Vereador Sandro José volta a criticar suspensão do serviço de iluminação pública e pede urgência em uma solução

9
Vereador Sandro José faz homenagem ao zelador da Igreja de São Sebastião/CORREIO DE MINAS
Vereador Sandro José volta a criticar suspensão do serviço de iluminação pública e pede urgência em uma solução /Reprodução

“Estou cobrando como é meu dever e minha postura. O povo já está ficando esgotado. Em certas ruas faltam até 3 lâmpadas. A gente vem mantendo a harmonia entre os poderes em função do bem de nossa cidade, mas chega uma hora que temos que cobrar mais com mais rigor”. Este foi um dos trechos do discurso do presidente da Câmara, o vereador Sandro José (PSDB), ontem a noite, dia 15, quando em menos de 20 dias usou a Tribuna para cobrar uma solução ao impasse que Lafaiete vive que há mais de 2 meses está sem o serviço de iluminação, já que prefeitura cortou o contrato com o Consórcio Público que presta este serviço terceirizado, antes responsabilidade da Cemig.  A informação é que a Prefeitura e consórcio negociam o ajuste de um novo valor mensal.

“Há mais de 2 meses sequer uma lâmpada não é colocada em Lafaiete. Eu volto a defender que a situação deveria ter sido resolvida antes de suspender o serviço. Vamos deixar a população sem o serviço?”, questionou. Ele disse que a cidade pode ficar situação de emergência caso a situação persista e a população fique sem iluminação. “Mandaram para esta Casa o parecer da Ouvidoria justificando a suspensão, mas não me convenceu as argumentações. Estou propondo uma reunião de urgência com o prefeito para que procuremos uma situação. Queremos as explicações de modo claro, sem silogismos ou provocações jurídicas. Queremos clareza na situação como a população pede e exige”, sentenciou Sandro.

Nesta quinta feira, dia 17, às 18:00 horas, os vereadores, assessores e representantes acertaram uma reunião para discutir uma posição sobre a situação da falta do serviço de iluminação pública em Lafaiete.