Um passo a frente: uso de tablets vai agilizar serviços, melhorar qualidade da informação e levar mais saúde aos ourobraquenses

61
Um passo a frente: uso de tablets vai agilizar serviços, melhorar qualidade da informação e levar mais saúde aos ourobraquenses/Reprodução

Ouro Branco dá um passo a frente em relação as cidades vizinhas. A secretaria municipal de saúde entregou ontem a tarde tablets que vão agilizar os serviços dos agentes de saúde, proporcionando mais qualidade nas informações e valorizando os profissionais cujo trabalho está ligado diretamente melhoria dos indicadores da saúde.O investimento de menos de R$45 mil colocou Ouro Branco a 2ª cidade, entre mais de 50, que compõem a Regional de Saúde de Barbacena, a frente de cidades como Congonhas e Lafaiete, usar a tecnologia de ponta na transmissão de dados e ferramenta para aprimorar os serviços dos agentes. Os recursos são oriundos do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade (PMAQ), do Governo Federal, que destina verba para as equipes de Atenção Básica à Saúde que apresentam melhoria no padrão de qualidade no atendimento. “Estamos desburocratizando e facilitando o serviço de nossos agentes de saúde. O uso da nova ferramenta tecnológica será de fundamental importância na qualidade da informação e dados repassados, garantido rapidez e confiabilidade, tornando nossos programas mais eficientes e com melhores resultados. Isso vai impactar na melhoria da qualidade de vida de nossa população”, assinalou o Secretário municipal de Saúde, Túlio César Gontijo.O equipamento, que vai dinamizar o trabalho dos profissionais, será usado durante as visitas domiciliares, eliminando o preenchimento de fichas de maneira manual. Os dados coletados nas ruas vão facilitar o planejamento de ações, permitindo que a equipe da unidade esteja ainda mais perto dos usuários do SUS da localidade.

Agentes de saúde de Ouro Branco receberam tablets que auxiliarão em seus trabalhos/Divulgação PMOB

O uso do equipamento agiliza o trabalho, possibilitando que o profissional consiga visitar as residências de uma forma mais rápida. Além de armazenar os dados do morador, o agente ainda pode registrar outros tipos de informações sobre a área, como focos de dengue, lixo em via publica, problemas com a iluminação, etc. As demandas serão encaminhadas posteriormente aos setores responsáveis, evitando extravio de dados importantes que abastecem as unidades de saúde Os agentes, que já passaram por treinamento, aprovaram a nova ferramenta de trabalho. Eles consideram um avanço para a categoria. Ao todo, 50 tablets foram distribuídos aos agentes de saúde da rede municipal. Os dispositivos móveis dispõem de um moderno software que indica a localização exata da casa visitada pelo profissional. “Mais que o aparelho é a valorização do serviço e a qualidade das informações. O valor não está no investimento mas na evolução dos serviços e na eficiência da coleta de dados. Isso vai permitir mais qualidade dos nossos programas repercutindo em uma saúde de qualidade e eficiência dos serviços ofertados.”, disse  Sirlaine Sousa, enfermeira responsável pela atenção básica.

Austeridade

O prefeito Hélio Campos (PSDB) lembrou a importância das agentes na melhoria da rede de saúde do município e pediu carinho e atenção como ourobraquenses. Ele disse que Ouro Branco passa por um momento de grave crise financeira afetada pelas dívidas herdas e crescente queda da arrecadação. Segundo ele, graças a arrecadação do IPTU a prefeitura conseguiu cobrir o déficit que tem mensalde R$ 2 milhões. Hoje a folha consome em torno de 60% da arrecadação e o momento é de contenção de gastos e austeridade financeira.Parta fechar seu discurso, Hélio vislumbrou novo horizonte promissor para Ouro Branco. “O que temos de melhor é o capital humano que todas vocês representam. O momento é de extrema dificuldade que exige responsabilidade para manter o equilíbrio sem comprometer o pagamento dos nossos servidores, nossa prioridade. Ano que vem será um ano de colher resultados”, finalizou.