Mais de 7 mil alunos da rede municipal de ensino de Congonhas recebem uniformes

Os mais de 7 mil alunos da rede municipal de ensino, desde os anos iniciais até a Educação de Jovens e Adultos (EJA) recebem os uniformes escolares de verão. Eles são parte importante da cultura escolar e desempenham um papel significativo no ambiente educacional. Vale ressaltar que também são confeccionados uniformes em tamanhos especiais, caso seja necessário.

Os kits distribuídos contemplam:

Berçário: 3 bodys mangas curtas; 1 calção mijão 100% algodão e 1 bermuda 100% algodão unissex.
Maternal I, II e III: 3 camisetas mangas curtas infantil e 1 bermuda helanca unissex infantil.
1° período ao 5° ano: 2 camisetas mangas curtas, 1 camiseta sem manga; 1 shorts-saia helanca para as meninas ou 1 bermuda tactel para os meninos.
6° ano ao 9° ano: 2 camisetas mangas curtas, 1 camiseta sem manga, 1 bermuda ciclista feminina (meninas) ou 1 bermuda tactel masculina (meninos).

Uniformes de inverno

No fim de 2023, o Governo Municipal fez a entrega de uniformes de inverno que também contemplou, de forma inédita, tênis e meias. De acordo com o secretário de Educação, Rodrigo Mendes, “o uso do uniforme desperta a sensação de pertencimento, sendo de igualdade, aumento da autoestima e confiança dos alunos. Também promove mais organização e segurança devido à identificação e possibilidade de melhor gestão do ambiente escolar. Para os pais traz tranquilidade e praticidade no cotidiano, além da certeza de que os filhos estão confortáveis e com maior possibilidade de concentração nos estudos”.

Por Letícia Tomaino / Fotos: SEMED

Moraes dá 5 dias para Zema explicar fim de exigência de cartão vacinal atualizado para matrícula em escolas públicas

Em vídeo divulgado nas redes sociais, governador de MG afirmou que ‘todo aluno, independente de ter ou não vacinado, terá acesso às escolas’.

O Supremo Tribunal Federal (STF) deu um prazo de cinco dias para que o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), explique o fim da exigência do cartão vacinal atualizado para a matrícula de estudantes nas escolas públicas do estado.

O despacho foi assinado pelo ministro Alexandre de Moraes nesta quinta-feira (15), depois que parlamentares do Partido Socialismo e Liberdade (Psol) acionaram a corte contra o anúncio do governador.

Em vídeo divulgado nas redes sociais no dia 5 de janeiro, ao lado do senador Cleitinho (Republicanos-MG) e do deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG), Zema comunicou que “todo aluno, independente de ter ou não vacinado, terá acesso às escolas”. Na legenda, ele afirmou que “a educação e a liberdade agradecem”.

“Para melhor apreciação da questão posta nos autos, intime-se o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, […] para que preste informações, no prazo de 05 (cinco) dias, nos termos do art. 989, I, do CPC”, disse trecho do documento assinado pelo ministro.

g1 procurou o Executivo estadual para um posicionamento e aguarda retorno.

Denúncia na PGJ

Após a publicação do vídeo, a Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ) também passou a analisar uma denúncia feita pela deputada estadual Beatriz Cerqueira (PT-MG).

Na ação, a parlamentar disse que a medida descumpre o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que prevê a obrigatoriedade da vacinação, e uma lei estadual que diz ser dever das escolas públicas e privadas orientarem sobre a imunização de crianças até dez anos.

O texto apresentado à PGJ ainda falou de uma decisão do STF que não classifica a obrigatoriedade da vacinação como “violação à liberdade de consciência e de convicção filosófica dos pais ou responsáveis”.

A ação foi recebida pelo procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior, e encaminhada para análise. Ainda não há prazo para o fim da apreciação. Após esse processo, a instituição iniciará a apuração dos fatos para possível responsabilização do governador.

Apelo de ministro

Na plateia do evento, pessoas fazem campanha pró-vacinação. — Foto: Saulo Luiz/TV Globo

O ministro da Educação, Camilo Santana, fez um ‘apelo’ pela vacinação de todos os estudantes do país durante um evento sobre investimentos, realizado em Belo Horizonte, no último 8 de janeiro. A fala veio dias após o governador Romeu Zema publicar o vídeo.

“Queria fazer um apelo a todos os prefeitos, prefeitas e ao governador Zema: vamos vacinar todos os nossos alunos das escolas desse país. esse é um dever de estado. É a vacina para salvar vidas. Essa é a orientação do Ministério da Saúde”, disse Camilo Santana.

Grande parte do público que estava presente no Minascentro, local do evento, se manifestou em favor da vacina. Muitos levaram cartazes com a frase “vacina sim”.

FONTE G1

Minas adota ensino à distância em Centros de Educação Continuada para 2024

Cesecs também passam a oferecer articulação com cursos profissionalizantes para Educação de Jovens e Adultos (EJA)

Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) está implementando a modalidade Educação à Distância (EaD) nos Centros Estaduais de Educação Continuada (Cesec). As medidas constam da Resolução SEE nº 4.955, publicada nesta terça-feira (6/2), e estabelecem que 20% da carga horária sejam destinadas a atividades presenciais e 80% para atividades à distância, uma transição que ocorrerá gradualmente ao longo de 2024. O estudo à distância oferece diversos benefícios, como flexibilidade de horários, economia de tempo e custos de deslocamento, possibilitando conciliar os estudos com outras atividades pessoais e profissionais.  

Em 2023, os Cesecs atenderam cerca de 60 mil estudantes em Minas Gerais, abrangendo os anos finais do ensino fundamental e o ensino médio. O novo formato adotará meios e tecnologias de informação e comunicação, permitindo que os estudantes realizem as atividades com o suporte do professor Orientador da Aprendizagem em diferentes lugares e horários. Essa metodologia busca possibilitar que os alunos concluam as etapas do ensino fundamental e médio, proporcionando-lhes melhores oportunidades profissionais e contribuindo para reverter os índices de analfabetismo entre aqueles que não tiveram acesso ao estudo na idade regular.

Na nova modalidade de ensino, os estudantes realizarão as atividades por meio do aplicativo Conexão Escola, disponibilizado pela SEE/MG, mas poderão solicitar suporte presencial nas instituições de ensino sempre que necessário. Dessa forma, os recursos de alimentação escolar continuarão sendo repassados às unidades. 

A direção de cada Cesec será responsável por definir os horários de atendimento do professor Orientador de Aprendizagem, do Especialista em Educação Básica (EEB) e dos demais servidores, garantindo cobertura em todos os turnos, seja virtualmente ou presencialmente. Além disso, serão disponibilizados planos de estudo e avaliações impressas.

O Centro Estadual de Educação Continuada (Cesec) é voltado para jovens e adultos que não cursaram ou não concluíram os anos finais do ensino fundamental e o ensino médio na idade prevista em lei. A idade mínima para matrícula do estudante nos cursos de ensino fundamental dos anos finais é de 15 anos, e para o ensino médio é de 18 anos.

O interessado pode localizar o Cesec mais adequado que ofereça esse serviço e realizar sua matrícula por meio deste link.

Formação profissional

Outra mudança é que a Educação de Jovens e Adultos (EJA) será articulada à Educação Profissional em cursos de Formação Técnica de Nível Médio e de Formação Inicial e Continuada (FIC). Com isso, a proposta é subsidiar a expansão de oportunidades educativas e de formação profissional qualificada para uma ampla parcela da sociedade, com o intuito de promover sua inserção ou reinserção no mundo do trabalho, bem como no conhecimento. Os cursos serão ofertados seguindo as diretrizes do Guia Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) de cursos FIC, além de critérios adicionais a serem apresentados e divulgados pela secretaria.

“A grande novidade é que haverá a EJA com cursos técnicos e também com a FIC. Então, vamos fortalecer o Cesec para que ele atenda justamente esse público trabalhador que muitas vezes precisa de um aperfeiçoamento, ou até mesmo aquele estudante que precisa terminar seus estudos mas que, ao mesmo tempo, pode também fazer um curso técnico. Haverá um estudo ao longo deste primeiro semestre para avaliar quais cursos serão abertos ao longo do ano”, informa Kellen Senra, subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica da SEE/MG. 

Os Professores Orientadores de Aprendizagem de cada componente curricular devem elaborar o Plano de Estudos para o estudante, com a colaboração do Especialista da Educação Básica do Cesec, considerando os conteúdos para cada módulo, atividades relacionadas aos conteúdos por módulo e indicar livros, sites, filmes, vídeos e podcasts para auxiliar na compreensão e realização das atividades, indicar o link e o passo a passo para ter acesso ao Conexão Escola, orientar a realização e entrega das atividades do Plano de Estudos por meio do Conexão Escola e orientar os estudos individuais, com apoio de materiais que serão organizados pela Diretoria de Modalidades de Ensino e Temáticas Especiais/EJA, em parceria com a Escola de Formação da SEE/MG.

FONTE AGÊNCIA MINAS

Avanço na educação: Piranga (MG) inaugura escola para atender mais de 260 crianças

No último dia 02 de fevereiro , diante da população piranguense o Prefeito Luisinho, o vice Arlindo, acompanhados pelo presidente da câmara Júlio Resende, a Secretária Soninha Miranda e senhor Vininho Patrocínio, filho da Sra. Maria de Lourdes Ferreira do Patrocínio, professora piranguense que dá nome ao CMEI, descerraram a placa marcando a inauguração do Centro Municipal de Ensino Infantil.

Dona Maria de Lourdes foi uma importante educadora do nosso município, sendo pioneira na ensino nas comunidades rurais, seus familiares prestigiaram a inauguração.

A obra levou 10 anos para ser concluída, a administração 2021- 2024 investiu mais de R$ 1 milhão de reais para a sua finalização.

A CMEI conta com 10 salas de aula, cozinha profissional, banheiros projetados para crianças, banheiros acessíveis, biblioteca, possui ainda rampa de acesso e piso tátil direcional e de alerta perceptível por pessoas com deficiência visual; e muito mais, uma estrutura completa, moderna, funcional e acessível para todos.

São 1.317,99 m² de área construída.

Atualmente 263 crianças estão matriculadas no CMEI Maria de Lourdes Ferreira do Patrocínio, que recebe crianças de 3 a 5 anos, no maternal e educação infantil, em horário regular e integral.

Fala de Zema sobre vacinação de alunos em MG é alvo de denúncia no MP e na DP

Governador comemorou a possibilidade de crianças e adolescentes terem acesso ao ensino, ainda que não estejam com a caderneta de vacinação atualizada

Após o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), comemorar, em vídeo, que todas as crianças, vacinadas ou não, podem frequentar a rede estadual de ensino, a deputada Beatriz Cerqueira (PT) apresentou uma denúncia de fato ao Ministério Público (MP) e à Defensoria Pública (DP). O argumento é de que o chefe do executivo propagou “desestímulo à vacinação de crianças e adolescentes”. 

Conforme a deputada, a legislação estadual 20.018/2012 orienta que escolas públicas e privadas de Minas Gerais solicitem aos alunos com até dez anos o cartão de vacinação. “Caso esteja desatualizado, a escola deve orientar os pais sobre a importância da vacinação e dos cuidados com a saúde do filho”, afirma. Ela também afirma que tem ocorrido, desde a pandemia da Covid-19, redução da cobertura vacinal no Brasil.

No vídeo, compartilhado no domingo (4 de janeiro), nas redes sociais do governador e que marca o início do ano letivo, Zema aparece ao lado do deputado federal Nikolas Ferreira (PL) e do senador Cleitinho Azevedo (Republicanos). “Em Minas, todo aluno, independente de ter ou não vacinado, terá acesso às escolas”, disse. 

Apesar da afirmação do governador ter ocorrido agora, o próprio governo de Minas, por meio das secretarias de Estado de Saúde e de Educação, explica que nunca foi obrigatória a apresentação do cartão de vacinação na rede estadual de ensino para que estudantes possam se matricular e iniciarem suas atividades escolares. 

Conforme as pastas estaduais, atualmente, a apresentação do cartão de vacinação para os estudantes com até 10 anos é solicitada como forma de sensibilização aos responsáveis sobre a importância dos cuidados com a saúde da criança.  

Especialistas discordam de ‘liberdade’ de vacinação 

Infectologistas criticam a “liberdade de escolha” dos pais de alunos matriculados na rede estadual de educação para apresentar o cartão de vacinação. O médico infectologista Carlos Starling, avalia, entretanto, que a abertura dessa possibilidade de não vacinar os estudantes fere o artigo do Estatuto da Criança e da Adolescente (ECA), que prevê que a vacinação das crianças é obrigatória nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias.

“Essa desobrigação na pré-matrícula não tem nada a ver com o direito à educação. Na realidade é uma atitude que deseduca a população e descredibiliza a ciência”, critica. O especialista reforça que há evidências científicas que comprovam a eficácia das vacinas.

“Temos evidências científicas incontestáveis, basta lembrarmos o que vivemos em 2020 e 2021 (na pandemia da Covid) e o que vivemos em 2022 e 2023 após as vacinas, quando nossa vida voltou praticamente ao normal. As vacinas funcionam e salvam vidas”, garante. 

O que diz a lei? 

Pais têm a opção de vacinar, ou não, seus filhos? Segundo entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), quando os imunizantes forem recomendados pelas autoridades sanitárias do país, os responsáveis por crianças e adolescentes não podem sobrepor suas vontades a respeito das vacinas ao bem-estar e ao direito garantido pela Constituição de os pequenos ficarem protegidos. 

Ainda conforme a legislação, em casos de não vacinação por questões filosóficas, religiosas, morais ou existenciais, o que vale é a obrigação legal imposta a todos os residentes no país. Ou seja, a imunização seria obrigatória.

Em Belo Horizonte

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) informou, apesar de não existir exigência de vacinação para as crianças poderem ingressar na rede municipal de ensino, o cartão de vacinas e a cópia desse documento devem ser apresentados no momento da matrícula. Isso para que, segundo o Executivo, as equipes de Saúde, por meio do Programa Saúde na Escola (PSE), verifiquem as informações ao longo do ano e orientem sobre a importância da imunização.

FONTE O TEMPO

Inscrições abertas: Escola de Ofícios de Mariana destaca a Capacitação Feminina na Construção Civil para o Novo Semestre

Com ênfase em construção, empreendedorismo, inovação, autonomia e criatividade, os cursos Pedreira – Mulheres na Construção, Carpintaria, Cantaria, Forjaria e Pintura recebem inscrições de 01 a 19 de fevereiro.

A Escola de Ofícios Tradicionais de Mariana, em operação desde 2019, inicia um novo semestre oferecendo diversas oportunidades gratuitas de aprendizado e crescimento. Ao longo de sua trajetória, a instituição já capacitou mais de 400 alunos em cinco áreas específicas de qualificação: Alvenaria (taipa, adobe e pau a pique), Carpintaria (madeira), Forjaria (forja artística), Cantaria (pedra) e Pintura (cal, óleo, estêncil e pátinas), além de realizar oficinas especializadas e mais de 20 visitas técnicas e encontros de arte e educação.

A grande novidade deste semestre é o curso “Pedreira – Mulheres na Construção”, um curso que proporcionará aulas teóricas e práticas, visitas técnicas, excursões, palestras e debates sobre os saberes, as artes e as condições sociais atuais. Com isso, o curso visa formar profissionais femininas aptas a utilizar os conhecimentos adquiridos para construir ou intervir em suas moradias, assim como ingressar no mercado de trabalho como empregadas, empregadoras ou autônomas.

Os conteúdos abordados no curso incluem temas fundamentais como segurança no trabalho, planejamento e acompanhamento de obras, leitura e interpretação de projetos, manuseio de máquinas, ferramentas e equipamentos, conhecimento das características dos materiais, processos de construção de estruturas em concreto armado, elevação de paredes e muros em alvenarias, reboco, assentamento de pisos cerâmicos e azulejos, instalação de marcos de portas e janelas, formas simples de madeira, entre outros.

Além desta novidade, a escola ainda oferece seus cursos tradicionais, Carpintaria, Cantaria, Forjaria e Pintura, além de diversos minicursos que serão divulgados ao longo do semestre.

As aulas terão início no dia 05 de março e vão até o dia 05 de julho, totalizando um período de quatro meses, onde os alunos matriculados terão acesso gratuito a vale-transporte e lanche.

A Escola de Ofícios Tradicionais de Mariana é uma iniciativa do Instituto Pedra, com patrocínio do Instituto Cultural Vale e apoio da Prefeitura de Mariana. A instituição é dedicada à preservação e promoção das técnicas tradicionais de construção, oferecendo cursos práticos e teóricos em diversas áreas, capacitando indivíduos para atuarem no setor da construção civil de maneira sustentável e inovadora.

Serviço:

ESCOLA DE OFÍCIOS TRADICIONAIS DE MARIANA

LINK DE INSCRIÇÃO: https://www.escoladeoficios.org.br/seletivo/

Endereço: Rua Cônego Amando, 278, Bairro Chácara – Mariana – MG.

CEP: 35426-060

Telefone: (31) 3560-2108 | Whatsapp: (31) 98741-8050

Site: www.escoladeoficios.org.br

Instagram e facebook: @escoladeoficiosdemariana

Cinco disciplinas apresentam déficit de professores em Minas Gerais

Estudo realizado pelo Inep aponta falta de profissionais para atender demanda

Estudo do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa (Inep) apontou o risco de “apagão” na educação básica no Brasil. Entenda como foi feito o cálculo para chegar a essa conclusão e a situação de Minas Gerais em relação a outros estados.

*Valores salariais do Estado e do Município são referentes ao piso salarial de 2023

FONTE O TEMPO

Prefeitura realiza obra de contenção em gabião na E.M. José Monteiro de Castro, no bairro Boa Vista

A Prefeitura de Congonhas faz a obra do muro de gabião na E.M. José Monteiro de Castro, no bairro Boa Vista. A construção de muros de contenção é de extrema importância em diversas situações, especialmente em áreas onde há riscos de deslizamentos de terra, erosão do solo ou colapso de encostas. Essas intervenções garantem tranquilidade e segurança para a população local.

Por Letícia Tomaino/ Fotos: SEMOBI / Arte: Gustavo Porfírio

Fique atento ao prazo de matrícula para as escolas municipais

Já estão abertas as matrículas para o ano letivo de 2024 em todas as escolas da rede pública municipal de ensino de Conselheiro Lafaiete, para todas as etapas. O prazo para a realização das matrículas via até 15 de janeiro de 2024, no período das 7 às 13 horas, nas secretarias das unidades escolares.
Os responsáveis deverão comparecer às unidades para onde os candidatos foram classificados, munidos dos documentos pessoais (original e cópia) da criança ou adolescente para efetivação da matrícula.
No momento da matrícula os documentos a serem apresentados são:
Certidão de nascimento
RG e CPF da criança/adolescente, se tiver
RG e CPF dos responsáveis
Comprovante de endereço
Cartão de vacina atualizado
Cartão do SUS
Cartão Bolsa Família, se beneficiário;
1 foto 3×4
Declaração de Transferência (escola de origem, em caso de estudo em anos anteriores).

EJA (Educação de Jovens e Adultos)
Os inscritos para a EJA (Educação de Jovens e Adultos) deverão comparecer ao Setor de Inspeção da Secretaria Municipal de Educação, no mesmo período, das 7 às 13 horas, munidos dos documentos comprobatórios de registros escolares anteriores para verificação e validação dos documentos e posterior encaminhamento à unidade escolar para matrícula.

Cadastramento Escolar
Para quem precisa conferir a classificação da criança ou adolescente, o resultado do cadastramento escolar está disponível em https://conselheirolafaiete.mg.gov.br/v2/resultado-do-cadastramento-das-creches-0-a-3-anos-pre-escola-e-eja/, desde o dia 16 de dezembro de 2023.

Cadastramento Transporte Escolar
Para utilização do serviço de transporte público gratuito, deverão realizar o cadastro na Secretaria Municipal de Educação, setor de Transporte Escolar, no período de 15 a 26 de janeiro de 2023, das 8 às 15 horas.
Todas as informações estão disponíveis em https://conselheirolafaiete.mg.gov.br/v2/cadastramento-transporte-escolar-2024/.

Duas escolas públicas do Brasil são selecionadas entre as melhores do mundo

Duas escolas públicas do Brasil estão entre as melhores do mundo em prêmio internacional. Cada uma receberá US$ 50 mil

Duas escolas públicas brasileiras venceram em categorias do prêmio internacional Melhores Escolas do Mundo 2023.

escola Joaquim Bastos Gonçalves, em Carnaubal (CE), foi selecionada pelos jurados como a melhor instituição de ensino na categoria “apoiando vidas saudáveis”. Já a escola municipal Professor Edson Pisani, em Belo Horizonte (MG), venceu como “Escola da Comunidade” — ela alcançou a maior votação pública.

Além das escolas brasileiras, instituições da África do Sul, da Colômbia, da Índia e de Israel foram premiadas — cada uma receberá US$ 50 mil. A iniciativa é da plataforma britânica T4 Education, com apoio de Fundação Lemann, Accenture, American Express e Yayasan Hasanah.

“Educadores de todo o mundo devem olhar para os exemplos brilhantes de suas escolas na diferença que vocês fizeram em tantas vidas. E os governos devem olhar para o trabalho pioneiro que vocês fizeram enquanto buscam respostas para os grandes desafios que enfrentamos hoje. Este momento tremendo para escolas brasileiras foi possível graças à liderança, à visão e à cultura que suas escolas promoveram”, relatou Vikas Potas, fundador do prêmio.

A escola do Ceará teve destaque pelo trabalho que tem feito para integrar os alunos após a pandemia da covid-19. O projeto Adote um Aluno é uma das iniciativas feitas pela instituição — que sofreu uma queda de 67% no número de alunos.

O trabalho do projeto visa acolher os alunos em questões da saúde mental. “Aqueles que receberam apoio relataram melhorias na sua autoestima e no bem-estar geral, resultando em um melhor desempenho acadêmico e em um renovado sentido de esperança”, afirma o prêmio.

Escolas dos Estados Unidos e do Reino Unido também disputavam essa mesma categoria.

Ações com a comunidade

A escola professor Edson Pisani teve reconhecimento pelo forte trabalho com a comunidade. Localizada em uma das maiores favelas do estado, a instituição desenvolve projetos pedagógicos com impacto na região.

Um deles foi uma parceria com o movimento Tarifa Zero. A escola se mobilizou com a comunidade e coletou mais de 4 mil assinaturas. “Após dois anos de luta, foi criada a linha de ônibus que liga a favela ao metrô, gerando mais acesso à saúde, à educação e ao emprego”, explica a organização do prêmio.

A escola também concorreu na categoria “colaboração comunitária” — a vencedora, entretanto, foi uma instituição da África do Sul.

“É por meio da educação de qualidade e, portanto, em nossas escolas, que temos a melhor chance de enfrentar os desafios profundos da sociedade e onde podemos encontrar esperança para um futuro mais equitativo para todos os brasileiros. E com escolas como essas, tenho toda a confiança de que podemos ter sucesso”, disse o CEO da Fundação Lemann, Deniz Mizne.

FONTE PRAGMATISMO POLÍTICO

about

Be informed with the hottest news from all over the world! We monitor what is happenning every day and every minute. Read and enjoy our articles and news and explore this world with Powedris!

Instagram
© 2019 – Powedris. Made by Crocoblock.