Técnicos da UFSJ deflagram greve e alunos ocupam campus Santo Antônio

11
Agora é oficial. Técnicos da UFSJ estão de greve até que a PEC 241 tramite em todas as instâncias (Fotos: acervo Sinds-UFSJ)

Técnicos já estão em greve. Professores decidem sobre o movimento dia 09 de novembro e alunos deliberam ocupação do campus Santo Antônio

Agora é oficial. Técnicos da UFSJ estão de greve até que a PEC 241 tramite em todas as instâncias (Fotos: acervo Sinds-UFSJ)
Agora é oficial. Técnicos da UFSJ estão de greve até que a PEC 241 tramite em todas as instâncias (Fotos: acervo Sinds-UFSJ)

Os técnicos administrativos da Universidade Federal de São João del-Rei decidiram entrar em greve nesta segunda-feira (24).

O movimento é por período determinado, vai durar até que a PEC 241 seja votada no Senado. Caso a tramitação da Proposta siga regularmente, ela pode ser encerrada até meados de dezembro.

Neste primeiro dia de greve, a movimentação promete ser intensa entre os técnicos. A partir das 8h, houve Assembleia no anfiteatro do campus Santo Antônio.

A reunião contou com a presença da Pró-reitora de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas, Geunice Tinoco Scola, que orientou sobre o ponto eletrônico durante a greve. Além disso foi formado o Comando do Movimento.

A manhã seguiu com palestra do professor e ex-presidente do Andes, Luiz Henrique Schuch, que falou sobre a PEC 241, às 9h30, no Campus Santo Antônio.

Na parte da tarde, a partir das 14h, há concentração para os atos conjuntos no pátio do Campus Santo Antônio, quando discentes, técnicos e docentes poderão expor seus pontos de vista. Ainda estão previstas intervenções artístico-culturais.

Um dos coordenadores do sindicato de base da Federal de São João del-Rei, Joaquim Rodrigues da Costa, faz questão de salientar que o movimento é mais amplo e “luta pela sociedade de modo geral”.

“Nosso movimento não é somente em benefício próprio, estamos pensando em toda a sociedade, que pode sair muito prejudicada caso ocorram cortes na Educação e na Saúde, como quer a PEC 241”, enfatiza Costa.

Docentes e discente

ufsj-2
Professores e alunos se juntam em assembleia que discute greve e determina ocupação da UFSJ (Foto: Ascom AD-UFSJ)

Os professores da UFSJ ainda não deflagraram a greve, mas estão paralisados nesta segunda. Eles se reuniram em Assembleia às 9h de hoje, com o objetivo de fortalecer a classe e emplacar o movimento grevista entre os docentes da UFSJ.

A assembleia dos professores ocorreu junto com a dos alunos. Ficou determinado extensão da paralisação para esta terça-feira (25) e votação de indicativo de greve (quando os docentes optam ou não pelo movimento grevista) no dia 09 de novembro. Além disso, os alunos decidiram ocupar o campus Santo Antônio.

Em nota, a reitoria se pronunciou sobre a ocupação. Segundo o reitor, professor Sérgio Cerqueira, o movimento não enviou nenhum ofício ou pedido de reunião para tratar o assunto. Ele pondera que esse é momento importante mas que deve haver diálogo.

“A Reitoria reforça que respeita os movimentos grevistas e as manifestações a favor da educação pública, ideal com o qual comunga, porém espera que o diálogo seja sempre a via de negociação e fortalecimento da Universidade”, informou.

Os estudantes do Campus Alto Paraopeba (CAP), em Ouro Branco, também deliberaram paralisação nesta segunda-feira. Os alunos prometem entrar greve caso a PEC 241 seja aprovada no Senado. Eles também são contra cortes de verbas para Saúde e Educação.

Fonte: Trem de Ler