6 características que uma pessoa que nasceu para ficar sozinha tem

Embora a ideia de “estar abandonado” possa parecer assustadora, alguns abraçam sua solidão

Enquanto alguns indivíduos encontram conforto na solidão, outros acham angustiante, e mesmo não querendo, existem características que são capazes de apontar uma pessoa que nasceu para ficar sozinha.

Aqueles que parecem destinados a uma vida solitária, não é por falta de capacidade de se relacionar com os outros, mas por um por um estilo mais introspectivo.

Embora a ideia de “estar abandonado” possa parecer assustadora, alguns abraçam sua solidão como uma parte essencial da própria jornada.

6 características que uma pessoa que nasceu para ficar sozinha tem

1. Prezam pela independência

Aqueles que gostam da “solitude” tendem a valorizar sua independência, eles encontram satisfação e realização na própria companhia e não sentem a necessidade de buscar companheiros.

Essa independência é uma parte fundamental da vida deles, permitindo-lhes explorar o mundo sem a necessidade de estarem com alguém.

2. Timidez extrema

Os destinados a uma vida solitária, seja por vontade própria ou não,  costumam ser extremamente tímidos, o que dificulta a criação de conexões mais profundas.

Essa introspecção, embora os ajude a compreender melhor a si mesmos, também afasta os demais devido a baixa interação que pode parecer falta de interesse.

3. Guardam tudo para si

Não importa o que esteja acontecendo, sejam coisas boas ou ruins, você guarda tudo para si no intuito de se proteger de comentários ruins ou más energias.

Porém, não expor os sentimentos para os outros dificulta a criação de laços fortes, além de ser interpretado como uma pessoa que não se pode confiar.

4. Fica longe de tudo por longos períodos

Continuando a lista, alguns indivíduos procuram levar uma vida mais desconectada, seja das redes sociais ou até mesmo da companhia de terceiros, e passam longos períodos sumidos.

Em alguns casos, a pessoa nem quer ficar sozinha para sempre, mas esse distanciamento para recarregar as energias a tornam um ser instável aos olhos dos outros, criando uma barreira emocional.

5. Seletividade alta

Você, provavelmente, conhece alguém que é extremamente seletivo com o círculo social, de certa forma essa é uma característica essencial para construir boas relações.

Mas a seletividade extrema, pode ser um empecilho na hora de conhecer novas pessoas, que podem considerar o indivíduo como chato ou esnobe.

6. Não é facilmente compreendido

Por fim, a pessoa que nasceu para ficar sozinha, gosta da própria companhia e se entende muito bem, isso gera uma certa estranheza nos demais.

Muitos vão ter dificuldade em entender as particularidades ou em criar laços mais profundos.

FONTE PORTAL 6

Pessoa que dorme pouco tem quatro vezes mais chances de ficar doente

Sono de 6 horas ou menos multiplica o risco de contrair resfriado, mostra estudo publicado nesta segunda-feira

RIO — Os benefícios para a saúde de uma boa noite de sono são conhecidos há tempos pela medicina, mas um novo estudo, publicado nesta segunda-feira na revista científica “Sleep”, foi capaz de demonstrar que, além do cansaço e estresse, dormir pouco pode, literalmente, aumentar as chances de ficar doente. De acordo com os pesquisadores, pessoas que dormem seis horas ou menos por dia são mais de quatro vezes mais propensas a pegarem resfriados em comparação com quem dorme ao menos sete horas.

— Vai além de se sentir grogue ou irritado — disse Aric Prather, professor de Psiquiatria na Universidade da Califórnia em San Francisco (UCSF) e líder do estudo. — Não dormir o suficiente afeta a saúde física.

Também participaram da pesquisa profissionais do Centro Médico da Universidade de Pittsburgh. A equipe monitorou o padrão de sono de 164 voluntários com sensores que medem a duração e a qualidade do sono. Os participantes também responderam a entrevistas e questionários para a avaliação de outras variáveis, como estresse, temperamento e uso de álcool e tabaco.

Para medir a propensão ao resfriado, os participantes foram isolados em um hotel e tiveram o vírus administrado por via nasal. Eles foram monitorados por uma semana, com coleta diária de amostras de muco para avaliar a progressão da doença. Os resultados mostraram que os indivíduos que dormiam menos de seis horas por noite tinham 4,2 vezes mais chances de pegar o resfriado, em comparação com os que dormem mais de sete horas. Para quem dorme menos de cinco horas, a relação foi de 4,5 vezes.

— O sono vai além de outros fatores que medimos — disse Prather. — Não importa a idade, os níveis de estresse, a raça, educação ou renda. Não importa se é fumante ou não. Com todas essas variáveis sendo consideradas, estatisticamente o sono se mostrou um forte indicador para a suscetibilidade ao vírus do resfriado.

EPIDEMIA DE DISTÚRBIOS DO SONO

Os pesquisadores apenas apontaram a correlação entre distúrbios do sono e o resfriado, mas Luciana Palombini, especialista da Associação Brasileira do Sono, explica que deve se tratar de uma reação do organismo ao estresse. Um outro estudo já havia demonstrado que a baixa quantidade ou qualidade do sono prejudica a eficácia da vacina contra a gripe por causa da liberação de hormônios que prejudicam o sistema imunológico.

E esse problema tende a afetar cada vez mais pessoas. O aumento das possibilidades de distração, seja por trabalho ou entretenimento, está criando um fenômeno de redução de horas de sono que já é considerado como uma epidemia.

— Existe uma epidemia, sim, de restrição do sono — afirmou Luciana. — As pessoas, voluntariamente, estão dormindo menos do que precisam. As consequências de curto prazo são sonolência, dificuldade de concentração, irritabilidade, que acontecem no dia seguinte, mas no longo prazo os distúrbios também estão relacionados com riscos maiores de doenças cardiovasculares e diabete.

FONTE O GLOBO

Qual é a maior dor que uma pessoa pode sentir?

A dor varia amplamente, desde a intensa dor da CRPS e picadas de insetos até a agonia de cálculos renais, refletindo sua complexidade.

Dor, uma experiência humana universal, é frequentemente envolta em mistério e subjetividade. O que uma pessoa considera levemente irritante, outra pode achar insuportável. Essa variabilidade torna a dor um tópico fascinante, embora complexo, para explorar. Começamos esta exploração mergulhando nos reinos das doenças, picadas de insetos e experiências corporais cotidianas, cada uma oferecendo sua marca única de desconforto.

O MUNDO EXCRUCIANTE DAS DOENÇAS DOLOROSAS

A Síndrome da Dor Regional Complexa (CRPS) se destaca no mundo das doenças dolorosas. Caracterizada por dor intensa, muitas vezes desproporcional, a CRPS pode surgir de lesões aparentemente menores ou mesmo sem nenhuma causa aparente.

Essa síndrome é conhecida por sua dor ardente ou pulsante implacável, frequentemente acompanhada por sensibilidade ao toque, inchaço e até mudanças na cor e textura da pele. Imagine um mundo onde até o toque mais gentil traz dor insuportável, ou onde usar meias se torna uma tarefa hercúlea. A CRPS foi classificada em impressionantes 42 de 50 na escala de dor de McGill, superando a dor de amputações sem anestesia. Esta escala quantifica a intensidade da dor, com números mais altos representando dor mais severa.

Além disso, a CRPS não é um desconforto passageiro; é uma aflição de longo prazo, muitas vezes vitalícia. Isso a torna particularmente desafiadora, pois os sofredores devem lidar com a presença contínua da dor, frequentemente levando a um significativo sofrimento psicológico.

A condição até recebeu o apelido sinistro de “doença do suicídio” devido ao seu grave impacto na qualidade de vida. No entanto, a CRPS não é a única condição que traz tanta dor intensa. Doenças como a neuralgia do trigêmeo, caracterizada por dor facial súbita e severa, e endometriose, onde tecido semelhante ao revestimento uterino cresce fora do útero, também estão na lista de condições excruciantes.

A PICADA DA DOR: VENENO DE INSETOS

Mudando de doenças para o reino animal, a dor infligida por picadas de insetos assume uma forma diferente. Justin Schmidt, um entomologista, dedicou uma parte significativa de sua carreira para entender essa dor. Ele desenvolveu o Índice de Dor de Picada de Schmidt, que categoriza a dor de várias picadas de insetos em uma escala de 0 a 4. Na extremidade inferior da escala, encontramos picadas quase imperceptíveis, como as da abelha Triepeolus, descritas caprichosamente como “um arranhãozinho que dança com cócegas”.

À medida que ascendemos na escala, as descrições se tornam mais vívidas e dramáticas. A vespa melífera e a vespa de cara branca, classificadas em dois, oferecem dor semelhante a “um cotonete embebido em molho de pimenta habanero empurrado nariz acima” ou “ter a mão esmagada em uma porta giratória”. A escala avança para o nível três com insetos como a formiga colhedora da Flórida, descrita como “audaciosa e implacável, como uma furadeira elétrica escavando uma unha encravada”.

No auge da escala, no nível quatro, reside a formiga bala, conhecida por entregar a picada mais dolorosa. Essa dor é tão intensa que Schmidt mencionou que, se houvesse um nível cinco, incluiria apenas a formiga bala. Essas descrições não apenas fornecem uma medição científica, mas também trazem um elemento humano para entender a dor, permitindo-nos quase sentir e empatizar com essas experiências.

A DOR UNIVERSAL: EXPERIÊNCIAS CORPORAIS

Finalmente, exploramos o reino das experiências corporais cotidianas, onde a dor pode atingir indiscriminadamente. Uma experiência comum, mas intensamente dolorosa, é a passagem de um cálculo renal. Essa condição ocorre quando produtos residuais no sangue formam massas duras e pedras nos rins. Enquanto nos rins, essas pedras podem não causar dor, mas a verdadeira agonia começa quando elas se movem para o ureter, o tubo que conecta o rim à bexiga. Esse movimento pode causar dor excruciante, frequentemente descrita como uma das piores dores que uma pessoa pode suportar.

No pronto-socorro, pacientes com cálculos renais são frequentemente vistos contorcendo-se em agonia. A dor é tão intensa que supera o desconforto de muitas outras condições, incluindo parto e lesões. O processo de um cálculo renal passando pelo trato urinário pode ser mais doloroso do que dar à luz ou levar um chute na virilha, dois exemplos comumente citados de dor extrema.

Fonte: IFLScience

FONTE MISTÉRIOS DO MUNDO

Saiba quanto tempo uma pessoa pode viver, segundo a Ciência

O tempo que uma pessoa pode viver pode ser muito maior do que alguns imaginam. Confira o que a Ciência tem a dizer a respeito desse assunto e quais são as expectativas para o futuro.

Você já se perguntou quanto tempo uma pessoa pode viver? De acordo com muitos pesquisadores internacionais, o limite pode ser chocante para vários curiosos. Da mesma forma, cientistas ainda acreditam que, um dia, a expectativa de vida pode superar idades raras e, mesmo que pareça uma estimativa ousada, acredita-se que a sociedade ainda não chegou ao limite máximo da longevidade humana.

No geral, o envelhecimento está associado ao declínio funcional progressivo, bem como ao aumento do risco de doenças crônicas, que são comuns na terceira idade. Mesmo que determinar a idade biológica seja complexo e nem sempre esteja correlacionado à idade cronológica, por meio de uma série de marcadores, os cientistas desenvolvem monitoradores de envelhecimento, o que também permite que determinem a eficácia de intervenções para a idade.

Mas afinal, por quanto tempo uma pessoa pode viver? E quais são as estimativas do futuro? Para entender mais sobre o assunto, confira abaixo o que a ciência descobriu até agora.

Saiba quanto tempo uma pessoa pode viver

Com base no estudo de pesquisadores internacionais, a idade máxima possível que o ser humano pode atingir está entre 120 e 150 anos. A partir desses limites, um indivíduo já teria perdido totalmente sua resiliência, afirmam os responsáveis por meio de artigo publicado na revista Nature Communications. 

Como informado anteriormente, o envelhecimento está associado ao declínio funcional progressivo e à ameaça cada vez mais frequente das doenças crônicas. Com marcadores sanguíneos, metilação (modificação covalente) do DNA e outras medidas para desenvolver preditores de envelhecimento e biomarcadores, os pesquisadores também utilizam os métodos clinicamente para determinar de que forma as intervenções antienvelhecimento são eficazes.

Esse novo estudo foi realizado por responsáveis da Gero PTE, uma empresa de biotecnologia em Singapura, junto do Roswell Park Comprehensive Cancer Center, nos Estados Unidos. Para caracterizar a dinâmica de parâmetros fisiológicos por meio de escalas de tempo de vida humana, foram utilizadas duas medidas, sendo a primeira o indicador dinâmico do estado do organismo e a outra a resiliência.

Resultados

Enquanto o primeiro indicador está associado aos estresses, doenças crônicas e estilos de vida, o segundo reflete propriedades dinâmicas de flutuações do estado do organismo. De acordo com as informações reunidas, seres humanos saudáveis são mais resistentes, enquanto a perda da resiliência estava relacionada às doenças crônicas e riscos de mortalidade.

Seja como for, o envelhecimento humano ainda é um assunto complexo, que possui várias fases. Pode ser difícil compactar essa atividade em um só número, como 120 ou 150 anos. Mesmo assim, os estudos longitudinais oferecem um vislumbre ao processo de envelhecimento, que consiste na perda da capacidade de se recuperar em algum momento em torno das idades listadas.

FONTE CONCURSOS NO BRASIL

Saiba quanto tempo uma pessoa pode viver, segundo a Ciência

O tempo que uma pessoa pode viver pode ser muito maior do que alguns imaginam. Confira o que a Ciência tem a dizer a respeito desse assunto e quais são as expectativas para o futuro.

Você já se perguntou quanto tempo uma pessoa pode viver? De acordo com muitos pesquisadores internacionais, o limite pode ser chocante para vários curiosos. Da mesma forma, cientistas ainda acreditam que, um dia, a expectativa de vida pode superar idades raras e, mesmo que pareça uma estimativa ousada, acredita-se que a sociedade ainda não chegou ao limite máximo da longevidade humana.

No geral, o envelhecimento está associado ao declínio funcional progressivo, bem como ao aumento do risco de doenças crônicas, que são comuns na terceira idade. Mesmo que determinar a idade biológica seja complexo e nem sempre esteja correlacionado à idade cronológica, por meio de uma série de marcadores, os cientistas desenvolvem monitoradores de envelhecimento, o que também permite que determinem a eficácia de intervenções para a idade.

Mas afinal, por quanto tempo uma pessoa pode viver? E quais são as estimativas do futuro? Para entender mais sobre o assunto, confira abaixo o que a ciência descobriu até agora.

Saiba quanto tempo uma pessoa pode viver

Com base no estudo de pesquisadores internacionais, a idade máxima possível que o ser humano pode atingir está entre 120 e 150 anos. A partir desses limites, um indivíduo já teria perdido totalmente sua resiliência, afirmam os responsáveis por meio de artigo publicado na revista Nature Communications. 

Como informado anteriormente, o envelhecimento está associado ao declínio funcional progressivo e à ameaça cada vez mais frequente das doenças crônicas. Com marcadores sanguíneos, metilação (modificação covalente) do DNA e outras medidas para desenvolver preditores de envelhecimento e biomarcadores, os pesquisadores também utilizam os métodos clinicamente para determinar de que forma as intervenções antienvelhecimento são eficazes.

Esse novo estudo foi realizado por responsáveis da Gero PTE, uma empresa de biotecnologia em Singapura, junto do Roswell Park Comprehensive Cancer Center, nos Estados Unidos. Para caracterizar a dinâmica de parâmetros fisiológicos por meio de escalas de tempo de vida humana, foram utilizadas duas medidas, sendo a primeira o indicador dinâmico do estado do organismo e a outra a resiliência.

Resultados

Enquanto o primeiro indicador está associado aos estresses, doenças crônicas e estilos de vida, o segundo reflete propriedades dinâmicas de flutuações do estado do organismo. De acordo com as informações reunidas, seres humanos saudáveis são mais resistentes, enquanto a perda da resiliência estava relacionada às doenças crônicas e riscos de mortalidade.

Seja como for, o envelhecimento humano ainda é um assunto complexo, que possui várias fases. Pode ser difícil compactar essa atividade em um só número, como 120 ou 150 anos. Mesmo assim, os estudos longitudinais oferecem um vislumbre ao processo de envelhecimento, que consiste na perda da capacidade de se recuperar em algum momento em torno das idades listadas.

FONTE CONCURSOS NO BRASIL

6 sinais de que uma pessoa não quer mais conversar com você no WhatsApp

Essas atitudes indicam que o outro não está mais afim de continuar o bate-papo contigo

Se você desconfia de que uma pessoa em específico não quer mais conversar com você no WhatsApp, alguns sinais podem confirmar essa suspeita.

Para ter a prova e, dessa maneira, cortar totalmente o vínculo com ela, leia até o final e descubra quais são as atitudes que podem indicar que ela ou ele não quer mais conversar com você.

6 sinais de que uma pessoa não quer mais conversar com você no WhatsApp

1. Ela não te responde no WhatsApp

Uma sinal claro de que o outro não quer mais papo com você é esse. Caso você perceba uma sequência de vácuos, fique ligado, pois isso pode indicar que o outro não está afim de papo contigo.

2. Demora a te dar um retorno 

Outra dica é que a pessoa costuma a demorar a te responder. Normalmente, o mensageiro costumará a enrolar para te responder, por mais simples que seja a pergunta.

Portanto, fique esperto!

3. Mostra desinteresse ao conversar contigo 

Se mesmo com diante de uma mensagem interessante e elaborada o outro ainda sim mostrar desinteresse, pode ter certeza que a pessoa não quer mais conversar contigo pelo WhatsApp.

Geralmente, usuários que estão desse tipo não costumam mostrar nenhuma empolgação na hora do bate-papo.

4. Não puxa assunto 

Geralmente, pessoas que não querem mais papo evitam a todo custo de puxar assunto. Você pode reparar que, nesses casos, a pessoa evita estender o conteúdo da conversa.

5. Fica semanas sem falar com você 

Quer saber se o outro está de fato querendo acabar a conversa com você? Basta observar quanto tempo ele passa sem puxar um assunto com você.

Normalmente, mensageiros que estão com esse sentimento costumam não se importar em dar um retorno.

6. É curta e grossa na resposta 

Por fim, respostas curtas e grossas também são sinais de que o outro não está disposto a deixar a conversa rolar. Ao notar isso, evite ficar puxando tanto assunto com aquela pessoa para não irrita-la.

FONTE PORTAL 6

6 sinais de que uma pessoa não quer mais conversar com você no WhatsApp

Essas atitudes indicam que o outro não está mais afim de continuar o bate-papo contigo

Se você desconfia de que uma pessoa em específico não quer mais conversar com você no WhatsApp, alguns sinais podem confirmar essa suspeita.

Para ter a prova e, dessa maneira, cortar totalmente o vínculo com ela, leia até o final e descubra quais são as atitudes que podem indicar que ela ou ele não quer mais conversar com você.

6 sinais de que uma pessoa não quer mais conversar com você no WhatsApp

1. Ela não te responde no WhatsApp

Uma sinal claro de que o outro não quer mais papo com você é esse. Caso você perceba uma sequência de vácuos, fique ligado, pois isso pode indicar que o outro não está afim de papo contigo.

2. Demora a te dar um retorno 

Outra dica é que a pessoa costuma a demorar a te responder. Normalmente, o mensageiro costumará a enrolar para te responder, por mais simples que seja a pergunta.

Portanto, fique esperto!

3. Mostra desinteresse ao conversar contigo 

Se mesmo com diante de uma mensagem interessante e elaborada o outro ainda sim mostrar desinteresse, pode ter certeza que a pessoa não quer mais conversar contigo pelo WhatsApp.

Geralmente, usuários que estão desse tipo não costumam mostrar nenhuma empolgação na hora do bate-papo.

4. Não puxa assunto 

Geralmente, pessoas que não querem mais papo evitam a todo custo de puxar assunto. Você pode reparar que, nesses casos, a pessoa evita estender o conteúdo da conversa.

5. Fica semanas sem falar com você 

Quer saber se o outro está de fato querendo acabar a conversa com você? Basta observar quanto tempo ele passa sem puxar um assunto com você.

Normalmente, mensageiros que estão com esse sentimento costumam não se importar em dar um retorno.

6. É curta e grossa na resposta 

Por fim, respostas curtas e grossas também são sinais de que o outro não está disposto a deixar a conversa rolar. Ao notar isso, evite ficar puxando tanto assunto com aquela pessoa para não irrita-la.

FONTE PORTAL 6

Flerte ou amizade? 5 sinais de que a pessoa está interessada em você

No vasto mundo dos relacionamentos, muitas vezes nos encontramos diante de uma questão intrigante: será que é flerte ou apenas amizade? Decifrar os sinais sutis pode ser a chave para obter a resposta.

Todos nós já enfrentamos aquela situação em que gostamos de alguém e ficamos em dúvida se essa pessoa sente o mesmo. Talvez você esteja passando por isso agora. A incerteza sobre o interesse do outro pode ser angustiante, mas felizmente existem sinais que podem indicar se é flerte ou apenas amizade.

Ao observar os comportamentos sutis que surgem quando há uma conexão especial, seja por meio da linguagem corporal ou de atitudes no cotidiano, podemos encontrar pistas valiosas sobre o interesse romântico. Na lista abaixo, você encontrará alguns desses sinais que podem ajudar a dissipar suas dúvidas.

5 sinais de que a pessoa está interessada em você

1. Olhares discretos e prolongados

O olhar é uma forma poderosa de comunicação e, quando alguém está interessado, é comum que seus olhares se direcionem frequentemente em sua direção. Se essa pessoa olha discretamente para você, de forma prolongada e repetitiva, é um sinal claro de flerte.

2. Chama sua atenção

Quando alguém está interessado em você, é provável que ele ou ela tente chamar sua atenção de várias maneiras. Isso pode incluir elogios, piadas ou qualquer tipo de demonstração que faça você notar sua presença. É importante observar se essas atitudes são direcionadas especificamente a você, pois isso pode indicar um interesse genuíno.

3. Troca de carinhos

A troca de carinhos, seja um toque suave no braço, um abraço apertado ou qualquer outra forma de contato físico gentil, indica que a pessoa está disposta a ultrapassar as barreiras pessoais e estabelecer uma conexão mais íntima. Além disso, se ela retribui os toques e carinhos, isso demonstra um interesse mútuo.

4. Faz convites interessantes

Uma pessoa que está flertando com você fará questão de conhecê-lo(a) melhor e encontrará maneiras de passar mais tempo juntos. Se ela demonstra interesse em suas preferências e hobbies, e faz convites relacionados a essas atividades, é um sinal de que deseja se aproximar e criar uma conexão mais profunda.

5. Inclui você nos planos com amigos

Quando alguém está genuinamente interessado em você, é natural que queira compartilhar momentos especiais e importantes de sua vida. Se essa pessoa começa a incluí-lo(a) em seus planos com amigos e família, como festas, encontros sociais ou eventos significativos, é mais um claro indício de que ela considera você parte de seu círculo íntimo e deseja que esteja presente em momentos importantes de sua vida.

Como a linguagem corporal pode ajudar a identificar se é flerte ou amizade?

A linguagem corporal desempenha um papel fundamental na comunicação não verbal e pode fornecer pistas valiosas para determinar se o comportamento de alguém indica flerte ou apenas amizade.

Embora não seja uma ciência exata, observar os sinais abaixo, além do contato visual também pode revelar se há interesse romântico ou não por parte do outro:

  • Sorrisos frequentes: o sorriso é uma forma poderosa de comunicação e, quando alguém está interessado em você, é comum que sorria com mais frequência na sua presença. Além disso, o sorriso pode ser acompanhado por pequenos gestos, como morder os lábios ou olhar de forma mais sedutora, indicando um interesse romântico.
  • Postura corporal aberta: uma pessoa interessada romanticamente geralmente adota uma postura corporal aberta e receptiva na sua presença. Isso significa que ela se inclina em sua direção, mantém os ombros relaxados e vira o corpo na sua direção, mostrando que está aberta para a interação e deseja estar mais próxima.
  • Inclinação e proximidade: quando alguém está a fim de você, é comum que essa pessoa se incline em sua direção durante a interação, buscando estar mais próxima de você. Além disso, ela pode buscar oportunidades para ficar próxima fisicamente, como sentar-se ao seu lado, ficar mais próxima durante uma conversa ou até mesmo encontrar desculpas para tocar em você de maneira não intrusiva.

FONTE CONCURSO NO BRASIL

Como saber se a pessoa está apaixonada por você? Descubra 5 sinais

Conheça cinco sinais que indicam se a pessoa com que o concurseiro se relaciona está apaixonada por ele e saiba se vale a pena investir na relação.

Se você é um concurseiro que tem uma relação amorosa estável, precisa ter a certeza de que a pessoa amada realmente está apaixonada por você, certo? Essa é uma segurança crucial em qualquer relacionamento.

Afinal, para continuar valendo a pena o investimento na relação, alguns sinais de que o amor prevalece precisam estar bem claros. Esse artigo que vai te mostrar cinco indicativos que merecem atenção especial da sua parte. Confere aí.

Veja os sinais de que a pessoa está apaixonada por você

1. A pessoa se importa com seus estudos

Se o(a) amado(a) faz questão de se importar com os seus estudos e sempre te pergunta como está a sua fase de preparação para as provas concurso, ele(a) está apaixonado(a) por você. Essa bela atitude indica interesse da pessoa pela sua futura carreira profissional.

Quando o(a) parceiro(a) se importa e, sobretudo, respeita o seu momento de estudos, significa que ele(a) te apoia e, por vezes, até pensa em um futuro junto de você. Ou seja, o seu objetivo de passar no certame não é indiferente para ele(a), que torce pelo seu sucesso nas provas.

E essa saudável atitude pode ser vista no dia a dia. Se a pessoa amada sempre entende e coopera na hora que você está estudando, além de contribuir positivamente para o seu aprendizado, mesmo que seja através de atitudes simples, pode continuar investindo nessa relação.

2. A pessoa pergunta se “você chegou bem em casa”

Não existe nada mais agradável e gratificante do que um gesto de carinho da pessoa amada. Por isso, se o(a) parceiro(a) sempre pergunta se você chegou bem em casa, é sinal de que ela se preocupa com a sua segurança e preza pela sua integridade física.

E essa atenção da parte dela, remete que o amor e a sintonia entre o casal estão em alta, o que é extremamente saudável. Por exemplo, imagine a pessoa amada saber que você chega do cursinho preparatório por volta das 23 horas, todos os dias, e nem sequer pergunta se chegou bem. Pode ser frustrante.

Por isso, concurseiro, preste atenção se a pessoa que diz que te ama realmente se importa com esses pequenos detalhes. Pode até parecer bobagem, mas quando o casal se importa com o bem-estar, um do outro, remete a uma enorme cumplicidade entre ambos.

3. A pessoa vibra a cada realização sua

Saber que a pessoa amada, de fato, torce pelo seu sucesso profissional e até celebra cada realização sua, pode ser extremamente gratificante. Esse também é um sinal clássico de que o amor está no ar entre os pombinhos.

Mesmo que o concurseiro tenha alcançado uma pequena meta durante os estudos para as provas, se o(a) amado(a) vibra por cada uma das suas vitórias, mesmo que não tenha contribuído em nada, é um indicativo de que ele(a) realmente está apaixonado(a) por você.

Para a pessoa amada, a sua realização também é a dela, independentemente de qualquer coisa. Se cada objetivo conquistado nos seus estudos for motivo de comemoração para ela, pode ter certeza de uma coisa: a sua relação amorosa tem futuro.

4. É a incentivadora número 1

Esse é um outro indicativo de que a pessoa com que o concurseiro se relaciona está apaixonada por ele. Se o(a) amado(a) é o seu principal incentivador nos estudos e faz de tudo para que você estude com o máximo de empenho para passar nas provas, ele(a) te ama muito.

Quando a pessoa amada incentiva o concurseiro e coopera, de todas as formas, para que ele consiga ser aprovado, o investimento na relação está valendo a pena. Afinal, um incentivo de quem amamos é sempre bem-vindo.

Na hora dos estudos para o concurso, o que mais o candidato precisa é de um grande incentivo das pessoas mais próximas. E quando essa gratificante atitude parte da pessoa amada, até mesmo o seu aprendizado se torna mais eficiente.

5. Te escuta de verdade

Por fim, o último dos sinais de que a pessoa amada está apaixonada pelo concurseiro. Quando o(a) parceiro(a) te escuta de verdade e deixa você desabafar todos os seus medos, angústias e aflições, principalmente relacionados às provas do concurso, é recompensador.

Se o(a) amado(a) te escuta de verdade, sem críticas ou julgamentos precipitados e sempre procura uma forma de te auxiliar no que for preciso, em especial, em relação aos estudos, a sua relação amorosa está indo de vento em polpa. Pode acreditar.

Uma palavra amiga dita na hora certa pode servir como um bálsamo naqueles momentos mais críticos da nossa vida profissional ou pessoal. Por isso, se o(a) seu parceiro(a) sempre faz questão de te escutar de verdade e até te aconselha, pode continuar investindo nessa relação amorosa.

FONTE CONCURSOS NO BRASIL

Bombeiros localizam pessoa desaparecida

Corpo de Bombeiros Militar em Barbacena realizou buscas na área rural do município de Santa Rita de Ibitipoca. Felizmente a vítima foi encontrada com vida e retornou ao seu lar

Várias equipes do Corpo de Bombeiros Militar em Barbacena foram mobilizadas em ocorrência de busca de pessoa desaparecida no município de Santa Rita de Ibitipoca nesta quinta-feira.

O chamado foi recebido logo de manhã cedo, por volta das 08h00, para busca de um senhor com 53 anos, cardiopata, depressivo, que estava desaparecido desde o início da semana (segunda-feira) na zona rural da cidade.

Equipes do Corpo de Bombeiros, com o apoio de uma patrulha rural da Polícia Militar, voluntários e parentes estiveram envolvidos na busca incessante pela área de uma fazenda e suas proximidades, onde a vítima tinha vínculos e foi vista pela última vez.

Os bombeiros percorreram terrenos acidentados, brejos e matas, além de locais já frequentados anteriormente pela vítima, utilizando técnicas de salvamento em locais de difícil acesso, orientação e progressão em terrenos adversos.

Ao final do dia, por volta das 16h00, as equipes participaram do encontro do senhor desaparecido nas imediações do aterro sanitário da cidade. A vítima estava com escoriações nos membros inferiores, apresentava-se desorientado e confuso.

Assim que foi localizado, todos os militares se deslocaram ao seu encontro, prestaram os primeiros socorros e o levaram para o reencontro emocionante de sua família.

Em seguida, foi encaminhado para avaliação médica na Unidade de Saúde do Município que também disponibilizou uma assistente social para fazer o acompanhamento da vítima e sua família.

193: Este número Salva Vidas

about

Be informed with the hottest news from all over the world! We monitor what is happenning every day and every minute. Read and enjoy our articles and news and explore this world with Powedris!

Instagram
© 2019 – Powedris. Made by Crocoblock.