Violência: assaltos a mão armada cresceram mais de 60% e Congonhas já registra dois furtos ao dia

14

Congonhas, se comparado o número de habitantes/população, é mais violenta do que Lafaiete  

O crescimento da violência e da criminalidade atingiu a “Cidade dos Profetas. Isso é o que aponta as estatísticas do Centro Integrado de Informações de Defesa Social (Cinds)/Armazém de dados. Os números foram obtidos por nossa reportagem junto a Assessoria organizacional do 9ª Cia Independente, com sede em Lafaiete.

A violência cresceu em Congonhas e é maior do que em Lafaiete

Entre 2015 e 2016, houve um aumento de pouco de 10% em frutos. Congonhas saltou de 807 para 894 nos dois anos. Isso mostra que foram registrados 2 furtos diariamente na cidade no ano passado.  Até final de maio deste ano, Congonhas já tinha registrado 378 furtos o que mostra que neste ano são mais de 2 crimes desta modalidade por dia. Nesta perspectiva, os furtos devem superar os números de 2016.

Já nos crimes de assaltos nos quais há o uso de arma de fogo a cidade experimentou um crescimento preocupante. Em 2015 a PM registrou 52 assaltos e em 2016 o número subiu para 86, o perfaz um aumento de mais de 60%.

Reflexos

Em Lafaiete, entre 2015 e 2016 houve um amento de 40% em assaltos, saltando de 2021 para 289. Somente neste ano foram 202 até maio.  Em crimes de furtos no mesmo período a cidade teve uma ligeiro aumento de 10%, subindo de 1.602 para 1.734 furtos. Nas 2 cidades maiores do Alto Paraopeba, onde concentra 60% do PIB regional, a violência cresceu. Tanto no número de roubos como de assaltos houve um aumento.

Em números proporcionais a população, Congonhas é mais violenta do que Lafaiete.