21 de julho de 2024 22:33

Cenário de guerra: abandonada pela omissão do Governo do Estado, rodovia MG 482 pede socorro e MPMG busca solução

É um absurdo a situação das estradas da região, ainda impactadas das chuvas de janeiro 2022/2023 e 2024. Em especial, a MG 482, rodovia que liga os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, via que é um dos principais corredores viários e comerciais do Estado. Quem passa pelo trecho na saída/entrada de Piranga (MG) percebe o grau de omissão do Governo com uma importante rodovia por onde escoa grande parte da produção do Estado e por onde percorrem centenas de ambulâncias para salvar vidas de pacientes. A situação é um cenário de guerra: mal sinalizados, barrancos, crateras, deslizamentos, depressão e desvios. O risco de acidente é eminente. Um total abandono e descaso!

Visita

Em setembro de 2023, o Governador Romeu Zema (NOVO) visitou diversas cidades do Vale do Piranga quando ouviu dos prefeitos que as estradas eram uma das principais demanda da região.

Morte na MG 482

Um acidente ocorrido nesta manhã (18), vitimou o jovem Athos Gabriel Meireles, de 19 anos, e deixou dois feridos, um deles em estado grave, internado no Hospital e Maternidade São José, em Lafaiete (MG). A tragédia ocorreu na MG 482, perto da localidade de Beira Rio, em Piranga (MG), envolveu uma caminhonete e uma carreta baú. As informações colhidas por nossa reportagem apontam que o barro na pista provocou um “L” na carreta invadido a pista contrária, provocando o grave acidente.

Entre as piores de MG

A situação de precariedade da MG 482 apontou que na última pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT), a MG-482, no trecho entre Viçosa e Conselheiro Lafaiete, foi classificada como ruim, ocupando a última colocação entre as estradas da Zona da Mata e Campo das Vertentes que também foram avaliadas no estudo.

Os dados da pesquisa foram coletados por 20 equipes. Elas saíram de 12 capitais do país e avaliaram 111.502 quilômetros em 32 dias. Cada equipe foi alocada em uma rota, recebendo instruções específicas para o seu trajeto.

Os itens avaliados nas estradas foram: condição da superfície do pavimento e do rolamento; itens de sinalização como faixas centrais e laterais, placas e dispositivos auxiliares, e a geometria da via, como a presença e condição da faixa adicional, condição de pontes e presença de sinalização de curvas perigosas.

Na região, as rodovias MG-482, entre Espera Feliz e Fervedouro; MG-365, de Ubá até Mercês e MG-120, entre Capelinha e Leopoldina, também receberam a classificação “ruim” de pavimento, sinalização e da geometria da via.

O trecho da MG-482 entre Viçosa e Lafaiete ocupou a pior posição no ranking entre as rodovias da região. Ele ficou na 485ª colocação de 520 rodovias ranqueadas.

Reunião

O Ministério Público de Minas Gerais, através da Promotora da Comarca de Piranga, Clarisse Perez Nascif, abriu um procedimento de Acompanhamento de Polícia Pública instaurado para buscar uma solução pelas más condições das MG 482 entre Piranga a Lafaiete.

Nesta quinta-feira (21), em reunião virtual a partir das 14:30 horas, representantes do Departamento de Estradas e Rodagens, Secretaria de Estado de Infraestrutura, Mobilidade e Parcerias (Seinfra), Procuradora do DER, prefeitos da Comarca, Polícia Militar para buscar uma solução para a estrada e até mesmo a abertura de uma Ação Civil Pública.

O Centro de Autocomposição de Conflitos e Jurídica, do Ministério Público, órgão órgão vinculado diretamente ao gabinete do Procurador-Geral de Justiça, que o preside, vai atuar na solução da demanda regional.

“Há bastante tempo tenho tentado uma solução extrajudicial com o DER. Contudo, nos últimos tempos a estrada piorou as condições de tráfego com sérios riscos as pessoas que nela transitam. A ideia é, caso não seja resolvida a situação de maneira efetiva, enviar esse procedimento administrativo ao COMPOR do Ministério Público para envolver mais pessoas que podem colaborar com a composição da demanda”, informou a Promotora nossa reportagem.

Mais Notícias

Receba notícias em seu celular

Publicidade