Planeje sua viagem a Orlando sem perder nenhum detalhe

Para desfrutar das atrações e dos parques temáticos da Disney em Orlando, Flórida é preciso organizar bem a viagem para não perder nenhum detalhe. Recomendamos pesquisar sobre os ingressos, os bilhetes e as opções adicionais que oferece a Disney antes de começar a sua viagem para poder aproveitar a experiência da viagem de forma única. 

Os ingressos

Dependendo das preferências do passageiro, existem diferentes tipos de ingressos da Disney. Os ingressos variam, por exemplo, em relação aos parques que lhe permite ingressar e a quantidade de dias de vigência. Por isso, antes de comprar o bilhete é importante que o turista tenha planejada a sua viagem e saiba exatamente quanto tempo vai ficar lá. De fato, até existem ingressos anuais para aquelas pessoas que vão morar no país ou que já têm várias viagens planejadas e sabem com antecipação que vão voltar ao parque em diversas ocasiões. 

Algumas questões a considerar antes de comprar o bilhete são: a duração da viagem e os parques que serão visitados, com essas informações definidas o passageiro pode escolher o seu ingresso adequado. No momento de comprar um ingresso para Disney é recomendável considerar o bilhete Park Hopper, ele geralmente é muito conveniente para os visitantes já que lhes permite visitar diversos parques num mesmo dia.

O deslocamento

Antes de começar a viagem é importante decidir como será o deslocamento na cidade. Algumas opções podem ser: com transporte público, com serviço de táxis ou com carros alugados. É muito recomendável realizar a viagem com um carro alugado, isso lhe outorga maior liberdade ao turista e faz com que a viagem seja mais flexível, podendo realizar os trajetos que o passageiro necessita e sem ter que perder tempo esperando o transporte público. O aluguel de carros permite ao passageiro explorar a cidade ao seu ritmo e também pode visitar as atrações à sua vontade.  

As dicas mais importantes a considerar na hora de alugar um carro numa viagem são: realizar a reserva com antecipação e ler o contrato com cuidado. Reservar com antecipação  lhe permite conseguir um melhor preço além de lhe garantir a disponibilidade. Por outro lado, a leitura do contrato vai lhe servir para conhecer em detalhe os termos e condições e dessa forma evitar surpresas no futuro Também o usuário deve conhecer as políticas de seguro do carro, o limite da quilometragem permitida, as restrições do condutor e, principalmente, a responsabilidade por danos, caso existirem. 

Assim, cuidando do ingresso para Disney e do deslocamento você pode organizar a sua viagem sem perder os detalhes mais importantes. Aliás, se você prepara os pormenores com cuidado e antecipação, na hora de realizar a viagem só vai ter que se preocupar por desfrutar e não vai ter que se estressar com questões organizativas enquanto curte sua viagem na Disney. 

Planeje sua viagem a Orlando sem perder nenhum detalhe

Para desfrutar das atrações e dos parques temáticos da Disney em Orlando, Flórida é preciso organizar bem a viagem para não perder nenhum detalhe. Recomendamos pesquisar sobre os ingressos, os bilhetes e as opções adicionais que oferece a Disney antes de começar a sua viagem para poder aproveitar a experiência da viagem de forma única. 

Os ingressos

Dependendo das preferências do passageiro, existem diferentes tipos de ingressos da Disney. Os ingressos variam, por exemplo, em relação aos parques que lhe permite ingressar e a quantidade de dias de vigência. Por isso, antes de comprar o bilhete é importante que o turista tenha planejada a sua viagem e saiba exatamente quanto tempo vai ficar lá. De fato, até existem ingressos anuais para aquelas pessoas que vão morar no país ou que já têm várias viagens planejadas e sabem com antecipação que vão voltar ao parque em diversas ocasiões. 

Algumas questões a considerar antes de comprar o bilhete são: a duração da viagem e os parques que serão visitados, com essas informações definidas o passageiro pode escolher o seu ingresso adequado. No momento de comprar um ingresso para Disney é recomendável considerar o bilhete Park Hopper, ele geralmente é muito conveniente para os visitantes já que lhes permite visitar diversos parques num mesmo dia.

O deslocamento

Antes de começar a viagem é importante decidir como será o deslocamento na cidade. Algumas opções podem ser: com transporte público, com serviço de táxis ou com carros alugados. É muito recomendável realizar a viagem com um carro alugado, isso lhe outorga maior liberdade ao turista e faz com que a viagem seja mais flexível, podendo realizar os trajetos que o passageiro necessita e sem ter que perder tempo esperando o transporte público. O aluguel de carros permite ao passageiro explorar a cidade ao seu ritmo e também pode visitar as atrações à sua vontade.  

As dicas mais importantes a considerar na hora de alugar um carro numa viagem são: realizar a reserva com antecipação e ler o contrato com cuidado. Reservar com antecipação  lhe permite conseguir um melhor preço além de lhe garantir a disponibilidade. Por outro lado, a leitura do contrato vai lhe servir para conhecer em detalhe os termos e condições e dessa forma evitar surpresas no futuro Também o usuário deve conhecer as políticas de seguro do carro, o limite da quilometragem permitida, as restrições do condutor e, principalmente, a responsabilidade por danos, caso existirem. 

Assim, cuidando do ingresso para Disney e do deslocamento você pode organizar a sua viagem sem perder os detalhes mais importantes. Aliás, se você prepara os pormenores com cuidado e antecipação, na hora de realizar a viagem só vai ter que se preocupar por desfrutar e não vai ter que se estressar com questões organizativas enquanto curte sua viagem na Disney. 

Como é o Trem de São João del Rei para Tiradentes? Veja aqui!

As ferrovias, desde a era de ouro da locomotiva, têm desempenhado um papel fundamental na formação de países, na integração de regiões e na evolução das sociedades.

No Brasil, diversas linhas ferroviárias narram histórias de bravura, determinação e crescimento. Entre elas, o trecho que liga São João del-Rei a Tiradentes, em Minas Gerais, destaca-se não apenas por sua importância histórica, mas também pelo seu encanto pitoresco.

Ambas as cidades são patrimônios da humanidade e, conectadas por essa linha ferroviária, oferecem uma viagem no tempo que retrata a riqueza da cultura brasileira, as memórias de um passado colonial e a resiliente história das minas gerais.

Imagem mostra o trem que faz a linha de são joão del rei a tiradentes

Mas, se você ainda tem dúvidas a respeito do trem de São João del Rei para Tiradentes, basta continuar a sua leitura nos parágrafos seguintes.

Tudo o que você precisa saber sobre o Trem de Tiradentes para São João del-Rei

Em seu auge, a Estrada de Ferro Oeste de Minas estendia-se por mais de 600 km.

Atualmente, apenas o trecho de 12 km entre Tiradentes e São João del Rei está em atividade, servindo como testemunho da grandiosidade dessa época ferroviária.

A aventura pelo trilho de 12 km é realizada em um histórico trem maria fumaça, uma experiência que atrai tanto os locais quanto os visitantes.

Esse breve passeio é uma verdadeira viagem ao passado, proporcionando aos passageiros a sensação de reviver tempos antigos.

Imagem mostra a estação do trem que faz a linha de são joao del rei para tiradentes

Um passeio simples de ida custa R$ 70,00, enquanto o bilhete de ida e volta tem o valor de R$ 140.

Concessões são oferecidas: crianças até 12 anos, estudantes e idosos podem adquirir um bilhete de ida e volta pela metade do preço, e para os pequenos abaixo de 5 anos, o passeio é cortesia.

Planejando sua Experiência no Trem Maria Fumaça

No coração de Tiradentes, especialmente nas proximidades da Praça da Estação, os visitantes encontrarão diversas opções para adquirir seus bilhetes, seja através de lojas, vendedores ambulantes ou agências de turismo.

Além das passagens, existem pacotes que incluem serviços de guias em São João del Rei e até transporte de retorno em vans turísticas.

Você pode optar por uma exploração independente de São João del Rei, adquirindo bilhetes de ida e volta no trem maria fumaça.

É possível programar a sua viagem para sair às 11h, retornando às 16h, sendo que as transações podem ser facilmente concluídas na bilheteria da estação de Tiradentes em uma manhã de sábado.

Imagem mostra o trem que faz a linha de tiradentes para são joao del rei

Além disso, para maior conveniência, a estação aceita pagamentos através de cartão de crédito. E para aqueles que desejam planejar com antecedência, é possível adquirir bilhetes para o dia seguinte até às 16h.

Funcionamento do Trem Maria Fumaça: Horários e Dicas

O fascinante passeio de trem maria fumaça entre Tiradentes e São João del-Rei é uma tradição turística que tem atraído inúmeros visitantes ao longo dos anos.

Porém, para planejar essa viagem da melhor maneira, é essencial entender seus horários e peculiaridades.

Frequência e Horários Base

Os trens maria fumaça operam regularmente de sexta-feira a domingo, além de feriados. Entretanto, durante os períodos de alta demanda, como o mês de janeiro, essa programação pode se expandir para incluir outros dias da semana.

Tipicamente, os passageiros podem esperar duas partidas diárias de cada cidade. Nas sextas e sábados, a jornada começa às 10h em São João del Rei, chegando em Tiradentes e partindo de volta às 11:30h. Uma segunda viagem começa às 14h, com o retorno programado para as 16h.

Já aos domingos, o trem deixa São João del Rei às 10h e 13:30h, enquanto as saídas de Tiradentes ocorrem às 11h e 14:30h.

É crucial notar que durante feriados e o pico da temporada, podem ser disponibilizadas viagens extras.

Para estar sempre atualizado e evitar surpresas, o site da VLI-Logística, responsável pela operação turística, oferece todas as informações necessárias.

Imagem mostra o trem que faz a linha de são joão del rei a tiradentes

Aqueles que optam por um bilhete de ida e volta no trem podem encontrar restrições nos horários, principalmente aos domingos.

Uma solução popular para muitos viajantes é comprar apenas a passagem de ida e utilizar alternativas como vans ou táxis para o retorno.

Geralmente, essa corrida tem um custo aproximado de R$ 50,00, oferecendo flexibilidade no planejamento do passeio.

A Experiência Ferroviária entre Tiradentes e São João del-Rei

A primeira parada de qualquer viajante ansioso por essa viagem no tempo é a estação de trem de Tiradentes.

Apesar de seu tamanho compacto, ela irradia uma atmosfera cativante, com suas estruturas do século XIX.

Como parte do ritual, antes da partida do trem, os passageiros formam uma fila, preparando-se para embarcar na magnífica locomotiva maria fumaça que se aproxima.

O clima é de expectativa e admiração, com muitos registrando o momento histórico com seus celulares.

No entanto, o verdadeiro espetáculo começa quando o trem chega à estação de Tiradentes. A estação abriga uma peça fascinante da engenharia antiga, conhecida como rotunda.

Essa ferramenta manual, que gira a locomotiva, é uma verdadeira representação do legado e tradição da era dos trens a vapor.

A sequência de eventos é meticulosa e hipnotizante. Primeiro, a locomotiva é desacoplada dos vagões e encaminhada para a rotunda, situada a poucos metros da estação.

Uma vez posicionada, os trabalhadores da ferrovia, com esforço coordenado, começam a manobrar a locomotiva.

Com um movimento lento, mas constante, a máquina é girada, preparando-se para seguir em uma direção diferente.

Posteriormente, a locomotiva é reconectada aos vagões, pronta para a jornada de retorno a São João del-Rei.

Imagem mostra o trem que faz a linha de são joão del rei a tiradentes

Esse processo, quase uma dança entre máquina e homem, é um espetáculo que merece ser testemunhado.

Mesmo para aqueles que não têm intenção de embarcar, este ritual é uma atração imperdível em Tiradentes.

Minhas sugestões de hospedagem em Tiradentes

Como você viu acima, existem muitas opções de hospedagem em Tiradentes. Embora se trate de um destino turístico muito visitado, se hospedar na cidade não é tão caro.

A seguir você verá três sugestões de hospedagem, todas com nota acima de 7.0, ar condicionado, café da manhã, estacionamento e banheiro privativo.

Minha primeira sugestão é a Pousada Tesouro de Minas. Essa opção tem a diária de cerca de R$ 180, o que é um bom preço. Além disso, ela tem a nota 8,1 que é excelente e o cancelamento grátis. Tudo isso em um casarão antigo a 400 metros do centro.

Outra opção a ser considerada é o Rancho da Serra Pousada, com uma nota de 8,4, preço de cerca de R$ 232, e i cancelamento grátis.  Outra pousada em um casarão antigo, cheio de charme e por um bom preço.

Já a última opção é a Pousada Dom Xavier que tem nota de 9,1, o que é fantástico. Outras vantagens são o cancelamento grátis e o quarto com cama queen. Já o preço de R$ 250 é a mais cara das três, porém ainda vale a pena.

Perguntas Frequentes sobre trem de são João del Rei para Tiradentes

Quanto tempo dura o passeio de trem de Tiradentes para São João Del Rei?

O passeio de trem de Tiradentes para São João Del Rei tem duração aproximada de 50 minutos.

Em quais dias o trem de trem de Tiradentes para São João Del Rei opera?

Normalmente, o trem de Tiradentes para São João Del Rei opera de sexta a domingo e em feriados. Em períodos de alta estação, pode haver viagens adicionais em outros dias da semana.

Onde posso comprar os bilhetes para o passeio de trem de Tiradentes para São João Del Rei?

Os bilhetes podem ser adquiridos na estação de Tiradentes, em agências de turismo locais, e também no site oficial da operadora do trem.

FONTE VIAJANDO COM MOISÉS

Como é o Trem de São João del Rei para Tiradentes? Veja aqui!

As ferrovias, desde a era de ouro da locomotiva, têm desempenhado um papel fundamental na formação de países, na integração de regiões e na evolução das sociedades.

No Brasil, diversas linhas ferroviárias narram histórias de bravura, determinação e crescimento. Entre elas, o trecho que liga São João del-Rei a Tiradentes, em Minas Gerais, destaca-se não apenas por sua importância histórica, mas também pelo seu encanto pitoresco.

Ambas as cidades são patrimônios da humanidade e, conectadas por essa linha ferroviária, oferecem uma viagem no tempo que retrata a riqueza da cultura brasileira, as memórias de um passado colonial e a resiliente história das minas gerais.

Imagem mostra o trem que faz a linha de são joão del rei a tiradentes

Mas, se você ainda tem dúvidas a respeito do trem de São João del Rei para Tiradentes, basta continuar a sua leitura nos parágrafos seguintes.

Tudo o que você precisa saber sobre o Trem de Tiradentes para São João del-Rei

Em seu auge, a Estrada de Ferro Oeste de Minas estendia-se por mais de 600 km.

Atualmente, apenas o trecho de 12 km entre Tiradentes e São João del Rei está em atividade, servindo como testemunho da grandiosidade dessa época ferroviária.

A aventura pelo trilho de 12 km é realizada em um histórico trem maria fumaça, uma experiência que atrai tanto os locais quanto os visitantes.

Esse breve passeio é uma verdadeira viagem ao passado, proporcionando aos passageiros a sensação de reviver tempos antigos.

Imagem mostra a estação do trem que faz a linha de são joao del rei para tiradentes

Um passeio simples de ida custa R$ 70,00, enquanto o bilhete de ida e volta tem o valor de R$ 140.

Concessões são oferecidas: crianças até 12 anos, estudantes e idosos podem adquirir um bilhete de ida e volta pela metade do preço, e para os pequenos abaixo de 5 anos, o passeio é cortesia.

Planejando sua Experiência no Trem Maria Fumaça

No coração de Tiradentes, especialmente nas proximidades da Praça da Estação, os visitantes encontrarão diversas opções para adquirir seus bilhetes, seja através de lojas, vendedores ambulantes ou agências de turismo.

Além das passagens, existem pacotes que incluem serviços de guias em São João del Rei e até transporte de retorno em vans turísticas.

Você pode optar por uma exploração independente de São João del Rei, adquirindo bilhetes de ida e volta no trem maria fumaça.

É possível programar a sua viagem para sair às 11h, retornando às 16h, sendo que as transações podem ser facilmente concluídas na bilheteria da estação de Tiradentes em uma manhã de sábado.

Imagem mostra o trem que faz a linha de tiradentes para são joao del rei

Além disso, para maior conveniência, a estação aceita pagamentos através de cartão de crédito. E para aqueles que desejam planejar com antecedência, é possível adquirir bilhetes para o dia seguinte até às 16h.

Funcionamento do Trem Maria Fumaça: Horários e Dicas

O fascinante passeio de trem maria fumaça entre Tiradentes e São João del-Rei é uma tradição turística que tem atraído inúmeros visitantes ao longo dos anos.

Porém, para planejar essa viagem da melhor maneira, é essencial entender seus horários e peculiaridades.

Frequência e Horários Base

Os trens maria fumaça operam regularmente de sexta-feira a domingo, além de feriados. Entretanto, durante os períodos de alta demanda, como o mês de janeiro, essa programação pode se expandir para incluir outros dias da semana.

Tipicamente, os passageiros podem esperar duas partidas diárias de cada cidade. Nas sextas e sábados, a jornada começa às 10h em São João del Rei, chegando em Tiradentes e partindo de volta às 11:30h. Uma segunda viagem começa às 14h, com o retorno programado para as 16h.

Já aos domingos, o trem deixa São João del Rei às 10h e 13:30h, enquanto as saídas de Tiradentes ocorrem às 11h e 14:30h.

É crucial notar que durante feriados e o pico da temporada, podem ser disponibilizadas viagens extras.

Para estar sempre atualizado e evitar surpresas, o site da VLI-Logística, responsável pela operação turística, oferece todas as informações necessárias.

Imagem mostra o trem que faz a linha de são joão del rei a tiradentes

Aqueles que optam por um bilhete de ida e volta no trem podem encontrar restrições nos horários, principalmente aos domingos.

Uma solução popular para muitos viajantes é comprar apenas a passagem de ida e utilizar alternativas como vans ou táxis para o retorno.

Geralmente, essa corrida tem um custo aproximado de R$ 50,00, oferecendo flexibilidade no planejamento do passeio.

A Experiência Ferroviária entre Tiradentes e São João del-Rei

A primeira parada de qualquer viajante ansioso por essa viagem no tempo é a estação de trem de Tiradentes.

Apesar de seu tamanho compacto, ela irradia uma atmosfera cativante, com suas estruturas do século XIX.

Como parte do ritual, antes da partida do trem, os passageiros formam uma fila, preparando-se para embarcar na magnífica locomotiva maria fumaça que se aproxima.

O clima é de expectativa e admiração, com muitos registrando o momento histórico com seus celulares.

No entanto, o verdadeiro espetáculo começa quando o trem chega à estação de Tiradentes. A estação abriga uma peça fascinante da engenharia antiga, conhecida como rotunda.

Essa ferramenta manual, que gira a locomotiva, é uma verdadeira representação do legado e tradição da era dos trens a vapor.

A sequência de eventos é meticulosa e hipnotizante. Primeiro, a locomotiva é desacoplada dos vagões e encaminhada para a rotunda, situada a poucos metros da estação.

Uma vez posicionada, os trabalhadores da ferrovia, com esforço coordenado, começam a manobrar a locomotiva.

Com um movimento lento, mas constante, a máquina é girada, preparando-se para seguir em uma direção diferente.

Posteriormente, a locomotiva é reconectada aos vagões, pronta para a jornada de retorno a São João del-Rei.

Imagem mostra o trem que faz a linha de são joão del rei a tiradentes

Esse processo, quase uma dança entre máquina e homem, é um espetáculo que merece ser testemunhado.

Mesmo para aqueles que não têm intenção de embarcar, este ritual é uma atração imperdível em Tiradentes.

Minhas sugestões de hospedagem em Tiradentes

Como você viu acima, existem muitas opções de hospedagem em Tiradentes. Embora se trate de um destino turístico muito visitado, se hospedar na cidade não é tão caro.

A seguir você verá três sugestões de hospedagem, todas com nota acima de 7.0, ar condicionado, café da manhã, estacionamento e banheiro privativo.

Minha primeira sugestão é a Pousada Tesouro de Minas. Essa opção tem a diária de cerca de R$ 180, o que é um bom preço. Além disso, ela tem a nota 8,1 que é excelente e o cancelamento grátis. Tudo isso em um casarão antigo a 400 metros do centro.

Outra opção a ser considerada é o Rancho da Serra Pousada, com uma nota de 8,4, preço de cerca de R$ 232, e i cancelamento grátis.  Outra pousada em um casarão antigo, cheio de charme e por um bom preço.

Já a última opção é a Pousada Dom Xavier que tem nota de 9,1, o que é fantástico. Outras vantagens são o cancelamento grátis e o quarto com cama queen. Já o preço de R$ 250 é a mais cara das três, porém ainda vale a pena.

Perguntas Frequentes sobre trem de são João del Rei para Tiradentes

Quanto tempo dura o passeio de trem de Tiradentes para São João Del Rei?

O passeio de trem de Tiradentes para São João Del Rei tem duração aproximada de 50 minutos.

Em quais dias o trem de trem de Tiradentes para São João Del Rei opera?

Normalmente, o trem de Tiradentes para São João Del Rei opera de sexta a domingo e em feriados. Em períodos de alta estação, pode haver viagens adicionais em outros dias da semana.

Onde posso comprar os bilhetes para o passeio de trem de Tiradentes para São João Del Rei?

Os bilhetes podem ser adquiridos na estação de Tiradentes, em agências de turismo locais, e também no site oficial da operadora do trem.

FONTE VIAJANDO COM MOISÉS

10 lugares para viajar em Minas Gerais e se apaixonar!

Minas Gerais é um destino acolhedor, conhecido por ser uma região onde o povo sempre está pronto para oferecer um cafezinho com pão de queijo. Se você também ama esse estado e quer conhecer lugares para viajar em Minas, nesse post te contamos alguns destinos para colocar no seu checklist de viagem. 

Lugares para viajar em Minas 

1- Sabará 

Sabará é uma cidade que faz parte do circuito de cidades históricas de Minas Gerais e por estar perto de Belo Horizonte é um dos excelentes lugares para viajar em Minas Gerais.

Como parte do Ciclo do Ouro, a cidade conta com casarões coloniais, diversas igrejas como a clássica Matriz de Nossa Senhora da Conceição, Casa da Ópera e museus. 

É uma cidade perfeita para quem gosta de caminhar por ruas desconhecidas explorando pontos turísticos e casarões. Isso tudo, claro, acompanhado da boa comida mineira. 

Você pode aproveitar para fazer uma excursão a Sabará saindo de Belo Horizonte.

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Sabará

2- Ouro Preto 

Ouro Preto é uma das cidades históricas mais lindas do nosso Brasil. É uma cidade com ruas de pedras, ladeiras e casas com uma arquitetura colonial impressionante. Além disso, conta com igrejas maravilhosas, muitas delas com seu interior de ouro e com obras de Aleijadinho.

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Ouro Preto

3- Capitólio

Para quem fala que Minas não tem mar, Capitólio vem para preencher essa lacuna com seu mar de água doce. A cidade é uma paraíso para quem gosta de contato com a natureza e cachoeiras banhadas pelo Lago de Furnas. 

A cidade conta com cânions, passeios de lancha, bares e restaurantes flutuantes. Algumas cachoeiras que você deve conhecer por lá:

  • Cachoeiras da Trilha do Sol
  • Cachoeiras Paraíso Perdido
  • Cachoeiras Pé da Serra
  • Cachoeira da Capivara
  • Cachoeiras do Retiro Viking
10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Capitólio

4- Tiradentes 

Outro dos lugares para viajar em Minas que tem importância histórica é Tiradentes. A cidade tem ruas de pedra, casas coloniais e coloridas e diversas igrejas. A melhor forma de conhecer a cidade é explorando roteiros a pé desde o Centro Histórico passando por igrejas e restaurantes locais.

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Tiradentes

5- São João del Rei 

Assim como Tiradentes, São João del Rei foi descoberta por conta das minas de ouro e metais preciosos o que fez com que as cidades fossem muito ricas por algum tempo e bastante procurada por trabalhadores que buscavam por oportunidades nas minas. Para quem gosta de destinos culturais e históricos o ideal é unir as duas cidades entre os lugares para viajar em Minas.

O Museu Ferroviário conta a história da cidade e um passeio bastante comum por lá é o de Maria Fumaça que liga Tiradentes a São João del Rei.

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – São João Del Rei

6- São Tomé das Letras

Você é uma pessoa mística? Se a resposta for positiva, São Tomé das Letras é a cidade perfeita pra você! A cidade fica em uma região montanhosa e está a cerca de 1.440 metros de altitude. Tem diversas lendas e mais de 30 cachoeiras.

Ver o pôr do sol na Pedra da Bruxa ou na Casa da Pirâmide está entre os passeios imperdíveis na cidade. Veja outras dicas sobre o que fazer em São Tomé das Letras.

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – São Tomé das Letras 

7- Diamantina 

A cidade de Diamantina é linda e super bem preservada e também Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. É o ponto de partida da rota Estrada Real, que percorre as cidades históricas, e tem um clima bastante aconchegante, igrejas centenárias, cafés coloniais e centro histórico.

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Diamantina

8- Araxá 

Araxá é uma cidade do Triângulo Mineiro e que faz parte do Circuito das Águas por ser uma estância hidrotermal. Por estar no Triângulo, a cidade tem temperaturas mais altas e amenas do que no sul do estado, por exemplo.

Por lá os hotéis oferecem ótima estrutura para casais e famílias, com várias comodidades e benefícios – acompanhados sempre de queijos locais. 

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Araxá

9- Poços de Caldas 

Poços de Caldas é uma cidade no sul de Minas conhecida por ser uma cidade parecida com cenários de novelas de época – por esse motivo, muitas foram gravadas na cidade. É uma cidade com várias praças, cafés e perfeita para dias de descanso. 

Assim como Araxá, é uma cidade com águas termais e no caso de Poços que está em um vulcão, águas sulfurosas. Você pode descansar tomando um banho nas Thermas Antônio Carlos com águas sulfurosas. 

A cidade é bastante conhecida por ser um refúgio dos paulistas, já que está a cerca de 3h de São Paulo e oferece diversas opções de atividades de contato com a natureza. 

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Poços de Caldas / Foto: Café pra dois 

10- Varginha 

Varginha é uma cidade pequena do Sul de Minas mas conhecida por um motivo bastante peculiar: aparição de ETs. Isso mesmo que você leu! Muitos relatos contam que no dia 20 de janeiro de 1996 três garotas viram um ser diferente de tudo que já haviam visto. Segundo elas, um ser pequeno, com aspecto mole e olhos grandes e vermelhos estava em um terreno na cidade. Outras testemunhas também relataram, em diferentes lugares, terem visto a criatura. Por isso, Varginha tornou- se conhecida por toda parte por ser a cidade visitada pelo ET. 

Se você gosta desse tipo de história, visitar a cidade garante passar pela praça do ET e conhecer de perto onde os supostos seres extraterrestres passaram. 

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Varginha

FONTE TURISMO CITY

10 lugares para viajar em Minas Gerais e se apaixonar!

Minas Gerais é um destino acolhedor, conhecido por ser uma região onde o povo sempre está pronto para oferecer um cafezinho com pão de queijo. Se você também ama esse estado e quer conhecer lugares para viajar em Minas, nesse post te contamos alguns destinos para colocar no seu checklist de viagem. 

Lugares para viajar em Minas 

1- Sabará 

Sabará é uma cidade que faz parte do circuito de cidades históricas de Minas Gerais e por estar perto de Belo Horizonte é um dos excelentes lugares para viajar em Minas Gerais.

Como parte do Ciclo do Ouro, a cidade conta com casarões coloniais, diversas igrejas como a clássica Matriz de Nossa Senhora da Conceição, Casa da Ópera e museus. 

É uma cidade perfeita para quem gosta de caminhar por ruas desconhecidas explorando pontos turísticos e casarões. Isso tudo, claro, acompanhado da boa comida mineira. 

Você pode aproveitar para fazer uma excursão a Sabará saindo de Belo Horizonte.

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Sabará

2- Ouro Preto 

Ouro Preto é uma das cidades históricas mais lindas do nosso Brasil. É uma cidade com ruas de pedras, ladeiras e casas com uma arquitetura colonial impressionante. Além disso, conta com igrejas maravilhosas, muitas delas com seu interior de ouro e com obras de Aleijadinho.

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Ouro Preto

3- Capitólio

Para quem fala que Minas não tem mar, Capitólio vem para preencher essa lacuna com seu mar de água doce. A cidade é uma paraíso para quem gosta de contato com a natureza e cachoeiras banhadas pelo Lago de Furnas. 

A cidade conta com cânions, passeios de lancha, bares e restaurantes flutuantes. Algumas cachoeiras que você deve conhecer por lá:

  • Cachoeiras da Trilha do Sol
  • Cachoeiras Paraíso Perdido
  • Cachoeiras Pé da Serra
  • Cachoeira da Capivara
  • Cachoeiras do Retiro Viking
10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Capitólio

4- Tiradentes 

Outro dos lugares para viajar em Minas que tem importância histórica é Tiradentes. A cidade tem ruas de pedra, casas coloniais e coloridas e diversas igrejas. A melhor forma de conhecer a cidade é explorando roteiros a pé desde o Centro Histórico passando por igrejas e restaurantes locais.

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Tiradentes

5- São João del Rei 

Assim como Tiradentes, São João del Rei foi descoberta por conta das minas de ouro e metais preciosos o que fez com que as cidades fossem muito ricas por algum tempo e bastante procurada por trabalhadores que buscavam por oportunidades nas minas. Para quem gosta de destinos culturais e históricos o ideal é unir as duas cidades entre os lugares para viajar em Minas.

O Museu Ferroviário conta a história da cidade e um passeio bastante comum por lá é o de Maria Fumaça que liga Tiradentes a São João del Rei.

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – São João Del Rei

6- São Tomé das Letras

Você é uma pessoa mística? Se a resposta for positiva, São Tomé das Letras é a cidade perfeita pra você! A cidade fica em uma região montanhosa e está a cerca de 1.440 metros de altitude. Tem diversas lendas e mais de 30 cachoeiras.

Ver o pôr do sol na Pedra da Bruxa ou na Casa da Pirâmide está entre os passeios imperdíveis na cidade. Veja outras dicas sobre o que fazer em São Tomé das Letras.

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – São Tomé das Letras 

7- Diamantina 

A cidade de Diamantina é linda e super bem preservada e também Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. É o ponto de partida da rota Estrada Real, que percorre as cidades históricas, e tem um clima bastante aconchegante, igrejas centenárias, cafés coloniais e centro histórico.

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Diamantina

8- Araxá 

Araxá é uma cidade do Triângulo Mineiro e que faz parte do Circuito das Águas por ser uma estância hidrotermal. Por estar no Triângulo, a cidade tem temperaturas mais altas e amenas do que no sul do estado, por exemplo.

Por lá os hotéis oferecem ótima estrutura para casais e famílias, com várias comodidades e benefícios – acompanhados sempre de queijos locais. 

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Araxá

9- Poços de Caldas 

Poços de Caldas é uma cidade no sul de Minas conhecida por ser uma cidade parecida com cenários de novelas de época – por esse motivo, muitas foram gravadas na cidade. É uma cidade com várias praças, cafés e perfeita para dias de descanso. 

Assim como Araxá, é uma cidade com águas termais e no caso de Poços que está em um vulcão, águas sulfurosas. Você pode descansar tomando um banho nas Thermas Antônio Carlos com águas sulfurosas. 

A cidade é bastante conhecida por ser um refúgio dos paulistas, já que está a cerca de 3h de São Paulo e oferece diversas opções de atividades de contato com a natureza. 

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Poços de Caldas / Foto: Café pra dois 

10- Varginha 

Varginha é uma cidade pequena do Sul de Minas mas conhecida por um motivo bastante peculiar: aparição de ETs. Isso mesmo que você leu! Muitos relatos contam que no dia 20 de janeiro de 1996 três garotas viram um ser diferente de tudo que já haviam visto. Segundo elas, um ser pequeno, com aspecto mole e olhos grandes e vermelhos estava em um terreno na cidade. Outras testemunhas também relataram, em diferentes lugares, terem visto a criatura. Por isso, Varginha tornou- se conhecida por toda parte por ser a cidade visitada pelo ET. 

Se você gosta desse tipo de história, visitar a cidade garante passar pela praça do ET e conhecer de perto onde os supostos seres extraterrestres passaram. 

10 lugares para viajar em Minas e se apaixonar – Varginha

FONTE TURISMO CITY

14 lugares estranhos ou abandonados para viajantes curiosos

Você é um viajante (ou leitor) curioso que adora um roteiro além do óbvio? Então prepare-se! Reunimos aqui destinos no Brasil e no mundo que te deixarão arrepiado, seja por serem lugares abandonados ou cidades fantasmas, seja pelas histórias intrigantes ou fenômenos naturais difíceis de acreditar que são realidade.

1. Belterra, Brasil

Casa e centro de visitantes do centro histórico de Belterra, no Pará.

Na década de 20, interessado em garantir látex para a produção de automóveis, o mega-empresário Henry Ford fundou a primeira cidade de estilo americano às margens do rio Tapajós, em plena Amazônia – a Fordlândia. Ford mandou trabalhadores dos EUA para o local e construiu casas, hospital, escola, lojas, restaurantes, piscina, igreja, cinema e campo de golfe. Porém, os operários americanos não se adaptaram, e houve relatos ainda de má gestão, revoltas, infestação nas plantações, doenças tropicais.

Poucos anos mais tarde, foi fundada Belterra. Com um plano similar, desta vez em terras mais férteis, o projeto foi pensado para durar décadas. Porém a borracha sintética e outras tecnologias que barateavam os custos de produção acabaram fazendo com que Ford desistisse da exploração do látex brasileiro. O projeto durou até 1945, mas a parte histórica da vila ainda mantém as características arquitetônicas da época.

Belterra tem hoje cerca de 17 mil habitantes, e a cidade histórica é reconhecida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Para chegar em Belterra, você pode contratar um passeio com agências de turismo, ou alugar um carro em Santarém, a cerca de 45 km de distância. Nos arredores você pode visitar também praias como Aramanaí e Pindobal, além da Floresta Nacional do Tapajós (Flona).

2. Waitomo Caves, Nova Zelândia

Larvas que brilham no escuro dentro da caverna de Waitomo - um dos fenômenos naturais mais intrigantes

Além de suas belas paisagens compostas por praias e montanhas, a Nova Zelândia conta com um lugar esquisito que abriga um fenômeno natural capaz de deixar qualquer viajante de boca aberta. As Cavernas de Waitomo (Waitomo Caves) surpreendem não só por suas estalactites e estalagmites, mas também por galerias com larvas que brilham no escuro. Sim, é verdade este bilhete!

As larvas são da espécie arachnocampa luminosa e só podem ser encontradas no país. Enquanto elas brilham, os visitantes têm a impressão de ver um céu estrelado, mas o que poucos sabem é que, ao brilharem, elas atraem presas (insetos que vivem na caverna) para uma espécie de teia pegajosa.

Para deixar esse local ainda mais interessante, alguns dos tours incluem aventuras em rapel e raftings. Não esqueça de fazer a reserva com antecedência.

3. Craco, Itália

As ruínas de Craco, uma cidade abandonada na Itália

Situada na província de Matera, ao sul da Itália, a antiga cidade de Craco, datada do século 8 a.C, foi construída no topo de um penhasco, em um terreno de areia e argila. 

No século 20, tremores de terra deixaram o solo ainda mais frágil e a construção de um aqueduto, com a infiltração de água, só agravou mais o problema. Na década de 1970, grandes deslizamentos de terra forçaram os habitantes a se mudarem, e o lugar aos poucos foi abandonado. 

Hoje uma atrativa (e turística) cidade fantasma, de arquitetura peculiar, já serviu de cenário para diversos filmes como A Paixão de Cristo e 007 – Quantum of Solace. A maneira mais fácil de chegar em Craco é alugar um carro em Nápoles, a viagem é em torno de 3 horas.

4. Bodie, EUA

Lugar abandonado na California - Bodie

A cidade de Bodie, na Califórnia, foi construída no século 19 e se desenvolveu com as minas de ouro e metais preciosos que havia na região. Em 1879 chegou a ter 10 mil habitantes – dizem que era o maior centro urbano do estado, após Los Angeles. 

Mas as fontes secaram, a corrida do ouro acabou e as pessoas foram embora. A cidade foi sendo abandonada, depredada e vandalizada. Mesmo assim, algumas casas ficaram intactas e os turistas que as visitam têm a impressão que os moradores foram embora às pressas, como se um alarme tivesse soado e todos tivessem saído correndo.

Em agosto de 1939, a vila, uma verdadeira cidade fantasma, foi designada Marco Histórico Nacional na Califórnia. Você pode alugar um carro de Sacramento e ir até Bodie, a viagem dura em torno de 4 horas.

5. Spotted Lake, Canadá

No inverno pode parecer um lago qualquer, mas quando o verão chega na cidade de Osoyoos, no Canadá, o Lago Manchado (Spotted Lake) seca e forma pequenas piscinas coloridas.

A coloração ocorre por conta da alta concentração de minerais, cada tipo de mineral pode trazer uma cor, variando entre verde, amarelo e azul. Os povos originários da região acreditam que o lago é sagrado e que cada uma dessas piscinas podem curar um tipo diferente de doença.

Atualmente o local é protegido e não é permitido chegar perto, porém você pode avistá-lo de uma rodovia próxima.

6. Beelitz-Heilstätten, Alemanha

Antigo hospital Beelitz-Heilstätten, um dos lugares abandonados para visitar na Alemanha.

Inaugurado em 1902 a uma hora de Berlim de carro, Beelitz-Heilstätten era um hospital que visava atender pacientes com tuberculose. Com capacidade para 1.200 pacientes, chegou a assistir mais de 12.500 soldados alemães feridos na Primeira Guerra, dentre eles Adolf Hitler. Em 1945, os soviéticos tomaram conta e o controlaram por mais 50 anos. A partir de 1995, com a saída dos russos, começou o abandono, seguido por invasão e depredação. 

Procurado durante muito tempo apenas por visitantes curiosos, o grandioso complexo tem ruínas relativamente bem-conservadas e já foi palco para filmes como O Pianista e Operação Valquíria.

Recentemente, o local foi adquirido por investidores que planejam ressignificar o antigo hospital. Uma passarela pelas copas das árvores já foi inaugurada, além de uma vila criativa, onde estúdios e apartamentos podem ser alugados exclusivamente por artistas. Uma escola primária, uma creche, um supermercado, cafés, instalações médicas, um centro médico e museus também estão nos planos.

7. Michigan Central Station, EUA

Michigan Central Station, Estados Unidos

No dia 5 de janeiro de 1988 partia de Detroit um trem rumo a Chicago. Era o último trem da Estação Central de Michigan, no estado de mesmo nome. Logo depois, a estação, projetada pelos mesmos arquitetos da de Nova York, foi fechada. 

Construção gigantesca de 46.000 m², a aproximadamente 3 km do centro, possui uma enorme torre que lembra um grande hotel. Tudo totalmente abandonado. A estação, desde o encerramento, é frequentada apenas por vândalos (que furtaram tudo que havia de valor), grafiteiros, jogadores de paintball e curiosos em geral. 

O lugar quase virou cassino, mas o projeto não foi adiante. Agora se noticia que a Ford comprou o prédio e o reformará até 2022. É ver para crer.

8. Vale da Lua, Brasil

Formações Rochosas do Vale da Lua na Chapada dos Veadeiros
Vale da Lua na Chapada dos Veadeiros
Foto: Elaine Villatoro do Instagram @livemoretravelmore

No centro-oeste do Brasil, um local com formações rochosas que se assemelham às crateras lunares não poderia ficar de fora desta lista. O Vale da Lua é uma das principais atrações do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, e suas formações rochosas são consequência do impacto das águas do Rio São Miguel por mais de 600 milhões de anos.

Durante a época das chuvas e cheias o vale fica mais claro, já na época da seca as pedras ficam mais escuras. Outro ponto importante é que se você visitar o destino em épocas de chuva é necessário muito cuidado pois há risco de trombas d’água e as pedras ficam muito escorregadias.

Para chegar no vale você pode pegar um voo até Brasília, alugar um carro e dirigir até a Chapada dos Veadeiros.

9. Casa Hamilton, Espanha 

Vista aérea da Casa Hamilton - um dos lugares estranhos e abandonados do Tenerife
Vista aérea da Casa Hamilton
Foto: Diego Arelano do Instagram @diegoarelano

Em Tenerife, uma das Ilhas Canárias, está um dos lugares abandonados mais lindos da Espanha. O prédio, conhecido como El Elevador de Aguas de Gordejuela e Casa Hamilton, fica na beira do mar e é cercado por vegetação nativa.

Construído por uma empresa britânica em 1903, foi projetado com o intuito de captar água das nascentes do Gordejuela e levar até o topo da falésia (200 metros acima do nível do mar) para irrigar plantações de bananas. Alguns anos depois a Casa Hamilton começou a perder dinheiro, o prédio passou por outras empresas e atualmente as ruínas são de domínio público.

Entrar nas ruínas não é permitido, mas é possível acessar um mirante depois de 20 minutos de caminhada de nível fácil. Se você tiver um drone, não deixe de levá-lo para tirar fotos incríveis.

10. Cemitério de Trens, Bolívia

Trem enferrujado no cemitério de trens, na Bolívia, perto do Salar de Uyuni.

Se o termo “cemitério de trens” já desperta a nossa imaginação, um cemitério de trens no meio do deserto parece ainda mais intrigante. Pois esse lugar abandonado existe e é um ponto de parada surpreendente para quem faz o passeio do Deserto do Atacama ao Salar de Uyuni.

Os trens abandonados datam do século 19, época em que as linhas ferroviárias foram construídas para transportar minerais entre Bolívia e Chile. Com o passar dos anos a demanda de transporte diminuiu, as linhas foram caindo em desuso até que os trens foram abandonados nas proximidades de Uyuni.

À primeira vista, pode parecer pouco interessante visitar um ferro velho a céu aberto, mas a experiência é muito bacana. Permita-se entrar nas cabines, subir nos vagões e apreciar os grafites nas carcaças dos trens abandonados.

11. Yellowstone, EUA

Fonte termal colorida chamada Grand Prismatic Spring em Yellowstone - um dos maiores fenômenos naturais
Grand Prismatic Spring – Yellowstone

Imagina visitar um parque que mais de um terço de sua extensão fica dentro da caldeira de um vulcão ativo?

Yellowstone, o parque nacional mais antigo do mundo, encanta com as cores de suas fontes termais, suas cachoeiras, vida silvestre e gêiseres – nascentes termais que entram em erupção periodicamente por estarem localizadas em regiões vulcânicas.

Metade de todos os recursos geotérmicos conhecidos no mundo encontram-se aqui. Não é à toa que é considerado Patrimônio Mundial da Unesco. A Grand Prismatic Spring, fonte termal da foto acima, possui tons de azul, verde, amarelo e laranja que são causados por termófilos – microorganismos que sobrevivem e se multiplicam no calor. As tonalidades podem variar de acordo com a época do ano.

Para chegar em Yellowstone você precisa voar até Salt Lake City. De lá você pode alugar um carro e ir em direção a entrada oeste do parque.

12. Kolmanskop, Namíbia

Kolmanskop, um dos lugares abandonados mais interessantes da Namíbio onde as dunas invadem uma casa

A Alemanha, assim como Portugal, Holanda e principalmente Inglaterra, foi mais um país europeu a colonizar a Namíbia (o mesmo aconteceu em inúmeras outras nações africanas). 

Em 1908 um grupo de alemães fundou um povoado, a 10 km da cidade portuária de Lüderitz, a fim de explorar diamantes na região. A cidade, com ares germânicos, prosperou – chegou a ter vários casarões, escola, hospital, teatro, central elétrica. Mas em 1954 o minério se esgotou e os europeus perderam o interesse. Resultado: abandonaram o local. 

Se uma cidade fundada e habitada por alemães no deserto da Namíbia, em plena África, já seria curiosa, mais curioso ainda é perceber este lugar hoje: uma cidade fantasma tomada pelas dunas do deserto, atração para viajantes curiosos.

13. Linhas de Nazca, Peru

Linha Nazca em formato de aranha - Um dos lugares mais estranhos do mundo

Na cidade de Nazca, no centro-sul do Peru, mais de 1.000 geoglifos – figuras gigantes feitas no chão – em formas geométricas e de animais, despertam a curiosidade de pessoas do mundo inteiro.

Datadas entre 100 a.C. e 300 d.C, as Linhas de Nazca são consideradas Patrimônio Mundial pela UNESCO e trazem diversas teorias. Alguns estudiosos acreditam que elas estão relacionadas à astrologia e representam constelações, outros dizem que eram oferendas feitas dos povos originários para seus deuses como pedido de água ou um percurso a ser realizado durante rituais. O fato é que elas foram feitas através da retirada de terra e de pedras para que a área se destacasse do solo natural.

Observar as linhas do alto é a melhor opção, você pode subir em uma torre de observação ou quem sabe até fazer um voo panorâmico para visualizar figuras como beija-flor, aranha, côndor, macaco, cachorro e baleia. Uma curiosidade é que com o uso de drones cada vez mais desenhos são descobertos. Legal né?!

14. Pripyat, Ucrânia

Boneca em carrinho dentro de um prédio destruído na cidade fantasma de Pripyat, Ucrânia.

Ainda sobre a iminência de radioatividade, Pripyat foi totalmente desabitada na década de 1980, logo depois de um desastre nuclear na usina de Chernobyl.

A cidade tinha 50.000 habitantes e até hoje permanece abandonada, recebendo diariamente visitas de viajantes que querem vivenciar a sensação de entrar em um lugar real, mas que parece ter sido cenário de um filme apocalíptico.

As visitas duram cerca de 2 horas e são organizadas por agências que partem de Kiev, capital ucraniana, em uma viagem que percorre 186 km. Para fazer o passeio, é preciso assinar um termo de responsabilidade, mesmo organizadores afirmando que não há riscos desde que visitantes não fiquem muito tempo por lá.

E aí? Qual desses lugares abandonados ou estranhos você mais quer conhecer pessoalmente?

Texto original: O Viajante
Atualização: Elaine Villatoro
Revisão: Jade Knorre

FONTE SKY SCANNER

14 lugares estranhos ou abandonados para viajantes curiosos

Você é um viajante (ou leitor) curioso que adora um roteiro além do óbvio? Então prepare-se! Reunimos aqui destinos no Brasil e no mundo que te deixarão arrepiado, seja por serem lugares abandonados ou cidades fantasmas, seja pelas histórias intrigantes ou fenômenos naturais difíceis de acreditar que são realidade.

1. Belterra, Brasil

Casa e centro de visitantes do centro histórico de Belterra, no Pará.

Na década de 20, interessado em garantir látex para a produção de automóveis, o mega-empresário Henry Ford fundou a primeira cidade de estilo americano às margens do rio Tapajós, em plena Amazônia – a Fordlândia. Ford mandou trabalhadores dos EUA para o local e construiu casas, hospital, escola, lojas, restaurantes, piscina, igreja, cinema e campo de golfe. Porém, os operários americanos não se adaptaram, e houve relatos ainda de má gestão, revoltas, infestação nas plantações, doenças tropicais.

Poucos anos mais tarde, foi fundada Belterra. Com um plano similar, desta vez em terras mais férteis, o projeto foi pensado para durar décadas. Porém a borracha sintética e outras tecnologias que barateavam os custos de produção acabaram fazendo com que Ford desistisse da exploração do látex brasileiro. O projeto durou até 1945, mas a parte histórica da vila ainda mantém as características arquitetônicas da época.

Belterra tem hoje cerca de 17 mil habitantes, e a cidade histórica é reconhecida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Para chegar em Belterra, você pode contratar um passeio com agências de turismo, ou alugar um carro em Santarém, a cerca de 45 km de distância. Nos arredores você pode visitar também praias como Aramanaí e Pindobal, além da Floresta Nacional do Tapajós (Flona).

2. Waitomo Caves, Nova Zelândia

Larvas que brilham no escuro dentro da caverna de Waitomo - um dos fenômenos naturais mais intrigantes

Além de suas belas paisagens compostas por praias e montanhas, a Nova Zelândia conta com um lugar esquisito que abriga um fenômeno natural capaz de deixar qualquer viajante de boca aberta. As Cavernas de Waitomo (Waitomo Caves) surpreendem não só por suas estalactites e estalagmites, mas também por galerias com larvas que brilham no escuro. Sim, é verdade este bilhete!

As larvas são da espécie arachnocampa luminosa e só podem ser encontradas no país. Enquanto elas brilham, os visitantes têm a impressão de ver um céu estrelado, mas o que poucos sabem é que, ao brilharem, elas atraem presas (insetos que vivem na caverna) para uma espécie de teia pegajosa.

Para deixar esse local ainda mais interessante, alguns dos tours incluem aventuras em rapel e raftings. Não esqueça de fazer a reserva com antecedência.

3. Craco, Itália

As ruínas de Craco, uma cidade abandonada na Itália

Situada na província de Matera, ao sul da Itália, a antiga cidade de Craco, datada do século 8 a.C, foi construída no topo de um penhasco, em um terreno de areia e argila. 

No século 20, tremores de terra deixaram o solo ainda mais frágil e a construção de um aqueduto, com a infiltração de água, só agravou mais o problema. Na década de 1970, grandes deslizamentos de terra forçaram os habitantes a se mudarem, e o lugar aos poucos foi abandonado. 

Hoje uma atrativa (e turística) cidade fantasma, de arquitetura peculiar, já serviu de cenário para diversos filmes como A Paixão de Cristo e 007 – Quantum of Solace. A maneira mais fácil de chegar em Craco é alugar um carro em Nápoles, a viagem é em torno de 3 horas.

4. Bodie, EUA

Lugar abandonado na California - Bodie

A cidade de Bodie, na Califórnia, foi construída no século 19 e se desenvolveu com as minas de ouro e metais preciosos que havia na região. Em 1879 chegou a ter 10 mil habitantes – dizem que era o maior centro urbano do estado, após Los Angeles. 

Mas as fontes secaram, a corrida do ouro acabou e as pessoas foram embora. A cidade foi sendo abandonada, depredada e vandalizada. Mesmo assim, algumas casas ficaram intactas e os turistas que as visitam têm a impressão que os moradores foram embora às pressas, como se um alarme tivesse soado e todos tivessem saído correndo.

Em agosto de 1939, a vila, uma verdadeira cidade fantasma, foi designada Marco Histórico Nacional na Califórnia. Você pode alugar um carro de Sacramento e ir até Bodie, a viagem dura em torno de 4 horas.

5. Spotted Lake, Canadá

No inverno pode parecer um lago qualquer, mas quando o verão chega na cidade de Osoyoos, no Canadá, o Lago Manchado (Spotted Lake) seca e forma pequenas piscinas coloridas.

A coloração ocorre por conta da alta concentração de minerais, cada tipo de mineral pode trazer uma cor, variando entre verde, amarelo e azul. Os povos originários da região acreditam que o lago é sagrado e que cada uma dessas piscinas podem curar um tipo diferente de doença.

Atualmente o local é protegido e não é permitido chegar perto, porém você pode avistá-lo de uma rodovia próxima.

6. Beelitz-Heilstätten, Alemanha

Antigo hospital Beelitz-Heilstätten, um dos lugares abandonados para visitar na Alemanha.

Inaugurado em 1902 a uma hora de Berlim de carro, Beelitz-Heilstätten era um hospital que visava atender pacientes com tuberculose. Com capacidade para 1.200 pacientes, chegou a assistir mais de 12.500 soldados alemães feridos na Primeira Guerra, dentre eles Adolf Hitler. Em 1945, os soviéticos tomaram conta e o controlaram por mais 50 anos. A partir de 1995, com a saída dos russos, começou o abandono, seguido por invasão e depredação. 

Procurado durante muito tempo apenas por visitantes curiosos, o grandioso complexo tem ruínas relativamente bem-conservadas e já foi palco para filmes como O Pianista e Operação Valquíria.

Recentemente, o local foi adquirido por investidores que planejam ressignificar o antigo hospital. Uma passarela pelas copas das árvores já foi inaugurada, além de uma vila criativa, onde estúdios e apartamentos podem ser alugados exclusivamente por artistas. Uma escola primária, uma creche, um supermercado, cafés, instalações médicas, um centro médico e museus também estão nos planos.

7. Michigan Central Station, EUA

Michigan Central Station, Estados Unidos

No dia 5 de janeiro de 1988 partia de Detroit um trem rumo a Chicago. Era o último trem da Estação Central de Michigan, no estado de mesmo nome. Logo depois, a estação, projetada pelos mesmos arquitetos da de Nova York, foi fechada. 

Construção gigantesca de 46.000 m², a aproximadamente 3 km do centro, possui uma enorme torre que lembra um grande hotel. Tudo totalmente abandonado. A estação, desde o encerramento, é frequentada apenas por vândalos (que furtaram tudo que havia de valor), grafiteiros, jogadores de paintball e curiosos em geral. 

O lugar quase virou cassino, mas o projeto não foi adiante. Agora se noticia que a Ford comprou o prédio e o reformará até 2022. É ver para crer.

8. Vale da Lua, Brasil

Formações Rochosas do Vale da Lua na Chapada dos Veadeiros
Vale da Lua na Chapada dos Veadeiros
Foto: Elaine Villatoro do Instagram @livemoretravelmore

No centro-oeste do Brasil, um local com formações rochosas que se assemelham às crateras lunares não poderia ficar de fora desta lista. O Vale da Lua é uma das principais atrações do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, e suas formações rochosas são consequência do impacto das águas do Rio São Miguel por mais de 600 milhões de anos.

Durante a época das chuvas e cheias o vale fica mais claro, já na época da seca as pedras ficam mais escuras. Outro ponto importante é que se você visitar o destino em épocas de chuva é necessário muito cuidado pois há risco de trombas d’água e as pedras ficam muito escorregadias.

Para chegar no vale você pode pegar um voo até Brasília, alugar um carro e dirigir até a Chapada dos Veadeiros.

9. Casa Hamilton, Espanha 

Vista aérea da Casa Hamilton - um dos lugares estranhos e abandonados do Tenerife
Vista aérea da Casa Hamilton
Foto: Diego Arelano do Instagram @diegoarelano

Em Tenerife, uma das Ilhas Canárias, está um dos lugares abandonados mais lindos da Espanha. O prédio, conhecido como El Elevador de Aguas de Gordejuela e Casa Hamilton, fica na beira do mar e é cercado por vegetação nativa.

Construído por uma empresa britânica em 1903, foi projetado com o intuito de captar água das nascentes do Gordejuela e levar até o topo da falésia (200 metros acima do nível do mar) para irrigar plantações de bananas. Alguns anos depois a Casa Hamilton começou a perder dinheiro, o prédio passou por outras empresas e atualmente as ruínas são de domínio público.

Entrar nas ruínas não é permitido, mas é possível acessar um mirante depois de 20 minutos de caminhada de nível fácil. Se você tiver um drone, não deixe de levá-lo para tirar fotos incríveis.

10. Cemitério de Trens, Bolívia

Trem enferrujado no cemitério de trens, na Bolívia, perto do Salar de Uyuni.

Se o termo “cemitério de trens” já desperta a nossa imaginação, um cemitério de trens no meio do deserto parece ainda mais intrigante. Pois esse lugar abandonado existe e é um ponto de parada surpreendente para quem faz o passeio do Deserto do Atacama ao Salar de Uyuni.

Os trens abandonados datam do século 19, época em que as linhas ferroviárias foram construídas para transportar minerais entre Bolívia e Chile. Com o passar dos anos a demanda de transporte diminuiu, as linhas foram caindo em desuso até que os trens foram abandonados nas proximidades de Uyuni.

À primeira vista, pode parecer pouco interessante visitar um ferro velho a céu aberto, mas a experiência é muito bacana. Permita-se entrar nas cabines, subir nos vagões e apreciar os grafites nas carcaças dos trens abandonados.

11. Yellowstone, EUA

Fonte termal colorida chamada Grand Prismatic Spring em Yellowstone - um dos maiores fenômenos naturais
Grand Prismatic Spring – Yellowstone

Imagina visitar um parque que mais de um terço de sua extensão fica dentro da caldeira de um vulcão ativo?

Yellowstone, o parque nacional mais antigo do mundo, encanta com as cores de suas fontes termais, suas cachoeiras, vida silvestre e gêiseres – nascentes termais que entram em erupção periodicamente por estarem localizadas em regiões vulcânicas.

Metade de todos os recursos geotérmicos conhecidos no mundo encontram-se aqui. Não é à toa que é considerado Patrimônio Mundial da Unesco. A Grand Prismatic Spring, fonte termal da foto acima, possui tons de azul, verde, amarelo e laranja que são causados por termófilos – microorganismos que sobrevivem e se multiplicam no calor. As tonalidades podem variar de acordo com a época do ano.

Para chegar em Yellowstone você precisa voar até Salt Lake City. De lá você pode alugar um carro e ir em direção a entrada oeste do parque.

12. Kolmanskop, Namíbia

Kolmanskop, um dos lugares abandonados mais interessantes da Namíbio onde as dunas invadem uma casa

A Alemanha, assim como Portugal, Holanda e principalmente Inglaterra, foi mais um país europeu a colonizar a Namíbia (o mesmo aconteceu em inúmeras outras nações africanas). 

Em 1908 um grupo de alemães fundou um povoado, a 10 km da cidade portuária de Lüderitz, a fim de explorar diamantes na região. A cidade, com ares germânicos, prosperou – chegou a ter vários casarões, escola, hospital, teatro, central elétrica. Mas em 1954 o minério se esgotou e os europeus perderam o interesse. Resultado: abandonaram o local. 

Se uma cidade fundada e habitada por alemães no deserto da Namíbia, em plena África, já seria curiosa, mais curioso ainda é perceber este lugar hoje: uma cidade fantasma tomada pelas dunas do deserto, atração para viajantes curiosos.

13. Linhas de Nazca, Peru

Linha Nazca em formato de aranha - Um dos lugares mais estranhos do mundo

Na cidade de Nazca, no centro-sul do Peru, mais de 1.000 geoglifos – figuras gigantes feitas no chão – em formas geométricas e de animais, despertam a curiosidade de pessoas do mundo inteiro.

Datadas entre 100 a.C. e 300 d.C, as Linhas de Nazca são consideradas Patrimônio Mundial pela UNESCO e trazem diversas teorias. Alguns estudiosos acreditam que elas estão relacionadas à astrologia e representam constelações, outros dizem que eram oferendas feitas dos povos originários para seus deuses como pedido de água ou um percurso a ser realizado durante rituais. O fato é que elas foram feitas através da retirada de terra e de pedras para que a área se destacasse do solo natural.

Observar as linhas do alto é a melhor opção, você pode subir em uma torre de observação ou quem sabe até fazer um voo panorâmico para visualizar figuras como beija-flor, aranha, côndor, macaco, cachorro e baleia. Uma curiosidade é que com o uso de drones cada vez mais desenhos são descobertos. Legal né?!

14. Pripyat, Ucrânia

Boneca em carrinho dentro de um prédio destruído na cidade fantasma de Pripyat, Ucrânia.

Ainda sobre a iminência de radioatividade, Pripyat foi totalmente desabitada na década de 1980, logo depois de um desastre nuclear na usina de Chernobyl.

A cidade tinha 50.000 habitantes e até hoje permanece abandonada, recebendo diariamente visitas de viajantes que querem vivenciar a sensação de entrar em um lugar real, mas que parece ter sido cenário de um filme apocalíptico.

As visitas duram cerca de 2 horas e são organizadas por agências que partem de Kiev, capital ucraniana, em uma viagem que percorre 186 km. Para fazer o passeio, é preciso assinar um termo de responsabilidade, mesmo organizadores afirmando que não há riscos desde que visitantes não fiquem muito tempo por lá.

E aí? Qual desses lugares abandonados ou estranhos você mais quer conhecer pessoalmente?

Texto original: O Viajante
Atualização: Elaine Villatoro
Revisão: Jade Knorre

FONTE SKY SCANNER

Cidade do Nordeste dispara na preferência dos turistas brasileiros

O Nordeste é a região que mais atrai os turistas brasileiros. Essa é uma afirmação que a princípio pode parecer óbvia, mas um relatório da Omnibees, sistema que conecta a indústria hoteleira do país com agências de viagens por meio de operadoras de turismo, confirma e ainda dá nome aos bois. O levantamento mostra que, entre os destinos mais  procurados no país, cinco são nordestinos: Porto Seguro, Salvador, Fortaleza, Natal e Maceió.

E a cidade baiana aparece com destaque. Isso tudo porque além de ser o destino mais buscado do Nordeste, ocupa a terceira colocação no ranking nacional, só perdendo para as duas grandes potências Rio e São Paulo. E o levantamento mostra o quantitativo de buscas e sabemos que as grandes metrópoles são procuradas muito mais por quem está procurando trabalho do que realmente quem quer passar umas merecidas férias.

Porto Seguro teve uma média de 8.121.843 buscas nos meses de julho e para agosto e setembro. Além disso, Porto Seguro oferece uma ótima relação custo x benefício, com tarifa média de R$ 767,00.

Esforço conjunto

O sucesso de Porto Seguro como destino turístico, além de toda a questão histórica que envolve a cidade do sul da Bahia, é fruto do esforço conjunto de todo o trade turístico, sempre trabalhando em parceria com as principais operadoras de turismo e receptivos locais para divulgar os seus atrativos.

A junção das suas belezas naturais, riqueza cultural e experiências únicas transformam o local que o Brasil nasceu em um destino imperdível e com muito aprendizado.

Confira o ranking de busca:

Nordeste

| Destino | Pesquisas |
| Porto Seguro | 8.121.843 |
| Salvador | 7.166.477 |
| Fortaleza | 6.307.965 |
| Maceió | 6.110.719 |
| Natal | 5.482.971 |
| Ipojuca | 4.983.498 |
| Recife | 4.816.337 |
| João Pessoa | 4.683.593 |
| Aracaju | 4.528.210 |

Brasil

| Destino | Pesquisas |
| Rio de Janeiro | 38.011.555 |
| São Paulo | 26.334.670 |
| Porto Seguro | 11.519.719 |
| Gramado | 10.807.132 |
| Salvador | 10.519.117 |
| Foz do Iguaçu | 9.493.969 |
| Natal | 9.182.390 |
| Fortaleza | 8.969.529 |
| Maceió | 8.800.970 |

O que fazer em Porto Seguro

Porto Seguro é uma das cidades mais antigas e históricas do Brasil, pois foi onde os portugueses chegaram em 1500. Além de ter um rico patrimônio cultural, Porto Seguro também oferece belas praias, parques naturais, reservas indígenas e muita diversão para os turistas.

Algumas das principais atrações turísticas de Porto Seguro são:

– O Centro Histórico, onde você pode ver as casinhas coloridas, a Igreja Matriz Nossa Senhora D’Ajuda, o Marco do Descobrimento e o Museu de Porto Seguro

– A Passarela do Álcool (ou Passarela do Descobrimento), que é uma rua cheia de bares, restaurantes, lojas e artesanato local.

– O Memorial da Epopeia do Descobrimento, que é um parque temático que recria a chegada dos portugueses ao Brasil, com réplicas das caravelas e exposições sobre a história e a cultura brasileira.

– O Parque Marinho de Recife de Fora, que é uma área protegida de corais e peixes, onde você pode fazer mergulho com snorkel ou cilindro e ver a vida marinha.

– A Reserva da Jaqueira, que é uma aldeia indígena da etnia Pataxó, onde você pode conhecer a cultura, a arte e os costumes dos índios.

– O Parque Nacional do Pau Brasil, que é uma área de preservação da Mata Atlântica, com trilhas, cachoeiras e animais silvestres.

– As praias de Porto Seguro, que são variadas e atendem a todos os gostos. Algumas das mais famosas são: Praia de Taperapuã, com as megabarracas Tôa Tôa e Axé Moi; Praia do Mutá, com mar tranquilo e piscinas naturais; Praia Coroa Vermelha, com uma ponta de areia incrível que adentra o mar; Praia de Pitinga, com falésias e águas cristalinas; Praia do Mucugê, com muita agitação e infraestrutura; Praia dos Nativos, com coqueiros e sossego.

Além dessas atrações, Porto Seguro também tem muitas opções de lazer à noite, como shows, festas, boates e forró. Você também pode aproveitar para visitar as cidades vizinhas, como Arraial d’Ajuda, Trancoso e Caraíva, que têm praias paradisíacas e charmosas.

FONTE AGÊNCIA NE9

Cidade do Nordeste dispara na preferência dos turistas brasileiros

O Nordeste é a região que mais atrai os turistas brasileiros. Essa é uma afirmação que a princípio pode parecer óbvia, mas um relatório da Omnibees, sistema que conecta a indústria hoteleira do país com agências de viagens por meio de operadoras de turismo, confirma e ainda dá nome aos bois. O levantamento mostra que, entre os destinos mais  procurados no país, cinco são nordestinos: Porto Seguro, Salvador, Fortaleza, Natal e Maceió.

E a cidade baiana aparece com destaque. Isso tudo porque além de ser o destino mais buscado do Nordeste, ocupa a terceira colocação no ranking nacional, só perdendo para as duas grandes potências Rio e São Paulo. E o levantamento mostra o quantitativo de buscas e sabemos que as grandes metrópoles são procuradas muito mais por quem está procurando trabalho do que realmente quem quer passar umas merecidas férias.

Porto Seguro teve uma média de 8.121.843 buscas nos meses de julho e para agosto e setembro. Além disso, Porto Seguro oferece uma ótima relação custo x benefício, com tarifa média de R$ 767,00.

Esforço conjunto

O sucesso de Porto Seguro como destino turístico, além de toda a questão histórica que envolve a cidade do sul da Bahia, é fruto do esforço conjunto de todo o trade turístico, sempre trabalhando em parceria com as principais operadoras de turismo e receptivos locais para divulgar os seus atrativos.

A junção das suas belezas naturais, riqueza cultural e experiências únicas transformam o local que o Brasil nasceu em um destino imperdível e com muito aprendizado.

Confira o ranking de busca:

Nordeste

| Destino | Pesquisas |
| Porto Seguro | 8.121.843 |
| Salvador | 7.166.477 |
| Fortaleza | 6.307.965 |
| Maceió | 6.110.719 |
| Natal | 5.482.971 |
| Ipojuca | 4.983.498 |
| Recife | 4.816.337 |
| João Pessoa | 4.683.593 |
| Aracaju | 4.528.210 |

Brasil

| Destino | Pesquisas |
| Rio de Janeiro | 38.011.555 |
| São Paulo | 26.334.670 |
| Porto Seguro | 11.519.719 |
| Gramado | 10.807.132 |
| Salvador | 10.519.117 |
| Foz do Iguaçu | 9.493.969 |
| Natal | 9.182.390 |
| Fortaleza | 8.969.529 |
| Maceió | 8.800.970 |

O que fazer em Porto Seguro

Porto Seguro é uma das cidades mais antigas e históricas do Brasil, pois foi onde os portugueses chegaram em 1500. Além de ter um rico patrimônio cultural, Porto Seguro também oferece belas praias, parques naturais, reservas indígenas e muita diversão para os turistas.

Algumas das principais atrações turísticas de Porto Seguro são:

– O Centro Histórico, onde você pode ver as casinhas coloridas, a Igreja Matriz Nossa Senhora D’Ajuda, o Marco do Descobrimento e o Museu de Porto Seguro

– A Passarela do Álcool (ou Passarela do Descobrimento), que é uma rua cheia de bares, restaurantes, lojas e artesanato local.

– O Memorial da Epopeia do Descobrimento, que é um parque temático que recria a chegada dos portugueses ao Brasil, com réplicas das caravelas e exposições sobre a história e a cultura brasileira.

– O Parque Marinho de Recife de Fora, que é uma área protegida de corais e peixes, onde você pode fazer mergulho com snorkel ou cilindro e ver a vida marinha.

– A Reserva da Jaqueira, que é uma aldeia indígena da etnia Pataxó, onde você pode conhecer a cultura, a arte e os costumes dos índios.

– O Parque Nacional do Pau Brasil, que é uma área de preservação da Mata Atlântica, com trilhas, cachoeiras e animais silvestres.

– As praias de Porto Seguro, que são variadas e atendem a todos os gostos. Algumas das mais famosas são: Praia de Taperapuã, com as megabarracas Tôa Tôa e Axé Moi; Praia do Mutá, com mar tranquilo e piscinas naturais; Praia Coroa Vermelha, com uma ponta de areia incrível que adentra o mar; Praia de Pitinga, com falésias e águas cristalinas; Praia do Mucugê, com muita agitação e infraestrutura; Praia dos Nativos, com coqueiros e sossego.

Além dessas atrações, Porto Seguro também tem muitas opções de lazer à noite, como shows, festas, boates e forró. Você também pode aproveitar para visitar as cidades vizinhas, como Arraial d’Ajuda, Trancoso e Caraíva, que têm praias paradisíacas e charmosas.

FONTE AGÊNCIA NE9

about

Be informed with the hottest news from all over the world! We monitor what is happenning every day and every minute. Read and enjoy our articles and news and explore this world with Powedris!

Instagram
© 2019 – Powedris. Made by Crocoblock.