na cidade de Belo Horizonte, entre despedidas e afetos familiares. Yvy Pyte – Coração da Terra, de Alberto Alvares e José Cury, é um documentário sobre a busca coletiva da comunidade indígena tekoha, desafiando as imposições coloniais e revelando a ligação profunda entre espiritualidade, terra e liberdade. Por fim, “O Diabo na Rua no meio do Redemunho”, de Bia Lessa, é uma releitura do romance “Grande Sertão: Veredas”, de Guimarães Rosa, e traz Caio Blat e Luisa Arraes no elenco.

MOSTRA CLÁSSICOS DE TIRADENTES

Novidade em 2024, o recorte pretende revelar um universo de filmes que atentam contra duas noções vulgares mais convencionais sobre a ideia “clássico”: a de filmes amplamente conhecidos e que fazem parte de uma memória em comum do público e a que parasita a ideia de obras de arte que primam pelo equilíbrio e por uma forma de expressão ideal. Os filmes selecionados daqui adiante construíram um lastro que entende a independência como aliada da imaginação e da surpresa. Nesta primeira vez da mostra Clássicos, serão apresentados o curta-metragem “Meu Amigo Mineiro” (2013), de Gabriel Martins e Victor Furtado, ganhador do prêmio do Júri da Crítica da Mostra Foco; e o longa “Estrada para Ythaca” (2010), de Guto Parente, Luiz Pretti, Pedro Diógenes e Ricardo Pretti, filme que redefiniu a década seguinte como um exemplo de novas práticas de audiovisual tanto em termos de produção quanto de estética.

MOSTRA DESLUMBRAMENTO

Dois longas-metragens compõem o recorte, realizados por cineastas de prestígio e reconhecimento. “Bizarros Peixes das Fossas Abissais” é uma animação dirigida por Marão sobre uma mulher com poderes estranhos, uma tartaruga com transtorno obsessivo-compulsivo e uma nuvem com incontinência pluviométrica. Por sua vez, “Leme do Destino” traz de volta Julio Bressane, um dos grandes nomes do cinema brasileiro, desta vez dirigindo Simone Spoladore e Josie Antello como duas amigas escritoras lidando com seus desejos, amores e fantasmas.

MOSTRA PRAÇA

Os títulos da Mostra Praça em 2024, entre longas e curtas-metragens, seguem com a proposta de obras de diálogo imediato com o público e classificação livre. Entre os longas, há predominância de ficções, com presença forte de elementos da história do país. O grande sucesso “Mussum – O Filmis”, de Silvio Guindane, trata da trajetória de um músico e comediante essencial no imaginário brasileiro, enquanto o drama familiar “A Festa de Leo”, de Gustavo Melo e Luciana Bezerra e produzido pelo coletivo popular Nós do Morro, mostra a luta de uma mãe na tentativa de salvar a vida do pai de seu filho, dependente químico. “As Primeiras”, de Adriana Yañez, é um documentário sobre grupo de mulheres cariocas de 60 anos que formaram a primeira seleção feminina de futebol do Brasil, numa época em que o esporte era proibido de ser praticado por elas. Entre os longas da Praça, há ainda as ficções “Mais um dia Zona Norte”, de Allan Ribeiro, vencedor de sete candangos no último festival de Brasília, incluindo o de melhor filme, que é uma crônica suburbana carioca e “Saideira”, de Júlio Taubkin e Pedro Arantes, que mostra duas irmãs a se reencontrar depois de uma década indo em busca da herança de um avô no interior de Minas.

MOSTRA OLHARES 

A Mostra Olhares é a representação de uma diversidade estilística e a singularidade de olhares nos filmes do cinema brasileiro. Descrito como “introspectivo, vagaroso e contemplativo”, pelo curador Francis Vogner dos Reis, o filme “Cartório das Almas” (DF), de Leo Bello, integra a Mostra Olhares.

A ficção traz como protagonista Laura (Gabriela Correa), uma mulher de aparência jovem, que trabalha no Cartório das Almas. Com especulações filosóficas sobre o tema morte, o filme brasiliense foi o vencedor do Prêmio do Júri Popular no Festival de Brasília, e levou os prêmios de Melhor Edição de Som (Olivia Hernandez) e de Melhor Direção de Arte (Maíra Carvalho).

MOSTRA FOCO MINAS

A Foco Minas é a mostra onde em toda edição é programada a estreia de um filme de longa-metragem mineiro e que na maior parte dos casos desafia qualquer identidade do que venha a ser considerado produção contemporânea de Minas Gerais.

Em 2024, o recorte é composto pelo filme “A Estação”, de Maria Cristina Maure, uma ficção que se destaca pelo trabalho potente de diretora e elenco.

SELEÇÃO DE CURTAS

Vão ser exibidos 99 curtas-metragens de 20 estados brasileiros. A curadoria de curta-metragem é assinada por Camila Vieira, Mariana Queen Nwabasili, Leonardo AmaralLorenna Rocha Pedro Maciel Guimarães. Os títulos escolhidos são distribuídos nas mostras Clássicos (1), Foco (13), Foco Minas (8), Formação (10), Homenagem (8), Invenção (2), Jovem (4), Mostrinha (7), Panorama (22), Praça (14), Regional (4) e Valores (6).

Os filmes vêm de 20 estados brasileiros, incluindo alguns realizados em coprodução. O público vai ver curtas de Alagoas (4), Bahia (1), Ceará (5), Distrito Federal (2), Espírito Santo (2), Goiás (4), Maranhão (1), Minas Gerais (32), Mato Grosso (1), Pernambuco (6), Paraíba (1), Pará (3), Paraná (1), Rio de Janeiro (12), Rio Grande do Norte (3), Rio

Grande do Sul (3), Santa Catarina (2), Roraima (1), Sergipe (1) e São Paulo (19).

Determinadas temáticas, como a precarização do trabalho, a violência contra LGBTQIA+, a relação com a terra e questionamentos sobre a masculinidade apareceram mais fortemente para a edição de 2024 e representam um misto de retomada da vida pós-pandemia com possibilidades de novos futuros depois dos tumultuados últimos anos no cenário político e social brasileiro.

MOSTRINHA

Serão sete curtas e dois longas-metragens na programação especial dedicada às crianças na Mostra de Tiradentes. Os dois longas são “Teca e Tuti: Uma Noite na Biblioteca”, animação de Eduardo Perdido, Tiago MAL e Diego M. Doimo sobre uma traça em crise porque não quer comer livros; e “Placa Mãe”, de Igor Bastos, na primeira animação de longa duração realizada no interior de Minas Gerais e que acompanha, pela ficção científica, uma história de aventura e família.

ENCERRAMENTO

O fim da Mostra, na noite de 27 de janeiro, será com a exibição do longa-metragem pernambucano “A Transformação de Canuto”, de Ariel Kuaray Ortega e Ernesto de Carvalho. O documentário se ambienta numa pequena comunidade Mbyá-Guarani, entre o Brasil e a Argentina, e trata da lenda de Canuto, homem que se transformou em onça e morreu tragicamente. O filme acompanha a tentativa de se registrar a lenda por meios audiovisuais.

PROGRAMAÇÃO ONLINE

Diversos títulos que integram a 27ª Mostra de Cinema de Tiradentes integrarão a programação online do evento, que vai reunir títulos, alguns exibidos apenas neste formato, na plataforma do evento mostratiradentes.com.br. A seleção inclui títulos da Mostra Panorama e da Mostra Homenagem e serão disponibilizados para visualização entre os dias 20 e 27 de janeiro, simultaneamente à realização da programação presencial da Mostra na cidade mineira.

Além disso, um recorte especial com 5 curtas exibidos no evento farão parte da programação da Mostra Tiradentes na plataforma IC Play. Os filmes serão exibidos gratuitamente de 31 de janeiro a 9 de fevereiro no site: https://www.itauculturalplay.com.br/.

ACESSE AQUI A SELEÇÃO DE FILMES DA 27ª MOSTRA TIRADENTES

SOBRE A MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES

PLATAFORMA DE LANÇAMENTO DO CINEMA BRASILEIRO

Maior evento do cinema brasileiro contemporâneo em formação, reflexão, exibição e difusão realizado no país e chega a sua 27ª edição de 19 a 27 de janeiro de 2024, em formato online e presencial. Apresenta, exibe e debate, em edições anuais, o que há de mais inovador e promissor na produção audiovisual brasileira, em pré-estreias mundiais e nacionais – uma trajetória rica e abrangente que ocupa lugar de destaque no centro da história do audiovisual e no circuito de festivais realizados no Brasil.

O evento exibe 145 filmes brasileiros em pré-estreias nacionais e mostras temáticas, presta homenagem a personalidades do audiovisual, promove seminário, debates, a série Encontro com os filmes, oficinas, Mostrinha de Cinema e atrações artísticas. Toda a programação é gratuita. Maiores informações www.mostratiradentes.com.br

Acompanhe o programa Cinema Sem Fronteiras 2024.

Participe da Campanha #EufaçoaMostra

Na Webmostratiradentes.com.br

No Instagram@universoproducao No YoutubeUniverso Produção

No Twitter@universoprod No Facebookmostratiradentes / universoproducao

No LinkedInuniverso-produção

SERVIÇO

27a MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES | 19 a 27 de janeiro de 2024 | PROGRAMAÇÃO GRATUITA

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

LEI ESTADUAL DE INCENTIVO À CULTURA

Patrocínio: CBMM, AYMORÉ, ITAÚ, CIMENTO NACIONAL, CSN, ANCINE, COPASA/GOVERNO DE MINAS GERAIS

Parceria Cultural e Educacional: SENAC E SESC EM MINAS, INSTITUTO UNIVERSO CULTURAL, CASA DA MOSTRA

Apoio: PREFEITURA DE TIRADENTES, TECNOGERA, EMBAIXADA DA FRANÇA NO BRASIL, INSTITUTO GOETHE, CTAV, CANAL BRASIL, CANAL LIKE, MISTIKA, FESTIVAL DE MÁLAGA, O2 PLAY, NAYMOVIE, DOT, THE END.

Idealização e realização: UNIVERSO PRODUÇÃO

SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E TURISMO | GOVERNO DE MINAS GERAIS

MINISTÉRIO DA CULTURA – GOVERNO FEDERAL| UNIÃO E RECONSTRUÇÃO

Filmes gratuitos: cidade recebe projeto Cinema na Praça neste fim de semana

O evento é um projeto da Lei Rouanet, proposto pela MBYA produções de Barroso e que vai circular 06 cidades. Patrocinado pela J. Mendes Mineradora, a mesma empresa que trouxe para a cidade a carreta de cinema por duas vezes na praça São Sebastião, em Conselheiro Lafaiete (MG)
A diferença é que agora, o projeto Cinema na Praça traz uma tela gigante e cadeiras que serão instaladas na praça do Cristo no final de semana, atingindo um público maior de uma só vez. Diferente da carreta que recebia 70 pessoas por vez.
Serão 04 filmes na praça, dois no sábado (21) e dois no domingo (22), exibidos gratuitamente. A organização do evento é da produtora MBYA em parceria com a Secretaria de Cultura de Lafaiete, patrocinados pela J. Mendes.
O Projeto terá um desdobramento no mês de novembro com exibição de filmes gratuitos para escolas públicas no Cine Ritz. Divulgaremos a programação posterior.

Filmes gratuitos: cidade recebe projeto Cinema na Praça neste fim de semana

O evento é um projeto da Lei Rouanet, proposto pela MBYA produções de Barroso e que vai circular 06 cidades. Patrocinado pela J. Mendes Mineradora, a mesma empresa que trouxe para a cidade a carreta de cinema por duas vezes na praça São Sebastião, em Conselheiro Lafaiete (MG)
A diferença é que agora, o projeto Cinema na Praça traz uma tela gigante e cadeiras que serão instaladas na praça do Cristo no final de semana, atingindo um público maior de uma só vez. Diferente da carreta que recebia 70 pessoas por vez.
Serão 04 filmes na praça, dois no sábado (21) e dois no domingo (22), exibidos gratuitamente. A organização do evento é da produtora MBYA em parceria com a Secretaria de Cultura de Lafaiete, patrocinados pela J. Mendes.
O Projeto terá um desdobramento no mês de novembro com exibição de filmes gratuitos para escolas públicas no Cine Ritz. Divulgaremos a programação posterior.

Instituto Sonho de Rua leva Cinema de Rua para a comunidade do Amaro Ribeiro

Evento reuniu mais de 400 crianças em um domingo de muita diversão

O Instituto Sonho de Rua e realizou no último domingo o evento ‘’Cinema de Rua’’, proporcionando para as crianças do bairro Amaro Ribeiro e região, a experiência do cinema, além de outras atrações. O especial pelo Dia das Crianças contou com o apoio da Escola Estadual Doutor Antero Chaves.

Mais de 400 crianças se juntaram para assistir ao filme Curta dos Minions e também Bob Esponja em um evento que contou também com muita pipoca, cachorro quente, brinquedos e outras surpresas. ‘’O sucesso desse evento é um grande orgulho para nós, em celebrar o Dia das Crianças com essa garotada e trazer tanto entretenimento a elas’’, comentou um dos organizadores.

O instituto destaca que o apoio do Vereador Erivelton Jayme, juntamente com as inúmeras doações de brinquedos ou pix recebidas, foram o que tornaram esse evento possível e grandioso. Mostrando que uma comunidade unida e engajada é capaz promover momentos incríveis que marcam a vida dessas crianças.

O ‘’Cinema de Rua’’ repetiu o sucesso da sua primeira edição realizada em especial no Dia das Crianças de 2021, no Paulo VI, ‘’a ideia em realizar em outra comunidade é abranger cada vez mais crianças, podendo proporcionar a elas toda essa diversão’’.

Instituto Sonho de Rua leva Cinema de Rua para a comunidade do Amaro Ribeiro

Evento reuniu mais de 400 crianças em um domingo de muita diversão

O Instituto Sonho de Rua e realizou no último domingo o evento ‘’Cinema de Rua’’, proporcionando para as crianças do bairro Amaro Ribeiro e região, a experiência do cinema, além de outras atrações. O especial pelo Dia das Crianças contou com o apoio da Escola Estadual Doutor Antero Chaves.

Mais de 400 crianças se juntaram para assistir ao filme Curta dos Minions e também Bob Esponja em um evento que contou também com muita pipoca, cachorro quente, brinquedos e outras surpresas. ‘’O sucesso desse evento é um grande orgulho para nós, em celebrar o Dia das Crianças com essa garotada e trazer tanto entretenimento a elas’’, comentou um dos organizadores.

O instituto destaca que o apoio do Vereador Erivelton Jayme, juntamente com as inúmeras doações de brinquedos ou pix recebidas, foram o que tornaram esse evento possível e grandioso. Mostrando que uma comunidade unida e engajada é capaz promover momentos incríveis que marcam a vida dessas crianças.

O ‘’Cinema de Rua’’ repetiu o sucesso da sua primeira edição realizada em especial no Dia das Crianças de 2021, no Paulo VI, ‘’a ideia em realizar em outra comunidade é abranger cada vez mais crianças, podendo proporcionar a elas toda essa diversão’’.

Instituto Sonho de Rua leva a experiência do cinema para o bairro Amaro Ribeiro

A comunidade do bairro Amaro Ribeiro vai receber no domingo, dia 8 de Outubro, às 17:00h, o projeto ‘’Cinema de Rua’’, do Instituto Sonho de Rua, especial em comemoração do Dia das Crianças. O evento é gratuito e acontecerá na Rua Santa Mônica, ao lado da Escola Estadual Doutor Antero Chaves.

Todas as crianças do bairro e região estão convidadas para um dia que contará com um ótimo filme infantil, pipoca, cachorro quente, brinquedos e mais surpresas.

Esta é a segunda edição do projeto ‘’Cinema de Rua’’, sendo a primeira realizada em especial no Dia das Crianças de 2021, no Paulo VI. O evento foi um sucesso e contou com grande participação da comunidade local.

Instituto Sonho de Rua leva a experiência do cinema para o bairro Amaro Ribeiro

A comunidade do bairro Amaro Ribeiro vai receber no domingo, dia 8 de Outubro, às 17:00h, o projeto ‘’Cinema de Rua’’, do Instituto Sonho de Rua, especial em comemoração do Dia das Crianças. O evento é gratuito e acontecerá na Rua Santa Mônica, ao lado da Escola Estadual Doutor Antero Chaves.

Todas as crianças do bairro e região estão convidadas para um dia que contará com um ótimo filme infantil, pipoca, cachorro quente, brinquedos e mais surpresas.

Esta é a segunda edição do projeto ‘’Cinema de Rua’’, sendo a primeira realizada em especial no Dia das Crianças de 2021, no Paulo VI. O evento foi um sucesso e contou com grande participação da comunidade local.

Congonhas terá sessões de cinema gratuitas

Que tal uma sessão de cinema gratuita? De 11 a 13 de maio, uma carreta que se transforma em uma sala de cinema vai estacionar na Praça Antônio Borges de Souza – Antônio Ramiro, no bairro Praia em Congonhas.
Os ingressos, pipoca e refrigerante serão gratuitos e devem ser retirados no local a partir das 7h30. 78 lugares com poltronas confortáveis. As sessões são para todas as idades nos seguintes horários: 8h, 10h, 14h, 16h e 19h. A ação é realizada pela J. Mendes, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, com apoio da Prefeitura de Congonhas, através da Seculte.

about

Be informed with the hottest news from all over the world! We monitor what is happenning every day and every minute. Read and enjoy our articles and news and explore this world with Powedris!

Instagram
© 2019 – Powedris. Made by Crocoblock.